terça-feira, 1 de novembro de 2011

Ela é dramática ou Vou mandar fazer um teste na Globo

Minha filha mais velha é uma menina dramática. Daquelas que chora mesmo, sabe? Tem um prazer irritante de chorar pra tudo. Quem a conhece fora de casa não imagina que ela seja assim, mas em casa, especialmente quando estou junto, ela é. Ainda não sei se tem a ver com ciúme da irmã, se eu ando mimando demais (se dar carinho e resolver as coisas na base da conversa é mimar, eu mimo), se isso é normal (TPM infantil?) ou se é uma fase que vai passar (diz que sim).

Mas o engraçado é que agora ela tem usado uns termos altamente dramáticos que provavelmente aprendeu na escola, bem na linha novela mexicana:

- Eu estou muito muito triste
ou, pior:
- Eu vou ficar triste para sempre com você!
tem também o:
- Você não é mais minha amiga nunca mais
ou
- Eu nunca mais vou falar com você
e
- Eu estou ficando muito brava

Difíííícil ter paciência com esse chororô todo, viu, nossa senhora. Tenho que respirar fundo mil vezes. Porque ela é educada, não responde, não faz malcriação. Mas chora. Chora, chora, chora.

Daí quando está chorando à toa há um tempão, já com os olhos inchados (porque eu deixo chorando e saio de perto), e eu falo brava pra ela engolir o choro parar de chorar sem motivo, ela fica engasgada (tipo a Chiquinha do Chaves) e fala:

- E-eu  n-não  c-con-s-si-g-go  p-pa-rar  d-de  cho-chorar.


Daí eu fico com dó, vou lá e abraço. Ela se acalma e fica tudo bem.
Agora me diz: alguém conseguiria fazer diferente?
.

23 comentários:

Alice Bittencourt disse...

Vou ter que fazer uma revelação. Eu sou assim, até hoje. Não a parte do drama mexicano, mas quando desando de chorar não consigo parar e falo igual a Chiquinha. Me solidarizo com ela, tadinha. Pega no colo, abraça e beija muuuito!

Fe Piovezani disse...

kkkkkkkkkkkk....essa da Alice foi demais, Rô!!
Mas, como todas as crianças que eu conheço, vem da mesma fábrica, Luísa é e está exatamente nesta fase também. As frases são idênticas: não sou mais sua amiga, tô muito triste com você, ou a pior: eu vou te dar uma chinelada! E eu também sou meio dura, meio mole, sabe? Vira as costas, mas aí, quando ela chega pedindo desculpas, e que NUNCA mais vai fazer aquilo, eu pego no colo, e abraço!!! hahahaha...e Luísa também soluça, se engasga, fica gága! Que coisa essa, não ?? hahahaaa....beijos, respira fundo e corre pro abraço!!!!!

Avassaladora disse...

Ih... lá em casa tá igual... um saco!!!
Eu também deixo chorando e vou pra outro canto... Tomara que passe, ôh fasezinha difícil!!!

Dani disse...

impossível agir de outro modo, Ro.
vem cá Luisa, que a tia Dani vai te dar um abraço.

Eva disse...

Filhotinho, na mesma fase, tem uma variação que é: Eu não consigo se acalmar!!

Carolina disse...

olha, eu nao sou de chorar mas quando choro sou assim de nao conseguir parar. já chorei por 7h seguidas, tem noção?

ou páro de cansaço ou páro quando consigo conversar, falar e me sentir compreendida.

é um problema mais lá no fundo, de se sentir sozinha e agredida... aposto que é trauma de infancia rs. Mas isso sou eu, não ela!

Iolanda Lopes - Verdades e Carinho de Mãe disse...

A minha pequena também chora fácil, e geralmente quando embala no choro, leva algum tempo para acalmar-se. Mas tem melhorado e acredito de seja uma fase, que passará por completo (ou quase).

verdadesdemae.blogspot.com

Nine disse...

ô meu Deus, quero abraçá-la também! A Ísis não chora fácil, ela é mais argumentadora e brava...só chora quando magoou mesmo...daí o jeito é abraçar e esperar parar...
Beijos,
Nine

Dani disse...

Não dá MESMO pra agir diferente. Não tem como.

(minha mais velha TAMBÉM é assim)

beijo

Lia disse...

Não é nem um pouquinho engraçado? ;)
Deve ser coisa dela mesmo, Rô. Claro que vai melhorar e ela vai deixar de chorar tanto. Mas se o drama está na veia, provavelmente ela vai encontrar outras formas de expressá-lo!
bjos!

Roberta Lippi disse...

Alice, você é assim até hoje? Tem quantos anos, só pra eu saber? rsrs

Jura, Dani? Não melhora, então? Ai, senhor. E o que vc faz?

Lia, pior é que não é engraçado, não. Cansa muito, sabe? Às vezes eu consigo simplesmente ignorar, mas tem dias em que fica insuportável, tira a gente do sério. Fico sempre tentando entender se tem alguma coisa por trás que não consigo descobrir. Mas acho que não, porque de repente melhora, sabe?

Fê, Eva, Iolanda e Avassaladora, vamos dar as mãos?

Áries disse...

