sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sobre colo de mãe

A babá das meninas está de férias e um dos motivos da escolha deste mês foi porque coincidiria com o nascimento da segunda neta dela. A expectativa era de que o bebê nascesse por volta do dia 12 de setembro, então ela tirou férias a partir dessa data. Mas ainda demorou 15 dias para o nascimento da Bia, que só chegou na semana passada. E eu só ficava pensando na coitada da filha da babá que, em vez de ter a mãe dela ajudando por um mês, teria apenas por 15 dias porque as férias já estavam na metade.
Mas depois pensei melhor sobre isso e me toquei que a melhor coisa pra ela deve ter sido passar esses 15 dias pré-parto ao lado da mãe. Me lembrei de como eu queria a minha mãe no final da minha gravidez. Porque há momentos na nossa vida em que o único colo que a gente quer é o da nossa mãe, não é? Por mais amor que você tenha de todos os lados, o colinho de mãe é imbatível. Pelo menos no meu caso sempre foi assim. Sei que nem todas as pessoas têm uma relação tão afetuosa com suas mães, assim como infelizmente nem todos têm uma mãe viva ou presente, mas por sorte essa é a referência que eu tenho.
Ajudar a cuidar do bebê recém-nascido, ainda mais segundo filho, outra pessoa pode ajudar. Mas aquele carinho, aquele apoio emocional, não tem jeito. Porque marido é tudo, é fofo, amado, querido, companheiro e tudo mais. Mas é homem, nunca teve filhos, é diferente. Me lembro dos últimos dias antes da Rafaela nascer, aquela ansiedade a mil, uma angústia enorme. Bastou a minha mãe chegar em casa com a malinha dela (ia passar os primeiros 15 dias da Rafa comigo) que imediatamente eu me acalmei.
Fico tentando imaginar se terei com as minhas filhas essa mesma relação forte que tenho com a minha mãe. Acho que sim. E, se isso acontecer, será realmente incrível.

12 comentários:

Carol Garcia disse...

lindo post, rô...
colo de mãe é o lugar mais seguro do mundo.

mas pra não perder a graça... vai, hoje é sexta-feira...
kkkk
e eu que me imagino só mãe de meninos????
e soltei fogos de artifício por minha sogra estar viajando quando isaac nasceu??????
kkkkk

bjocas nas princesas

Coisas de mãe disse...

Concordo! Colo de mãe é tudo!

Tomara que eu seja tão legal quanto a minha é comigo!

beijos

Pati

Carol Ambrogini disse...

Lindo Ro! Mãe é um ser insubstituível. Acalma a gente e está ali pro que der e vier mesmo!
Não sei o que seria de mim sem a minha mãe.
E a sua mãe é linda, né? Achei desde quando a conheci. Uma beleza madura digna de se elogiar.
bjs

Caio Melo disse...

Realmente não tem jeito, podemos fazer QUALQUER COISA, mas "mãe é mãe". Seu post me fez lembrar de duas coisas:

1ª - o suporte insubstituível que minha esposa teve podendo contar com a mãe dela nas semanas pré e pós parto.

2ª - o fato de que, apesar de ser o pai mais participativo que eu consigo ser, é o colinho da mamãe que nossa princesa chama de 'aconchego'.

Ai ai ... ponto para vocês ;)

Abraço do Caio
@PaisModernos_

Caio Melo disse...

Realmente não tem jeito, podemos fazer QUALQUER COISA, mas "mãe é mãe". Seu post me fez lembrar de duas coisas:

1ª - o suporte insubstituível que minha esposa teve podendo contar com a mãe dela nas semanas pré e pós parto.

2ª - o fato de que, apesar de ser o pai mais participativo que eu consigo ser, é o colinho da mamãe que nossa princesa chama de 'aconchego'.

Ai ai ... ponto para vocês ;)

Abraço do Caio
@PaisModernos_

Ronize Aline disse...

Ah, mãe do lado da gente com filhote recém-nascido é tudo de bom... Beijocas
Ronize Aline
odonodalua.ronizealine.eti.br

Fabiana Alvim disse...

Tenho isso forte com minha mãe também! A última semana da gravidez da Joana passamos juntas e foi muito gostoso!! Conversamos e passeamos como nunca! Bom demais!!!

Jussara disse...

Concordo que colo e presença de mãe são imbatíveis, nada no mundo substitui. Não à toa dizem que o maior amor que existe na Terra é o de mãe.

Micha Descontrolada disse...

Boa noite, tô passando aqui pra divulgar um sorteio que Atelier Graça Veloso está realizando de um conj. de 3 peças para bebês, composto de toalha de capuz, babadouro e toalha de mão. Inscrições até o dia 26/10. Não perca!!!
http://www.atelierveloso.com/

Aguardamos sua visita e inscrição!!!

Chris Ferreira disse...

Oi,
concordo Roberta! Na verdade nas ultimas semanas que gravidez eu queria todo mundo comigo: mãe, claro! rs...
Que bom que você gostou da nossa festinha!
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Batata, Dieni e Emmanuel disse...

Amei teu blog !
colinho de mãe com certeza é incomparável, infelizmente já não a tenho ao meu lado mas graças a deus tenho uma sogra que é a minha segunda mãe e me deu total apoio com o nascimento do emmanuel .. me segue lá beeijos http://protagonistasdaminhanovela.blogspot.com/

Anônimo disse...

Olá Roberta, adorei seu post e me fez pensar bastante... Ao contrário de você, eu não tenho uma relação assim tão forte com a minha mãe: muito pelo contrário, somos muito diferentes e se ficamos mais de 2 dias juntas é confusão na certa... Temos muitas questões mal resolvidas... Agora estou grávida e o meu maior medo é que meu filho ou filha sinta também esse tipo de dificuldade comigo... Eu quero fazer diferente do que ela fez e acho que terei um longo caminho para percorrer... Vamos ver como vou me sair! bjs