terça-feira, 18 de setembro de 2012

Barbie com bolsa Louis Vuitton??

Me lembro, quando era criança, que adorava brincar com aquelas bonecas de papelão que trocavam de roupa. Também, um pouco maiorzinha, me lembro de costurar roupas diferentes para as minhas Barbies. (sim, já fui prendada um dia).
Hoje as crianças têm uma nova alternativa para essa brincadeira gostosa de trocar de roupas: o mundo virtual. Que, apesar de para os mais velhos como eu não apresentar a mesma graça, por outro traz uma possibilidade muito maior de criar e inventar looks para as bonecas.
Até aí, legal. Luísa pediu e eu baixei um aplicativo da Barbie pra ela brincar de trocar roupas. Eu mesma confesso que adoro ficar ali com ela dando dicas do que combina e o que não combina. O aplicativo tem roupa e acessórios da cabeça aos pés, e também dá pra mudar o cabelo, cor da pele das bonecas etc. Delícia, né? Mas espera.

Daí que estamos ali eu e Luísa brincando e fomos decidir qual roupa combinava com aquele visual. Olhei um modelo, parecia conhecido. Olhei outro, também. Pensei: eles fizeram modelos da moda. Mas aí comecei a olhar com mais cuidado e tomei um baita susto. As bolsas são modelos reais de grifes!!! Louis Vuitton, Channel, Christian Dior... modelos idênticos e hologramas inclusive!!! Não acreditei naquilo. Uma coisa é brincar de moda, outra é já condicionar a criança a gostar de modelos de marca - imagina só a menina olhando na vitrine do shopping um modelo igualzinho ao da Barbie dela? "Eu quero aquela, mamãe!!"
É mesmo pra ficar indignada ou eu é que estou me tornando uma chata?




9 comentários:

Anônimo disse...

Você que está ficando chata!
Falta de assunto, né?
Mania nojenta de CRITICAR tudo.

lolo disse...

Afe, que absurdo!!! A Lara ganhou uma barbie no aniversário de dois anos que eu escondi, mas logo ela encontrou e acha que é a cinderela, hehehe. Mas dá um medinho de ela ja começar a achar que bonita é ser loira, alta e magra, imagina agora que tem que ter bolsa de marca também!!!

MH disse...

Hahaha por que quem critica tem que ser anônimo?

Concordo Ro. Loucura. Parece lavagem cerebral, publicidade camuflada de brincadeira... Numa época em que começa o tal do "tem que ter". Tantos jeitos legais de fazerem o aplicativo, mas incluir marcas escancaradamente? Feio. E preocupante.

Beijo!

Thati Teixeira disse...

Ta certa Roberta, o que sera das nossas crianças, sem orientação de nós mães sobre esse consumismo desenfreado, essa chuva de propaganda enfiada goela abaixo, nos seres em processo de formação sobre consumo consciente.

Roberta Lippi disse...

Eu perguntei e você deu sua opinião, né anônimo? rsrs
Mas da próxima vez pode se identificar! Você deve ser novo por aqui, porque não costumo receber comentários nesse tom aqui no blog.
Não precisa ser grosseiro/a, pode falar comigo numa boa se não concorda com o que eu falo. Não espero que todos pensem como eu, só peço que me respeitem porque eu não estou ofendendo ninguém.

Janes Rocha disse...

Saudades das bonecas de papel, eu só gostava delas, não curtia muito as de plástico, adorava recortar roupinhas e acessórios...mas sinceramente Roberta, não me surpreende nem um pouco esse ataque publicitário no mundo virtual, acho até que é meio ingênuo você achar que eles não vão tentar vender coisas para as crianças. A propósito: adoro seu blog e estávamos falando dele faz um mes mais ou menos, eu e Fernanda Paraguassu, que também curte e acompanha. Parabens! bjs

Roberta Lippi disse...

Que querida, Janes!!
Não digo que fico surpresa com essas coisas, mas fico indignada e tento fazer um papel de formiguinha tentando me posicionar contra esses abusos, sabe? Nem sou radical quanto ao consumo, mas acho abusiva demais a forma como a publicidade velada ou explícita entra no mundo das crianças. Tento fazer a minha parte como mãe, lógico, mas tenho receio da proporção que as coisas estão tomando, sabe? Espero conseguir fazer com que minha filha tenha ao menos senso crítico com relação a essas coisas.
Beijos

Guaraciaba disse...

Roberta, você como sempre abordou o assunto de forma clara e objetiva...quem quiser discordar que discorde!!! A Clara também adora este aplicativo, mas acho que é por aí, nosso papel de mãe é mostrar quem não é a marca que é importante, que não é preciso determinado brinquedo ou roupa para ser feliz!!! Você já reparou como aumentam as propagandas de brinquedos no Discovery Kids na véspera do dia das crianças e do natal? Eu acho um abuso!!!
Um grande beijo e continue escrevendo que ficamos aqui ansiosas pelos seus posts.

Fran disse...

Com certeza é pra ficar indignada...Considero falta de respeito com a infância!