segunda-feira, 18 de abril de 2011

Os nomes e a nossa geração de avós

Quando eu decidi que minha filha se chamaria Luísa, eu ainda nem estava grávida. Queria ser mãe, estava tentando engravidar e já tinha o nome muito claro se eu tivesse uma menina. Eu e meu marido éramos apaixonados por esse nome por causa da música do Tom Jobim e ainda não circulávamos na esfera materna - ou seja, não tínhamos a menor ideia de quantas Luísas poderiam existir por aí. Achávamos que o nome era bonito, forte e ao mesmo tempo delicado.
Mas nossa senhora, quanta Luísa tem por aí. Acho que não tem uma sala de aula infantil que não tenha uma garotinha chamada Luísa ou Maria Luiza ou Ana Luiza. Tadinha da minha filha, já virou Luísa Sobrenome Tal. Espero que a Rafaela não passe tanto por isso, veremos em fase escolar.
Depois, lendo esse post da Lia e esse aqui da Anne,  fiquei pensando que o nome Luísa hoje em dia, assim como outros, equivale a alguns nomes da minha geração que ilustravam as agendas  na minha época e que agora simplesmente desapareceram das maternidades. Já pensaram que logo os nossos nomes serão pertencentes ao de uma geração de senhoras avós, assim como hoje vemos a Judites, Neusas, Nildas, Marilenes, Cleusas e tais?  Pensa: logo seremos vó Roberta, vó Daniela, vó Luciana...

Agora faço uma enquete com as leitoras e leitores aqui do blog: me digam, quem de vocês tem filhos pequenos com alguns desses nomes abaixo:
Patrícia, Juliana, Luciana/Luciane, Renata, Cinthia, Roberta, Daniela/Daniele, Silvia, Adriana, Soraia, Valéria, Camila, Carolina, Cristiane/Cristiana/Cristine/Cristina, Simone, Claudia, Andrea, Paula?
E de meninos: Márcio, Silvio, Sérgio, Fábio, Ricardo, Celso, Renato ou César?

46 comentários:

Lia disse...

Acho que os nomes femininos da nossa geração foram mais esquecidos que os masculinos (exceto Fernanda, que ainda sai bastante). Agora, Gabriel, Pedro, Lucas, Daniel... continuam super em alta. E eu conheço um bebê Fábio, viu?
Quanto à Rafa, eu conheço uma bebê Rafaela, mas acho que nem de longe vai ficar tão popular quanto Luísa (que, aliás, é o nome que minha cunhada escolheu pro bebê dela caso fosse menina. É menino, vai chamar Davi - que também é comum na nossa geração).
E falando em geração: conheço várias Luísas (ou luizas) entre 20-30 anos. Uma delas é a Diener, do potencial gestante.

Daniela Freitas disse...

Os nomes mudam muito conforme a moda mesmo. Me chamo Daniela e na minha época em quase todas as salas de aula q eu estudava havia, pelo menos, umas 4 crianças com esse nome! Hoje é muito raro alguém colocar esse nome. Pelo que eu tenho visto os nomes mais em moda no momento são: Sofia, Julia, Beatriz, Laura, Valentina....

Mari Mari disse...

Por isso meus filhos tem nome de avô! (Vô) Joaquin e (Vó) Elena. Já nasceram com nomes velhos, hahaha!! problema: tá cheio de joaquinzinhos e heleninhas por aí, mas nao vi nenhuma elena como a minha, sem H...

Ivana - coisademae disse...

Isso é coisa de época mesmo! Aui em casa a minha filha mais velha se chama Carolina.

Agora, tenho a impressão de que os nomes mais simples estão voltando com tudo: Pedro, joão, Antônio, Maria...etc.Acho lindos.

Bjocas!

Renata disse...

Também observo essas "tendências" nos nomes. Acho até meio incrível minha Beatriz ser a única com esse nome na turminha dela da escola, porque tem MUITAS por aí. E eu escolhi esse nome pra minha filha há muitos anos, mas dei "azar" dela nascer justamente quando ele entrou na moda, rs.

Meu Fernando parece estar seguindo esse mesmo passo, tô vendo vários bebês Fernando aparecendo, e não escolhemos por moda - inclusive acho que é um nome "antigo", mas alguns deles estão voltando à moda.

