sexta-feira, 10 de junho de 2011

Minha filha e o meu passado

Nossos filhos já nos conheceram adultos. Nos vêem trabalhando, cuidando da casa, falando ao telefone, mexendo no computador. Sim, também brincando com eles, fazendo palhaçadas, fazendo bagunça. Mas, ainda assim, somos adultos. Somos grandes.

Encontrei uma forma muito legal de levar a Luísa aos meus tempos de infância, para que ela saiba que já fui criança como ela e que já tive minhas fantasias, minhas boas histórias, meus amigos imaginários. Todas as noites, antes de dormir, eu me deito com ela na cama dela, no escuro. E ela me pede sempre pra contar uma história. No início, eu inventava. Contava a história, por exemplo, do dia em que eu encontrei uma sereia na praia e ela me levou lá pro fundo do mar pra conhecer a casa dela.
Mas depois me veio à cabeça que essas histórias da noite poderiam ser um bom momento para resgatar a minha própria infância e mostrar um pouco daquele período para a minha filha. Então passei a contar casos reais. Coisas simples, do dia-a-dia, mas histórias que de uma forma ou de outra me marcaram. Esse tem sido um momento interessante pra mim também. Tenho me lembrado de detalhes que estavam adormecidos lááá no fundo da minha memória. Tenho me lembrado de cheiros, de sons, de detalhes. E ela adora ouvir. Procuro variar as histórias, mas de vez em quando ela me pede pra ouvir uma ou outra específica.
Sinto, dessa forma, que ela está conhecendo um pouco mais de mim. E isso me aproxima dela ainda mais, como se tivéssemos alguns segredos entre nós. 

25 comentários:

Lu,mamãe do Deko e da Leka disse...

Wue otima ideia,acho que vamos aderir aqui em casa tbm,eu leio livros para o andre toda noite,mas essa de contas historias da nossa infancia otima dica!beijinhos

Ana Paula disse...

Uma troca importantíssima para ambas. Algo que nós adultos nunca deveríamos esquecer: que fomos crianças com sonhos, fantasias... Beijo

Dani disse...

Eu também! Eu também!
Um dia, depois de perceber que a Nina já não estava tão interessada nos livros dela também me deu esse "click" e eu comecei a contar histórias da minha infância e ela simplesmente amou!
Agora sempre pede para eu contar a da "gata brigite" (a gata que eu tinha quando era pequena) ou da "bicicleta da titia" ! E é uma delícia poder partilhar isso com ela, concordo com vc!
Beijo, Rô!
Dani

Carol Passuello disse...

Nossa, que legal, Rô! Vou anotar a dica para o futuro!
Bjs

Bina USA disse...

Amei a dica!
Excelente ideia!!
Beijos

Pequenos Modernos disse...

Uma excelente dica, adorei! Quando eu era criança eu adorava ouvir as histórias da infância da minha mãe, que saudade!
Beijos e bom final de semana!

Patrícia Boudakian disse...

Muito legal. Minha mãe fazia isso comigo. E as histórias me marcaram tanto que lembro delas até hoje. Como se tivesse vivido ao lado dela aqueles momentos.
Certa vez ela me contou uma história que me comoveu muito, de como era simples e os pais não tinham muito dinheiro. Lembro que no alto de meus 7 anos, chorei pelo que ouvi e agradeci por tudo que tinha...

beijo!

Nine disse...

Que lindo! Imagino como devem ser especiais esses momentos para vcs duas!

Beijos,
NIne

Celi disse...

Que momento especial! Um elo... um segredo!
Adorei! É tão bom quando eles sabem de aventuras que tivemos na infância. Na minha opinião aproxima tanto os filhos de nós!
Um beijo.

Flavia disse...

Que bonito isso! E com certeza um momento especial para as duas. Adorei! beijos

(Mamãe) ~Pinel disse...

Nossa!!! Que idéia mais maravilhosa!!!
Adorei!
Realmente, deve ser um momento e tanto entre vocês duas!

Muito legal, MESMO!
Vou roubar a idéia, pode???

Beijo!

Maura disse...

Que ótima ideia! Tenho certeza q com isso o vinculo entre vcs será fortalecido!!!
Tem sorteio lá no blog! Participe!
Bom final de semana!
Maura

Maura disse...

Ah! Esqueci de dizer: Tem sorteio lá no blog! Participe!
Bom final de semana!
Maura

Carol disse...

que linda idéia, adorei!

beijaõ!

Mãe do Pitoco disse...

Lindo, lindo, lindo! E precisa um tanto de generosidade para dividir esses momentos especiais que, muitas vezes, queremos guardar só conosco. Lindo mesmo. Parabéns pela sensibilidade.

Dani disse...

Roberta, isso é fantástico!
Faz com que vc resgate sua própria história e apresente o "lado humano" que todos os filhos desconhecem.
A figura materna é sempre tão forte, que eles acabam conhecendo pouco de nós. O que fazíamos, do que gostávamos, do que brincávamos...

É um lindo resgate.
Beijo

. disse...

Isso que digo que é uma super ideia, vou aderir futuramente também rs.
Pra eles devem ser bem mais interessante saber historias sobre nosso passado/infância.
Bjs!

Eu e minhas três bonecas... disse...

Ótima ideia, a Carol adora saber de tudo também, eu comecei apresentando pra ela as músicas da minha época, e faz tempo que ela ama o Balão Mágico...
Beijos
Gabi

Mariana - viciados em colo disse...

que ideia genial: quem sabe assim faço o exercício de lembrar que "anteontem" eu era do tamanho deles e de repente resgate alguns valores da infância fundamentais para viver a vida dos adultos, amAY!

beijoca

Re disse...

Nossa, que ideia fantastica..amei e ja anotei para fazer o mesmo com a Manu quando ela for maiorizinha.

Atestado de (in)Sanidade disse...

Oiiie Beta!

Desculpe-me pelo Beta,
é que já acompanho (na encolha) o seu blog a tantos milénios, que sinto como se fossemos íntimas. Aliás, como está a Rafinha? hahaha!

Começei com o meu blog hoje.
E a primeira coisa que fiz ... foi vir aqui dar a minha primeira comentada.

Atualize sempre, viu?

Beijão ;*

Liliane Arend disse...

Genial!
Parabéns
beijo
Li
londrescomfilhos.blogspot.com

Renata disse...

Adorei essa sua idéia,vou copiar viu,deixa emu filhão crescer um pouco mais.Conto historias pra ele,mas ele sempre quer o livro dos backardigans.....

Parabéns seu blog é lindo

Luciana - Descobertas disse...

Nossa! Que lindo e criativo! Adorei a idéia, quando Pedro estiver entendendo farei o mesmo. Com que idade você acha dá para começar?

Olha eu já disse que a foto de suas filhas juntas é muuuuuito, muito linda? Muito gostoso de ver!

Parabéns!

Beijos

Letícia Volponi disse...

Ro, que excelente idéia. Adorei a proposta. Eu conto alguns causos para ela também, mas antes de dormir não tem jeito. Tem que ser livrinho.