segunda-feira, 4 de abril de 2011

Fashion Kids reúne ''socialitezinhas''

E essa matéria saiu no Estadão. Senhor, perdoai essas mães e pais, eles não sabem o que fazem. E protegei essas pobres ricas crianças.

Fashion Kids reúne ''socialitezinhas''
Por Paulo Sampaio - O Estado de S.Paulo

Para entender melhor o público que frequenta - e adora - o Fashion Weekend Kids, desfile infantil que está em sua 12.ª edição, apresenta 11 marcas e termina hoje no Shopping Iguatemi, o Estado conversou com três mães e uma tia na elitizada plateia: as empresárias Sandra Mussi, de 39 anos, mãe de Carolina, de 8; Renata Galvão, de 24, de Larissa Flávia, de 8; a advogada Carla Rocha, de 39, mãe de Helora, de 5; a administradora Sofia Menano, de 42, tia de Mariana, de 9.
Rodrigo Zorzi/Divulgação
Rodrigo Zorzi/Divulgação

As meninas desfilaram?
Sandra: A Carol sempre desfila. E todo ano sai no Glamurama (coluna social eletrônica).
Mas ela sabe do que se trata?
Sandra: Uma criança de 3 anos sabe.
Como era na sua época?
Sofia: A gente nem sonhava.
Sandra: Eu, com 10 anos, mal falava, pensavam que eu era gaga. A Carol, com 8, já foi 4 vezes à Disney. Ela é aquela ali (apontando) de blusa cinza de babado e saia de chamois (o traje, diz a mãe, custou R$ 500).
Vocês acham que as meninas sabem discernir as grifes?
Todas: As infantis, sim.
Sandra: A minha filha quer óculos Chanel, Prada. A gente gosta de coisa boa, eles aprendem.
Carla: Se meu marido ouve isso, tem um surto.
Por quê?
Carla: Ele pensa diferente.
Sandra: Ele é intelectual (risos gerais).
Sofia: A criança deveria ser criança por mais tempo.
Sua sobrinha gosta de grife?
Sofia (apontando para a bolsinha Givenchy branca da menina): O que você acha?
Ela sabe dizer o nome?
Sofia: Claro!
Sandra: Sabe o que eu acho? Se a gente comprasse na C&A, na Riachuelo, elas não estariam tão antenadas. Eu não imagino minha filha colocando uma roupa da Renner nem para dormir.
Renata: Espero que elas consigam manter esse padrão.
Sofia: Elas guardam dinheiro.
Pra quê?
As três (rindo muito): Comprar uma Chanel, um Dior.
Sandra: Elas não querem mais bufê infantil. Querem ir para Paris.
Renata: A minha foi para Disney no ano passado, vai de novo e, no ano que vem, quer Paris. Vamos levá-la à Eurodisney.
Sandra: A Carol faz coleção de Torre Eiffel.
Compram na muito Disney?
Renata (ri): Fomos com duas malas, voltamos com cinco.
Será que na escola existe uma "alta sociedade infantil"?
Todas: Sim, claro.
Renata: No ano passado, teve até uma polêmica. Quase todas as crianças tinham ido à Disney. Como fazer com as que não foram?
Sandra: A Carol foi pela primeira vez aos 3 anos.
Os pais têm responsabilidade sobre os valores da criança?
Todas: Total!!
Renata: Eu sou muito simples. Meu marido está em Las Vegas, mas ninguém precisa saber, entende? Eu, em Santos (ela mora lá), dirijo um Vectra. As pessoas pensam: "A Renata comprou um imóvel de R$ 2 milhões e anda de Vectra!"
Sandra: No último aniversário, o presente que a Carol mais gostou foi um forninho de pizza de plástico que custa R$ 20.
Renata: Vou comprar um SUV, mas porque tive um problema de coluna, hérnia de disco, e o Vectra é muito baixo.
O que quer dizer SUV?
Carla (fecha o olho para ver se lembra, vai até o marido e volta): Sport Utility Vehicle.

52 comentários:

Tathyana disse...

Eu li e quase morri. De pena dessas crianças ppor terem pais e mães tão alienizantes. Fiz o link na hora por FB. É trsite, muito triste.

Camila disse...

Dizem que o Senhor perdoa os ignorantes. Que assim seja, né, Rô?!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Carol P disse...

Gente do ceu, o que eh isso ??? Nao to acreditando. OMG !!!!!
bj Carol P
www.motherlovedatabase.com

Carol Passuello disse...

Que horror! Quanta futilidade! Tais mães tais filhas! E a gente preocupada porque nossos filhos têm DVD e comem bisnaguinha uma vez por semana...
Bjs

Flá disse...

gente, to PASSADA! que pesadelo! coitadas dessas crianças...

bjs

Dani disse...