Se ele fosse menina, seria Daniela. Esse eu não vejo em ninguém com idade menor que a minha - e eu Renata também não tenho homônimos infantis, e na minha época eram pelo menos umas três por classe, na escola. Eu odiava isso e acabei dando o mesmo destino à minha filha rs.

Bjs!

Mãe de Duas disse...

Acho super curioso esse negócio de nomes. Tem gente que se inspira nas celebridades mesmo, tem gente que quer fugir da moda, e hoje (acho) tem muito poucas homenagens a familiares.
A gente tinha vááários critérios e um deles era que nossas filhas não precisassem usar o sobrenome para serem identificadas. Conseguimos tanto com a Stella quanto com a Lia.
Respondendo à enquete: Desses nomes só conheço uma pequena Carolina.
Bj
Priscilla

Roberta Lippi disse...

Lia, é mesmo, acho que os nomes das meninas da nossa geração foram mais esquecidos que os meninos. Das mulheres sumiram quase todos, mas dos meninos ainda permanecem alguns. Ah, e eu tinha esquecido de dar o link para o seu post, porque foi a partir dele que eu fiquei divagando essas coisas sobre nomes. Beijos

Naiara Krauspenhar disse...

Isso é muito verdade!
Essa coisa de nomes é mesm engraçado.
Hoje o nome que mais vejo de meninas é disparado "Valentina".
Que até um tempo atras não se via...
Acho engraçado esses nomes que acabam por marcar uma epoca.

BJos

Anne disse...

Eu penso que existe algo sobre os nomes que vem em ondas, não necessariamente que se obedeçam as modas, mas está no ar, saca?
É como vc disse, eu não imaginava que Joaquim era pop, e é... assim como Luiza!

Eu não gosto muito de comentar com link para meu próprio blog, mas parece esses dias que nomes, apelidos e títulos estão pairando por aqui também.

Tenho me incomodado com a forma de nomear, de ser referir, de chamar as pessoas.
E a desimportância que às vezes se dá para tudo isso. Mas é um assunto muito rico!

http://mammisuperduper.blogspot.com/2010/12/nomes.html

Conheço muitas Luisas, de várias idades. assim como Carolinas e Camilas, acho que são nomes atemporais.
Conheço uma velhinha Juliana e a filha bebê de uma amiga é Juliana tb...

O que não se vê mesmo é Patrícia... nem velha nem nova... só quem nasceu na década de 70 / 80 é Patrícia...

Bjo

Paloma, a mãe disse...

As minhas filhas têm nome de avó e eu adoro. Aliás, foram escolhidos assim, propositalmente.
Outro dia eu soube de uma Paloma bebê, lá no Rio, e quase desacreditei. Acho meu nome tão datado aqui no Brasil.
Beijos

Roberta Lippi disse...

Anne, lógico que pode dar link. Aliás, deve. Porque seus posts sobre nomes estão hilários também. Acho até que esse meu post ficou meio no inconsciente depois que li os seus e o da Lia.
Beijos

disse...

A minha filha se chamaria Luísa, e canso de dizer isso pra todas as minhas amigas ou conecidas que vieram engradidar depois, e na maioria dela, acabaram nomeanda as filhas de Luisa, ou Ana Luisa ou Maria Luiza... Acabamos escolhendo Nina, é muito engraçadinho ela chamando os amiguinhos por Pedro e Sobrenome ou Luisa e Sobrenome, lembro-me do colegial que haviam 5 ou 6 Thiagos na classe.

Marina disse...

Nossa, falei sobre isso outro dia com minha avó, jutamente porque a Bia estava brincando com um menininho e quando eprguntamos o nome dele era Renato!
Eu sempre estudei com Renatos, mas nunca tinha visto nenhum bb com esse nome!

Quanto aos nomes que vc citou, só conheço bbs Carolinas, muitas, por sinal!

Marina disse...

Nossa, falei sobre isso outro dia com minha avó, jutamente porque a Bia estava brincando com um menininho e quando eprguntamos o nome dele era Renato!
Eu sempre estudei com Renatos, mas nunca tinha visto nenhum bb com esse nome!

Quanto aos nomes que vc citou, só conheço bbs Carolinas, muitas, por sinal!

Roberta Lippi disse...