Ai amiga, estamos no mesmo barco.
Minha Mel ainda não fala tantas frases assim, mas gente como chora sem motivos, como faz birra e eu fico louca.
Dá vontade de bater p/ aí ter motivos p/ chorar, mas me controlo e não bato não, brigo, chamo atenção e depois quando percebo já estou lá beijando e pedindo desculpas por gritar com ela kkkkkkkkkkk.
Ai como é complicado.
Temos nossa Chiquinha em casa não tem jeito kkkkkkkkkkkkkkkkkk.
Bjos

A Doceria da Tathy disse...

Alice é assim gata. E senta na frente do espelho e chooooora horrores. E diz que nunca mais vai ser minha amiga, que nunca mais vai fazer um monte de coisas. Eu só falo: "ahã" e deixo ela até passar. Bora levar as duas pra globo? Bjsss

Mãe de Duas disse...

Rô, tenho uma drama queen aqui tb. Eu faço assim, olho bem naquele olhão verde dela, falo para respirar fundo e faço junto para mostrar.
É quase uma meditação rsrsrs. Isso tira um pouco o foco do choro e dá uma arejada nas idéias.
Funcionar, não funciona 100% das vezes, mas quebra o clima Maria Del Barrio.
Bjos!
Pri

Tatei e Nana disse...

Que graça!!! Minha filha também anda chorona. Só que ela está passando pelos "terríveis dois anos"... Fica com aquele choro sem lágrimas, sabe. O final é igualzinho ao seu: depois de muito choro, um abraço apertado e fica tudo bem. :)
Bjs
Chris

Syl - Minha Casinha Feliz disse...

Estou rindo pra não chorar! Parece que vc estava falando da minha Julia, aqui em casa é igualzinho! A que mais me irrita é: "não vou ser mais sua amiga!"

É um exercício diário de paciência respirar fundo e encarar esse choramingo todo!

Beijos
Syl
http://minhacasinhafeliz.blogspot.com/

Jussara disse...

Eu tb sempre fui chorona, mas não do tipo dramática; chorava porque me sentia magoada ou por qualquer coisa mínima que me ofendia. Não chorava por manha. Até hoje choro muito facilmente quando me emociono.

Tenho uma prima que chorava muito quando criança, dessas que tb não paravam, super draminha queen. A mãe dela não dava atenção e falava "chora mesmo"; e aí ela chorava até cansar. Eu morria de dó (sou mais velha). Hj ela chora por qualquer coisinha, emburra, etc (tem 23 anos), mas aí eu já acho uma forma infantil de lidar com os sentimentos.

Enfim, não sei se no caso da Luíza ela quer sua atenção, é dramática mesmo, se tem um pouco de manha ou se é a forma que ela tem de expressar as coisas que a desagradam. Pode ser fase, mas tb pode ser que ela seja mais sensível mesmo.
Acho que o melhor é fazer como vc faz, abraçar e tal; falar pra parar não leva a nada, e aí é que dá mesmo vontade de chorar. rs

Liege Albuquerque disse...

meudeusdocéu, a catarina tá desse jeito. chora p tudo, faz birra até p lavar o cabelo e usa essas frases de efeito. mas no meu caso, q sou um tipo dramático, ela teve a quem puxar.....

Bianca disse...

Parece que você está falando a minha Laura! Eu mando engolir o choro, e digo que só converso com ela quando ela parar de chorar.

Crianças... essa idade é tão difícil!

Andrea Fregnani disse...

Oh Meu Deus, novela mexicana é ótimo, acho que é a idade, acabei de ler um post em outro blog, sobre o mesmo assunto, quase as mesmas frases, :S aí que medo dos 3 e 4 anos,
Tive um sobrinho que qnd passou por essa fase ficou muito engraçado, ele ia pro quarto e falava: Sai daqui, quero ficar sozinho. Eu não te amo mais, vai embora dessa casa. (pra mãe)
Mas tá certa em acalmar, e ter paciência, pelo jeito é só uma fase mesmo,
bjs

Mônica Japiassú disse...

Hahahah! Me vi em suas palavras, só que estou passando por essa fase irritante de chorar à toa com minha filha de 2 anos e meio. É só receber um "não", que o choro solto começa. E quando vê que não estamos nem aí pro seu choro, começa a gritar.
Temos que ser muito pacientes, né não?
B-jim!

Lu Terceiro disse...

Rô, eu acho que os bebês e crianças passam quase que eternamente em "crises de adolescência". Quando a gente é adolescente, a gente é dramático, revoltado, a vida não presta, essas coisas normais :D e tudo isso por conta de mil e uma mudanças né. Eu acho que os bebês e crianças, que estão sempre mudando, passam pelo mesmo, guardadas as devidas proporções. Nos 2, 3 anos, dá-lhe crise de adolescência. Nos 5, 6 também. Nos 8,9, etc também. É sempre! É terrible-twos-threes-fours-fives-até-os-twenties. Ai sai de casa e vai ter crise longe dos pais :D

Coisas de mãe disse...

Você ez um retrato fiel da Luiza, ela é bem assim!

A última dela é "Não vou te convidar para meu aniversário"

Coisa mais birrenta e linda do mundo!

Não acho nada fácil esta tarefa de mostrar como ser chorona e tentar conseguir as coisas na base da manha é improdutivo e desagradável...

beijos

Pati