Ro, eu li esta matéria ontem e estou pensando nisso desde então.
Pobres meninas, estão roubando parte importante da infância delas - a Constance Zahn escreveu um texto irretocável no blog "babies" dela sobre isso.
Como eu já disse em outra ocasião (a história da minha amiga e do clube, lembra?), eu sei que valores quero transmitir para a minha filha. Mas tenho muito medo do que ela vai encontrar da porta para fora.
Por outro lado, o que me alivia é a quantidade de gente próxima a mim que se escandaliza com coisas como esta. Espero que é com os filhos destas pessoas que a Helena conviva.
Beijão

Anne disse...

eu fico chocada...
onde estão essas mulheres que não lêem a gente?

Mariana - viciados em colo disse...

fiquei com pena e nojo destas mães!

eu raramente elogiu um jornalista, mas eu gostei da pegada desta matéria: reproduziu as falas mais bizarras do diálogo e arrematou chamando a dondonca de desinformada.

temos que ser muito firmes na educação dos nossos filhos para que possam se deparar com este tipo de "companhia" e saibam reconhecer a superficialidade.

abraços

Ana Lu disse...

Roberta, leio o seu blog de vez enquando. Sou nova para ter filhos ainda, mas ser mãe sempre foi meu sonho, e eu adoro ler blog de todos os assuntos. Enfim. Hoje quase espumei de ódio quando li essa matéria na internet. Quando vi que você tinha comentado algo, senti que precisava comentar também. E você disse tudo: Senhor, perdoai. Eles não tem noção do que estão fazendo.
Tenho medo dessa geração que vem aí. Mentira. Tenho menos medo. Porque sei que existem mães que não ficam fora da casinha, como você, e muitas outras. Luísa e Rafaela com certeza serão um grande exemplo para as crianças da geração delas.
Um beijo, Ana Luísa.

Bia Mello disse...

Dificil de digerir esta entrevista, nao?
Mas este tipo de realidade nos faz pensar ainda mais nos conceitos que queremos deixar marcados em nossos filhos. OMG, alguem pede pra essa galera aterrissar? Pelo amor de Jeus Cristo!!!
Parabens pela participacao na reportagem das mamaes blogueiras! Quanta diferença...rs
Bjs,

Nanci disse...

que coisa horrivel, fiquei com nojo, essa fulana que vai comprar SUV, nao sabe nem falar...coitada dessas meninas, imagina a escola!!todos foram a disney, no meu tempo só os ricos aos 15 anos. Q loucura!

Liliane Arend disse...

Jesus, Maria e José !!! Não quero nem pensar no que essas crianças vão se transformar no futuro!
bjo
Li
londrescomfilhos.blogspot.com

Grazi, mãe do Principe disse...

Meu Deus, da até pena dessas crianças viu, no que elas vão se tornar quando crescer , nem quero pensar .
bjus

Camila Bandeira disse...

Meu Deus! Estou chocada! Como será quando essas crianças crescerem... tadinhas. Minha cunhada mora em Sorocaba e assistiu uma palestra da Roseli Saião dizendo que recebe pais que vendem o carro pra levar os filhos pra Disney, já que eles não conseguem se inserir na turma sem ter ido lá....Gosto de comprar nos States, mas só porque é mais barato. Passo meses sem pisar em shopping aqui pra comprar nada pros meninos...Bjo

Carol Garcia disse...

de arrepiar...
que mundo é esse???????

bjocas

Roberta Lippi disse...

Pois é, Camila, mas não é o fato das crianças irem para a Disney o problema. O problema é a inversão dos valores, é a forma com que passamos para os filhos o que realmente é importante nessa vida.

Andréia Méro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréia Méro disse...

Olá Roberta,
Também fiquei chocada quando li essa matéria e até fiz um post lá no blog sobre isso.
É lamentável que alguns pais não se importem em enfantizar na criação dos pequenos valores como amor e respeito ao próximo, solidariedade, honestidade, amizade, lealdade, sentimento de justiça social e sim coisas materiais.
Essas meninas estão tendo a infância roubada e isso é preocupante, pois já diz o ditado que "adulto que nâo teve infância normalmente é infeliz e mal resolvido." Tenho pena delas.
Bjsss!!!
www.cantinhodemae.blogspot.com

Ivana (Coisa de mãe) disse...

Lamentável! Tenho pena das crianças, sabe?

Bjos

Paula Duailibi Homor disse...

eu já tinha visto e fiquei chocada também.
Bizarro.

Gleice disse...

Olha, comentar mais o que?!
Acho que todo mundo já disse um pouquinho do que eu penso.
Perdoai Pai, porque elas não sabem o que fazem? (Será que não sabem mesmo?!!?)
bjo.

Rosi disse...

oLÁ

Li a matéria e me fez lembrar daquele programa da Discovery Home & Health, péssimo como a matéria.