Maria, eu amo o nome Nina, mas também conheço várias crianças e bebês com esse nome. Creio que este é um dos nomes dessa atual geração, assim como Alice (que é antigo mas voltou com tudo), Valentina, Sophia, Maria Clara, Maria Eduarda, Maria Fernanda, Helena, Maria, Vitória, Bárbara...
Muitos são nomes que foram de nossas avós e voltaram com tudo agora. Muitos nomes são cíclicos. Especialmente os de meninos, agora que voltaram com tudo nomes das antigas como Joaquim, João, Valentim, Benício, Frederico...

Marcia Pergameni disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Outro dia pensava nisso, ninguem mais coloca o nome da filha de Marcia!! E agora??? É. daqui a pouco será apenas o nome da geração de vovóss!bj

disse...

Eu conheço uma bebê Rafaela. Sou Veronica e ainda não vi nenhuma criança pequena com o meu nome, a maioria que eu conheço e são poucas, tem faixa de 30 anos. Minha filha é Maria Ísis e se e tiver um filho, será Heitor, bem antigo né?

Andrea Fregnani disse...

Aqui está acontecendo a mesma coisa, escolhemos Alice ainda qnd namorávamos, e o que tenho visto de alices por aqui e por aí...
Eu tenho uma teoria hihihihi qnd temos filhos gostamos de homenagear pessoas, gerlamente avós, e lá vem as gerãções repetir nomes, eu fui das geraçãos das andreas, patricias, claudias, renatas, fernandas, um dia nossos netos começam tudo de nome e teremos outra geração com esses nomes...
E eu ando conhecendo bebezinhas com nome de Rafaela tb, mas melhore ter nome comum e bonito do que único e esquisito né?
bjs

Tchella disse...

Eu particularmente nunca conheci outra Stela, valeu mae! no colegio sempre fui unica. :D e gosto tanto do meu nome q se nao fosse meu seria da minha filha. hehehe

mas tenho q discordar de vcs, acho q os nomes dos guris foram mais esquecido, gente, faz seculos que nao nasce um sergio, serio... hahaha sergio é nome de cinquentao... hahaha

eu até tive q rir com os nomes de homens q tu colocaste, porque parece piada falar desses nomes hoje para bebes, sem cogitaçao colocar o nome da criança de celso, apesar de eu conhecer varios celsos, parece que para nene nao se encaixa sabe? nao consigo imaginar uma mae hj colocando um nome desses hehehehhe com td respeito as pessoas eu to rindo aqui, mas é engraçado isso... hehehe

Tchella disse...

imagina a cena:
- qual o nomezinho dele?
- Celso.

imagina a cara a pessoa....

- ah...

hehehehe

Aline, mãe da "Malia" disse...

Quando nós (eu e o pai) dissemos que o nome da nossa filha seria Maria Rita, muita gente disse que era nome de "velho". Mas o que nós vamos virar um dia? Se Deus quiser, queremos viver bastante para ficar velhos!

Dani Maciel disse...

Ah eu tenho uma Carolina!tem nome de vó, e o super engraçado que qdo eu chego na escola pra pega-la, dia sim dia não eles interfonam e dizem: Tia,a Daniela a mamãe Carolina chegou!vira uma confusão

Bj

Li disse...

Eu conheço muitas pessoas com os nomes que você listou, mas nenhuma da geração do meu filho (com 10 meses hoje). O meu nome e o da minha irmã não eram muito comuns na escola. Eu tive uma amiga com o nome da minha irmã: Laura e uma colega na faculdade (classe com 150 alunos) com o mesmo nome que o meu: Lívia. Depois conheci outras pessoas com o meu nome, mas não na quantidade que encontro outros nomes como Rafael (meu marido), Carolina (minha prima e minha cunhada).
Gosto de nomes incomuns... Acho que ficam mais personalizados... Mas, também gosto dos nomes comuns (acho que criam uma identidade de acordo com cada época ou moda).

Beijos!

Lívia.

Le Vin au Blog disse...

Eu me chamo Rafaela e era a única na pequena cidade onde nasci - em 1976. Fiquei reinando como a única por uns bons 10 anos. Até que nasceu um casal de gêmeos e foram batizados como Rafael e Rafaela. Da minha idade, só fui conhecer uma Rafaela na faculdade (!), mas ela logo desistiu do jornalismo. Não tenho nem uma amiga Rafaela, mas tenho uma amiga-blogueira que se chama assim também. De uns tempos pra cá, tenho visto adolescentes com meu nome, mas poucos bebês.

