quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A pranta

Sempre falei aqui que eu acho lindo criança pequena falando errado. Eu fico até com pena de corrigir, porque sei que logo vão aprender a falar certo. E mãe nunca quer que o filho cresça, né?
Mas Luísa agora deu pra falar "brusa", "pranta" e "frô", já viu essa? Assim também não dá, né? Daqui a pouco tá falando bassoura, iorgute, largatixa...

***

Ah, e o sorteio da Joanninha ainda está de pé, hein? Se você tem algum endereço em São Paulo ou Alphaville pra poder receber e entregar os brinquedos, não deixe de participar! Até eu queria me inscrever nesse sorteio, posso?

10 comentários:

Renata Diniz disse...

Eu corrijo!! Tem um erro que dói mais no meu ouvido: andano, no lugar de andando, por exemplo, acho terrível. Bjs, Roberta!

Naomi disse...

Ah, Roberta... com 4 aninhos tem que corrigir, né? rsrsrs
Dá peninha, mas....
Bjcs!

Kelly Resende disse...

Minha filha está aprendendo a falar e acho fofo demais! Desde o início ela sempre chamou sapo de pé, por causa da musiquinha. Eu nem ensino pq acho lindo! rsss
Beijos

Anônimo disse...

É bem engraçada, essa fase, parabéns atrasados, para uma menina linda, diretamente de Portugal.

Beijos

Marta Santos

Renata Grecco disse...

Uma coisa é o erradinho "bigô comigo??", outra coisa é o pranta... hahaha. Ou então - "pra mim brincar"..
Acho que quando eles comem R, trocam o QU por T (põe ati), tá valendo... é lindinho e o tempo corrige, melhora a pronúncia.

Anônimo disse...

Tenho uma crítica a fazer.
Interessante gostar que os filhos falem "errado", mas quando eles reproduzem a fala que é típica da classe menos favorecida, aí não pode. Não pode porque falar como "pobre" não pode. Existe um livro excelente do Marcos Bagno chamado Preconceito Linguístico. Recomendo.
E, claro, o comentário vem como anônimo pra eu não ser linchado.
Mas acho importante refletir sobre esse assunto.

Marcela lusia disse...

Estamos aqui para ensina-los ,é importante corrigir,mas da uma dózinha!!!!
beijokas

Lia disse...

Sabia que a troca do "r" pelo "l" em encontros consonantais é um fenômeno linguístico que se chama rotacionismo? No português arcaico, muitas palavras que hoje falamos com "l" eram escritas com "r". Camões, por exemplo, escrevia "frecha".
Acho muito interessante observar essas "confusões" que as crianças fazem naturalmente pra entender melhor a nossa língua. É um sinal de inteligência, não de ignorância.

Roberta Lippi disse...

Oi, anônimo, muito interessante o seu ponto de vista. Não tenha receio de se manifestar apenas por ter uma opinião crítica. Sendo respeitosa, está valendo e é importante para reflexão de todos. Eu não tinha pensado sobre isso, e talvez esse meu post possa ter sido preconceituoso, sim, mesmo sem querer. Afinal ela também vai aprender que pranta se fala planta assim como ela vai corrigir outras coisas erradas que achamos bonitinho.
Valeu. Vou pensar mais um pouco sobre isso e tentar ler esse livro que você recomendou.

Lia disse...

Rô, eu não sou anônima mas li Marcos Bagno no meu curso de letras! É ótimo, viu? Eu mudei totalmente minha visão...
Bjos!