Sinto pena dessas crianças. Infelizmente não saberão o que é brincar de verdade.

Bjs

Beta, a mãe disse...

Duro que essas menininhas aí são as futuras bullynadoras dos nossos filhos cuidados com tantos valores e amor. Dói saber que tem muito idiota por aí que nem se dá ao trabalho de educar as crianças com algum valor. Dói fundo na alma mesmo. Beijos

Jannna disse...

Morri!
Qta futilidade meodeus!
Eu trabalho duro pra pagar uma escola particular pro meu filho para que ele tenha um nivel de educação melhor. Daí fico imaginando que a preocupação de outras mães é saber se o guri já foi pra Disney ou não!
Nossa, roupas? Meu filho usa roupa doada dos primos mais velhos, roupas da C&A, Riachuelo, Renner, Lojinha da Criança (essa de tão popular tem blusinhas a 1,99)... Com certeza ele não terá pesadelos por estar usando um pijama de R$5,99... rsrsrs...
Essas mães tem dinheiro mas não tem o principal AMOR! Será que alguma delas acordou durante a madrugada, qdo os filhos eram pequenos? Será que dormiram cheirando a leite e vomito por seu filho ter golfado durante uma mamada???
É triste isso, né???

Lia disse...

Que desgraça!
Sinceramente? Não sei se essas mães são tão perdoáveis assim. A ignorância muitas vezes é uma opção. A gente escolhe em quê acreditar, conforme as nossas conveniências. Elas querem que as filhas sejam o que vai fazer que elas fiquem melhor na fita, como um bibelozinho a ser exibido por aí. Sinto muito, mas isso não é amor.

Claudia disse...

Que palhaçada! Como assim, não veste roupa da Renner nem pra dormir? Esse povo não olha pro lado, pelo vidro do carro, quando sai na rua, né?
Gente sem noção, sem medida e dicernimento, com filhas que acham que o melhor é quem tem mais...
que absurdo...

Roteiro Baby disse...

Quanta bobagem... quanta ignorância. Dó dessas menininhas indefesas e já tão prejudicadas.
Sacanagem...

Sarah mãe do Bento disse...

Péssimo, lamentável, triste, tudo junto. As mães estão mais preocupadas em exibir os dotes das filhas e suas posses e viagens do que em educá-las e amá-las. São crianças que acabarão se tornando pobres de outra forma, pobres de cultura, de discernimento. Por culpa dos pais.

Cleide Ana Rota disse...

Pois é; esse é o mundo de futilidades em que essas meninas são iniciadas... Qual delas já ouviu falar em voluntariado e solidariedade? Tem mães que criam monstros e não se dão conta disso! Quando percebem talvez seja tarde demais. Talvez assim possamos entender por que tantos filhos assassinam seus pais por $$$, e por que ocorrem tantos suicídios com todo esse 'padrão de vida'. Elas tem de TUDO? NÃO! Falta justamente aquilo que o dinheiro não pode comprar... Lamentável.

http://www.closetdahelo.blogspot.com

Marina Fiuza disse...

OMG!

Lais Alves disse...

Oi Roberta,
Li essa matéria, e olhaa.. quando eu pensei que não tinha lido algo que me fizesse ter mais nojo, me aparecem essas mãe ai e me fazem pensar: "Puta Merda.. pensei que tivessemos evoluido" -Fala sério, o que mais me indigna é esse jornal me postar uma entrevista desse nível. Fala SÉRIO!

beijos ;*

Ju disse...

Vejo que estamos nos aproximando cada vez mais do lixo que é o padrão estadunidense.

Tenho muita pena dessas pessoas; talvez mais dos adultos do que das crianças. As crianças ainda têm chance de encontrarem outros parâmetros. Tenho pena da pessoa que escolheu viver o resto da vida e envelhecer nesse vazio. Mas tenho tb muita raiva pela falta de responsabilidade desses pais, ao imbuirem os filhos desses mesmos valores, acharem legal o fato das filhas guardarem dinheiro para comprarem "uma Chanel, um Dior", ao invés de mostrar as outras muitas formas de se utilizar esse dinheiro.

O pior é achar que uma pessoa é intelectual só pq ela tem bom senso. Não é preciso ser intelectual para perceber o quão danoso isso é para a formação do caráter e da cidadania dessas crianças. Não é preciso fazer grandes reflexões, mas vendo o restante da entrevista, fica claro que elas são incapazes de ter o mínimo de raciocínio.

Anônimo disse...