Rafael sempre foi e continua sendo um nome comum.

Tem uma coisa engraçada sobre nomes. Minha irmã se chama Fernanda e volta e meia alguém me chama assim. Não havia nada de anormal caso as pessoas conhecessem a minha irmã, mas normalmente isso acontece com gente que nunca me viu na vida e nem sabe que tenho irmãos. Coisas inexplicáveis.

Eu conheço uma Luisa de uns 50 anos e uma Luiza de 5 anos! O nome é lindo!

Beijos,
Rafaela

Flavia Bernardo disse...

Adorei o post!
E ri muito com o comentário da Tchella:
Qual o nomezinho dele? Celso! ahahhaha

Eu escolhi Arthur pq queria um nome que fosse forte, que não fosse modismo e que não fosse facilmente apelidável.

Só que vc só descobre que o nome é da moda ou não após nascer. No dia que meu Arthur nasceu, nasceram outros 2 homonimos! Agora me diz, como assim 3 Arthur, em um só dia em apenas 1 materndiade?

Aí ele entra na escolinha e após matricula feita a diretora fala: "Olha, vai ter que identificar tudo do Arthur como Arthur Bernardo (meu sobrenome), pq Arthur Barreto (sobrenome do marido) já tem um na salinha dele!"
Fiquei de cara!!!

Pronto: meu filho tem um nome pop e eu nem sabia disso qdo escolhi. Rs

bjao.

Natália disse...

Oi Robertha, to sempre aqui acompanhando quietinha pq não sou mãe ainda mas amo todo esse universo!

Meu nome era suuuper comum na época em q nasci (1989) tanto q nunca fui a única numa sala de aula, nem na faculdade, mas hoje em dia quase não vejo, a Natália mais velha q conheço tem 8 anos, é bem mais raro...

Sobre filhos, desde criança já escolhi que se for menina será Letícia (até nomeei uma boneca na época) e, o nome andou "bombando" até uns anos atrás mas, felizmente, estou vendo uma nova "queda", tenho visto pouquíssimas Leticias e uma ascensão de Alices, Ninas, Lauras, etc...

E no caso de meninos, tbm escolhi há muuuitos anos o nome Miguel, q quase não se via mas, agora acho q está no auge novamente, tá mto mais em voga q Letícia e acho q vai demorar um pouco pra sair...

Aqui no trabalho uma funcionária teve bebê e colocou o nome Alfredo. Esse acho que nem conta como geração 70/80 né? Tá mais pra década de 30! kkkkk

Um beijo enorme e Luísa é um nome lindo e atemporal (quase foi meu nome)

Desculpe o coment imenso

Lu disse...

Há o modismo dos nomes, os antigos, os de novela, de filme, aqui no interior - é um tal de 'nome estrangeiro',escrito como fala... Maicon.

Teve uma que cada filho tinha o nome de um artista... John Lenon, Michael, Fabio Jr e Nelson Ned.

O nome dos meus filhos foram 'escolhidos' por eles, quando eu estava grávida, levando em consideração o significado.

Gabi tem 19 anos, na escola sempre foi Gabi Rojo, pois sempre teve mais de uma na classe.
Já o Daniel, não teve esse problema.
A Alice, tenho visto bastante, bem mais que pensei encontrar qdo escolhi o nome dela...
ainda assim é bem menos, que Carolina,Giovana,Vinícius e Guilherme.

Essa história de nome é como qdo ficamos grávidas, de repente só enxergamos grávidas...

Re disse...

POis eh, eh td fase..como agora esta na fase das Sofias e Beatrizes..nomes que antes pertenciam as nossas avós, estao de volta, firmes e fortes. Minha sobrinha de 2 anos chama-se Camila e uma amiga minha tem uma filha de 1 ano chamada carolina, mas só. Bjs

Uma Mae das Arabias!!! disse...

Eu era da turma do contra, a unica Barbara da escola. Na minha epoca era o nome das avos.

Sofri bastante, queria um nome mais "xovem": Vanessa, Camila, etc....kkkkk

Agora amo meu nome, acho muito significativo......hehehe

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha

Mary disse...

