quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Dicas de livros para crianças de 4 a 6 anos

Faz tempo que eu não dou dicas de livros aqui no blog, então hoje selecionei alguns que têm feito sucesso aqui em casa e que recomendo para crianças na faixa dos 4/5/6 anos. 




Cocô de Passarinho (Cia das Letrinhas) - Eva Furnari é sempre garantia de boas histórias. Adoro o trabalho dela. E esse livro é muuuito legal. Conta a história de uma cidade pacata que só tinha seis habitantes e que não tinham assunto pra conversar. O único assunto eram os cocôs que os passarinhos faziam na cabeça deles quando sentavam na praça debaixo de uma árvore. Até que aparece um vendedor de flores na cidade e tudo começa a mudar. Super divertido.



Salada de Letras, de Rosângela Maria de Moro (Ed. Salesiana) - Livro super legal para crianças que estão começando a se interessar por letras ou iniciando a fase da alfabetização. O livro conta a história de uma menina que não queria comer nada além de doces, até que a mãe fez uma combinação com ela: todos os dias ela poderia escolher o que comer, mas teria que seguir a ordem alfabética. Ou seja, no primeiro dia, só alimentos com a letra A (amora, abacaxi, abacate, alface, abóbora, ameixa, arroz, agrião, azeitona...), no outro dia aqueles que começam com B e assim por diante. E aí a menina foi experimentando novos alimentos e descobrindo muita coisa gostosa.


Rinocerontes não comem panquecas, de Anna Kemp e Sara Ogilvie (Ed. Paz e Terra) - Já perdi a conta de quantas vezes já li esse livro pra Luísa. Conta a história de um elefante grande e roxo que aparece na casa de uma família. A menininha tenta contar para os pais, mas como eles nunca prestavam atenção nela, eles não perceberam que o rinoceronte estava lá dentro da casa deles. Até que eles a levam ao zoológico e lá descobrem que um rinoceronte grande e roxo havia fugido e, enfim, acreditam na menina. Muito bacana a história.



O Ogro da Rússia, de Victor Hugo (Cia das Letras) - Livro infantil escrito pelo criador de "O Corcunda de Notre Dame", conta a história de um ogro apaixonado por uma fada. O ogro vai até o castelo dela e, cansado de esperar pela fada que demora a aparecer, não resiste e acaba comendo o filho dela. Ilustrações belíssimas e uma história bem diferente. Super legal.


Minha mãe é uma bruxa?, de Liz Martinez e Mark Beech (Ed. Farol) - O menino Juca vivia desconfiado que a mãe dele é uma bruxa, e por isso resolve investigar livros de magia. E aí ele descobre que a mãe tinha mesmo um típico comportamento de bruxa. Mas uma bruxa do bem. Luísa adora esse livro.


Tio Lobo, de Xosé Ballesteros e Rober Olmos (Ed. Callis) - livro que ganhou o selo de "Altamente Recomendável" da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), Tio Lobo conta a história de uma menina gulosa que quer enganar seu tio, um lobo de verdade, e no final acaba sendo comida por ele. O livro é inspirado nos contos tradicionais que alertam as crianças sobre os perigos da desobediência e da mentira, mas trata o assunto de forma divertida.

4 comentários:

Julia Costa disse...

Oi, Roberta!! Adorei as dicas e já coloquei no meu Pinterest para lembrar disso daqui a 4 anos, porque o Luquinha, meu filho, tem apenas 8 meses. Os livros que ele gosta, por enquanto, são os que têm pop up e textura diferente, independente do texto. rsrs ;) Um beijos!!

http://www.lulueeu.blogspot.com

Sarah disse...

Oba, adoro dicas de livros, estou sempre procurando novidades pra bibliotequinha do Bento. Adorei o Salada de Letras!! Ele está começando a aprender as vogais e já identifica as consoantes B (de Bento, óbvio, rs) e S (de Sarah). Certeza que vai gostar do livrinho, vai pra wishlist!
bjos

Luciana Patti disse...

Olá, passei por aqui para conhecer seu blog e já estou te seguindo. Quer conhecer o meu? Visite a Fabriquinha de mimos. Aguardo vc lá. Bjos

http://fabriquinhademimos.blogspot.com.br/

Rosana Matsumoto disse...

Olá! Acompanho seu blog desde q descobri estar gravida e hoje a Céu, minha princesa, tem 3 meses, quase 4!
Sobre o livro "Rinocerontes não comem panquecas", aparece um elefante no meio...
Obrigada pelo blog!