quarta-feira, 31 de agosto de 2011

"The Lovely Fours"

Todo mundo sempre me dizia que a fase mais gostosa das crianças é aquela entre um ano e meio e três anos. De fato, é um período incrível de grandes transformações e muitas risadas. O auge, pra mim, foi entre dois anos e dois anos e meio. Não conseguia entender o que se tanto se falava sobre os "terrible twos", porque a Luísa era um poço de gostosura aprendendo a falar. Daí os famigerados deram o ar da graça e eu descobri o que eles significam: período de altas doses de birra e frustração intercaladas com fofurices sem tamanho.

Depois chegaram os três anos e eu acreditava que, enfim, aquela chatice iria melhorar, mas não melhorou. Conheci então os "terrible threes", bem piores que os "twos". Mas eu acreditava que isso tinha a ver com a minha gravidez e nascimento da Rafaela, o que poderia ter potencializado os ataques de birra e enfrentamento diários. Cheguei a reclamar aqui algumas vezes que a Luísa estava simplesmente insuportável. Conversando com algumas mães e lendo depoimentos em outros blogs, no entanto, descobri que de fato os três anos são uma fase muito chata do ponto de vista das birras e que os livros não dão tanta ênfase.

Mas eis que agora chegaram os quatro anos. E vão pensar que eu descobri os "terrible four"? Nada! Estou simplesmente a-m-a-n-d-o essa fase atual da Luísa. Acho que, desde o início dos dois anos, ela não estava tão fofa e encantadora. Pode ser que, para as pessoas de fora, até três anos seja uma fase mais engraçadinha, mais fofa, mais divertida. Mas, para os pais, essa visão é diferente (estou descobrindo isso agora). Luísa está muito, muito companheira. Carinhosa ao extremo, me abraça, beija, dá bilhetes, rouba flores e faz declarações de amor. Conversa como uma mocinha, ajuda a gente pra caramba, morre de amores pela irmã. Tem tiradas incríveis com a sua imaginação cada dia mais fértil, gesticula feito uma italianinha, inventa mil histórias (cada vez mais complexas) com suas filhas e amigas imaginárias.
Logicamente tem seus momentos chatinhos de chorar pra não querer tomar banho ou enrolar pra comer. Afinal ela ainda é uma criança. Mas acho que estamos vivendo aqui em casa um momento de auge de fofurice com as duas meninas - a Luísa agora assim mais companheira e a Rafaela na fase do encantamento absurdo com seus sorrisos e beijinhos distribuídos a torto e direito.

Pode ser que amanhã eu volte aqui pra dizer que essa boa fase da Luísa passou, porque afinal nada é para sempre nesse mundo da maternidade - nem o que é bom, nem o que é ruim. Mas tenho que registrar aqui que o meu nível de paixonite aguda pelas minhas filhas está no auge, acho que não dá pra aumentar mais.

12 comentários:

Anna disse...

Roberta, tão bom ler isso!

Que essa fase dure muito, muito tempo!

beijos

Renata disse...

Ah, dá pra aumentar siiiim....rs! A gente vai se apaixonando sempre pelas fases novas, cada uma com as suas fofurices.
O André está super companheiro, conversa, bate papo, é meu amiguinho mesmo, uma delícia. Mas ao mesmo tempo birras horrendas, cansa muito.
Torço pra que essa fase fique por aí, Ro!
beijos, Re

Mãe de Duas disse...

Vou te dar um spoiler do que vem por aí: além de aumentar a paixonite e o orgulho (que chegam a me arrancar lágrimas quase que diárias) as próximas fases são dos "inquiring fives" e "independence sixes". Você acredita que ontem eu ouvi: Mãe, o que são buracos negros e outras dimensões?
Preciso da ajuda dos universitários.
Bjo,
Pri

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar boa tarde.

aguardo sua visita :)

beijos

www.driviaro.com.br

Mônica Japiassú disse...

Vou começar pelo fim do seu post: Ah, dá pra aumentar sim! Coração de mãe sempre aumenta, sempre se orgulha e se apaixona mais e mais pelas suas crias! :)

Nós também achamos a fase dos 3 anos da Amanda (hoje com 6) a mais difícil. Era cantinho da disciplina quase todo dia!

Mas a partir dos 4 tudou ficou muito melhor para nós também! E... SIM, melhora a cada dia!

Agora estamos na fase das birras da Letícia (com 2 anos e 4 meses) e esperando que essa fase ainda pode piorar, aos 3!

Mas tudo bem, depois passa e fico tudo muuuuuuuuito melhor! :D

Patricia disse...

Eu sempre digo que os 4 são a idade ideal, porque foi a partir daí que minha sobrinha ficou incrível, ao meu ver. Mas em casa os 3 já estão super, e a fase de fofices já começou. Prefiro mil vezes essa fase do que a fase bebezinho, pouca interação, muito choro, ai, não sinto saudades não...rs
beijos.

Carol Ambrogini disse...

Eba, contagem regressiva para os quatro!!!!
www.carolambrogini.blogspot.com

gabriela disse...

que maravilha! que bons ventos sempre tragam coisas boas!

bjbjbj

http://maeporacaso.spaceblog.com.br/

Ana Paula disse...

Roberta, da para aumentar se vc. partir para a criança number 3!

Bianca disse...

Ai, que bom....

A Ju é prematura, mas já faz birras horrendas......

Beijos & curta a fase boa...........

Letícia Volponi disse...

Estamos caminhando para os 4 anos da Laura aqui em casa, mas a descrição está perfeita com o que vc mencionou. Laura está dengosa, divertida, engraçada... o máximo!

Coisas de mãe disse...

A má noticia (para mim) é que não vai acabar aos 3. E a boa é que posso ter esperanças de que aos 4, talvez acabe. rsrsrs

beijos Pati

http://coisasdemae.wordpress.com