Oi Roberta!
Eu estou esperando uma menininha que irá se chamar Ana Luísa!
Eu e meu marido escolhemos esse nome quando namorávamos, ainda em 2005, quando a gente ainda nem pensava em casamento...
Se fosse menino, seria Davi.

Acho Luísa um nome lindo, clássico, elegante... nome de gente chique! hehehehe

Fabiana disse...

Eu sofri o fenômeno "Luisa" com minha filha mais velha... Júlia.
Eu sempre AMEI esse nome... e NUNCA conheci uma Júlia. Então nem me preocupei com a popularidade do nome. E foi bem na época que engravidei - quase 7 anos atrás - que Júlia virou mais comum que João, Rafael e tals. Fazer o que, né?! Não temos controle sobre essas coisas.
O nome da minha caçula - Joana - quem escolheu foi a Júlia. E eu tava adorando ser um nome não muito comum. Até que vi que a neta da Ana Maria Braga chama Joana. Só pensei... vixiiiiiiii... rs

Beijos
Fabiana
http://2-ao-quadrado.blogspot.com

Merciana Amorim disse...

Nossa adoreii seu cantinhooo, acho o nome da minha baby tbm sua normal,fora que nas listas ela vai sofrer tadinha pra procurar: Maria Helena, tbm tenho um blog venha conhecer nossa historinha, e se achar interessante nos segue lá: http://mamaeprimeiraviagem2010.blogspot.com/

Juliana disse...

O meu Bento, que tem o nome do bisavô dele, e que achávamos que seria único, já se mostrou que não. Nome é muito importante, a gente tem que pensar muito antes de escolher!

Gleice disse...

Tá, meu nome é Gleice. Meu nome jamais vai fazer parte da lista dos nomes de vovó...

Quando minha mãe estava grávida o meu pai queria muito que a filha dele se chamasse Grace, como o da princesa Grace Kelly, mas minha mãe, que é professora, dizia que um nome assim era como ter um nome escrito de forma errada (Ex: cReide, no lugar de cleide, cRóvis, cRaudete... srsrrsrs), aí virou Gleice.

Quando eu fui escolher o nome do meu bebê eu e o pai dele queríamos algo simples, em Português mesmo (nada de Willian, Washington, Brian e afins) sem ter a necessidade de ser soletrado a todo tempo. Daí saiu Bruno que eu não vejo muito por aí.

Será que o nome do meu bebê vai virar nome de vovô logo, logo?!!?

Bjo.

Juliana Ramos disse...

NOSSA!!! Vó Ju... Ainda não tinha pensado nisso.

Sou professora de sapateado, e hoje em dia tenho +ou- 100 alunas... Sete delas são Luísa. Mas não é de hoje, já faz tempo que tenho muitas Luisas.

Rafaela só tenho uma.

Os dois nomes são lindos!!!


Também tentei fugir da moda com meus filhos: Theo, Luca e Lia.
Os nomes dos meninos já entraram na moda, mas a Lia ainda está livre!!!

Bjo

Gabriela Gomez disse...

Esse negócio de nome é engraçado, ri com vários comentários...
Meu nome foi moda num determinado tempo, agora acho que tá meio fora.
Dos meus filhos, queria algum que não fugisse um pouco de apelidos óbvios, então ficou Matheus que vai e vem na moda e Thaís que é um nome totalmente fora de moda, pois não conheço nenhuma outra.
Conheço Daniela, Paula, Márcia e mais alguns. Bjs
Gabriela
http://www.mamiemimos.blogspot.com/

Dani disse...

Rô, acho engraçado esse negócio de nome da moda. Porque parece que faz parte de um inconsciente coletivo o gosto pelo mesmo nome...
Veja o meu caso: sempre na vida gostei de Isabela. Desde pequena falava "quando eu crescer vou ter uma filha que vai chamar Isabela".
Cresci e vi que absolutamente todas as bebês chamavam Isabela. Aí, traumatizada por ser mais uma da era das Daniellas, inovei... e coloquei Helena... hahaahhaha. Adiantou muito.

Sobre não existirem bebês Danielas tenho uma tese: toda mulher na faixa dos 30 anos, idade em que muitas são mães, ou chama Daniela, ou tem alguma Daniela muito próxima (e aí não vai por o nome da irmã na filha) ou odeia uma Daniela. O mesmo acontece com vários nomes destes que você citou.

Eu acho que Carolina é um nome constante, conheço várias de diversas idades (desde senhoras até bebezicas). Tenho uma sobrinha Camila e se tiver uma segunda filha quero uma Juliana. Será que dessa vez finalmente vou conseguir ser diferentinha ou todo mundo vai resolver que Juliana é nome de bebê? rs...

Beijão!

Carol P disse...

Eu gosto de nomes antigos, comecando pelo o meu, assim como o da minha filha.

Karina Dutra disse...

Engraçado, ainda não havia parado para pensar nisso...
Meu nome também é bem antigo, embora mesmo na época de criança eu não conhecesse muitas Karinas, acho que só conheci duas!
O nome do me filho também faz parte da antiga, mas confesso que não foi proposital.
Eu já havia definido que seria Rafael (ta, é antigo também), mas depois de muita insistência do avô e do pai, ficou definido que seriam os nomes dos dois, então ficou João Ricardo. São nomes antigos, mas juntos assim, ainda não conheci.
E para falar a verdade, que meu sogro e meu marido não me ouçam, eu amei a escolha deles, muito mais que Rafael, pois João Ricardo é um nome muito forte, e traduz exatamente o que meu guerreirinho é de fato.

Sarah disse...

Verdade Roberta, os nomes vão e vem, como ondas. Já tivemos a onda das Patrícias e Lucianas (e devo acrescentar Marianas, pois sempre tive amigas Marianas na escola além das Patrícias!), hoje temos a onda da Alice, da Sofia...
Acho lindo Luísa. Sugeri ao marido quando estava grávida e ainda não sabíamos que era menino. E uma amiga do trabalho que acabou de ter bebê deu o nome na filha de... Rafaela!
Já eu nunca conheci nenhuma Sarah ou Sara. Nenhuminha. Também não conheci ainda pessoalmente nenhum Bento (só os famosos e filhos de famosos hahahah... e que descobri só depois que meu Bento nasceu!).
Já entre os nomes que vc citou, Carolina acho atemporal, conheço Carolinas adultas e bebês Carolinas (e aqui, um segredinho: eu sou Sarah Carolina!). Entre os meninos já fica mais difícil, mas conheci um menino Sérgio de 6 anos! Foi o mais novo que conheci até hoje.
beijos, adorei o post!

mãe da Lavinia disse...

Minha filha se chama Lavinia :)
só conheço pessoas mais velhas com esse nome! Adoro Luisa também..

Lu disse...

Oi Roberta. O meu filho mais velho se chama Sergio e ele gosta tanto do nome que fala que o seu filho tb será Sergio. Não acho que seja um nome cinqüentão como alguém escreveu nos coments. Já a pequena de chama Mariana que apesar de estar na moda tb êh clássico e tem vovós com esse nome. Bjs

Naomi disse...

Lara/Laura é um nome de menina que estou escutando bastante ultimamente.
E Tiago de menino.
Quero ver a geração dos Carlos, Robertos, Paulo...

Adriana D. disse...

Verdade!!! Daqui uns anos serei vovó Adriana...rs
Quando eu escolhemos MAria Eduarda pra nossa filha nem imaginávamos as dúzias delas que encontraríamos por aí.
Bjs

Sabrina disse...

Oi Roberta! Escolhemos Maria Cecília, e não foi por nenhum motivo especial.Eu e meu marido adoramos a combinação!
Aonde vamos só ouvimos elogios!! Eu acho que ficou bem forte, bem bonito.Adorei!!

Fugi um pouco de alguns nomes, que estão pipocando aos montes...exemplo: Minha mãe queria Sofia...(já tem bastante né?).
Meu nome veio da geração do seriado As Panteras (meu pai se inspirou daí)."Imagine só...Vovó Sabrina...?"
Meu marido se chama Pedro Luiz (esse primeiro voltou com tudo)...


bjs

Vanessa Valverde Lisboa disse...

Acontece comigo, não conheço nenhuma bb com meu nome, me chamo Vanessa, se eu tiver uma menina vai se chamar Isis mas para menino não consigo.gostar de outro nome que não seja Lucas, mas parece que virou ipidemia, conheço muitos lucas bbs. Alguns nomes que gosto muito são Benhur e Dominick. Ninguém gostou. :(