Infelizmente conheço algumas dessas senhoras. O problema não é ir à Disney duzentas vezes ou vestir roupinhas caras se você tem poder econômico para isso. Conheço diversas pessoas que tiveram acesso a tudo isso e nem por isso se transformaram em adultos fúteis e superficiais. Não há nada de errado em desfrutar das coisas boas que o dinheiro proporciona, desde que este tenha sido obtido de forma legítima, e sem exageros, claro, porque bolsa de grife para crianças de 9 anos é o fim. O que me revolta e até enoja é que adultos venham a incutir nas crianças conceitos equivocados de que ter tudo isso é necessário, que esse ter define quem você é, o que certamente levará essas crianças a julgarem todos à sua volta sob essa ótica torta, quando na verdade o que importa é o ser. Reparem na pose das crianças, parecem copiar as pseudo celebridades que infestam os noticiários. A única que mantém alguma aparência infantil é justamente aquela cujo pai foi acusado/taxado de "intelectual", o que , parece-me, demonstra que a influência deste ainda é positiva sobre a pequena.

Mari disse...

"eu sou muito simples. meu marido está em las vegas, mas ninguém precisa saber" - HAHAHAHAHAHAHAHA!
gente, isso é mentira, né? essas senhoras são personagens da ficção, só pode.
se não forem, isso é das coisas mais tristes, escrotas e desalentadoras que eu já vi na vida.

Tania disse...

Meu Deus! Quanta futilidade. Fiquei "bege"...Essas mulheres infelizmente não tem noção de como educar um filho, coitada dessas crianças se alguém em sã conciência não resgatá-las para o mundo real. Essas mulheres..pq para mim nem parecem mães, são completamente sem noção, esta me parecendo que são completamente mal amadas. Graças a Deus que meus filhos foram criados normalmente, usando roupas da cea, renner, americanas..etc..etc..etc.
Que Deus proteja essas cranças. Amém.

Li disse...

Que absurdo!
O que será dessas crianças?
Vamos torcer para que no mundo não pessoas desse tipo não enriqueçam tanto. A nossa sociedade precisa de pessoas caridosas, inteligentes, sem futilidade...
Onde vamos parar???
Tudo que não precisamos é de pessoas que pensem e ajam assim!!!

vamos torcer por piedade divina!!!

Lívia.

Andrea Fregnani disse...

aaaafffffffffffff ninguém merece essas mães, credo, socorro...e como são cafonas né, em tempos que a moda é ensinar as crianças valores morais e de caráter, essas peruas ensinando as meninas a serem fúteis, aaafff
bjs

Dani disse...

Anônimo, faço minhas as tuas palavras:
O problema não é ir à Disney duzentas vezes ou vestir roupinhas caras se você tem poder econômico para isso. Conheço diversas pessoas que tiveram acesso a tudo isso e nem por isso se transformaram em adultos fúteis e superficiais. Não há nada de errado em desfrutar das coisas boas que o dinheiro proporciona, desde que este tenha sido obtido de forma legítima, e sem exageros, claro, porque bolsa de grife para crianças de 9 anos é o fim. O que me revolta e até enoja é que adultos venham a incutir nas crianças conceitos equivocados de que ter tudo isso é necessário, que esse ter define quem você é, o que certamente levará essas crianças a julgarem todos à sua volta sob essa ótica torta, quando na verdade o que importa é o ser.
É exatamente este o ponto.

Dani disse...

Anônimo, faço minhas as tuas palavras:
O problema não é ir à Disney duzentas vezes ou vestir roupinhas caras se você tem poder econômico para isso. Conheço diversas pessoas que tiveram acesso a tudo isso e nem por isso se transformaram em adultos fúteis e superficiais. Não há nada de errado em desfrutar das coisas boas que o dinheiro proporciona, desde que este tenha sido obtido de forma legítima, e sem exageros, claro, porque bolsa de grife para crianças de 9 anos é o fim. O que me revolta e até enoja é que adultos venham a incutir nas crianças conceitos equivocados de que ter tudo isso é necessário, que esse ter define quem você é, o que certamente levará essas crianças a julgarem todos à sua volta sob essa ótica torta, quando na verdade o que importa é o ser.
É exatamente este o ponto.

Renata disse...

Nossa, Ro. Deprimente. Concordo super com a Lia, além de isso não ser amor, essas mães estão roubando a infância dessas crianças.
Que triste!
beijo

Naomi disse...

Gente,
Fiquei abismada com esse artigo.
Coitada dessas crianças!!!
O poder econômico traz, naturalmente, a oportunidade de vestir artigos de luxo, viajar mais (seja ao exterior ou não), mas fazer dessas criaturas tão pequenas um reflexo das próprias mães, é o cúmulo!
Elas são fabricações dessas senhoras malucas!

Liten disse...

Eu vi isso e achei um absurdo!!

Com que pensamento estas crianças vão crescer!

Deus as proteja!

beijos

Aquarella disse...

Tem pessoas que é pobre, mas tão pobre que só tem dinheiro!

Roberta Lippi disse...

Anônimo, também faço minhas as tuas palavras. Matou a pau. Beijos

Vestido de Rodar disse...

Que loucura, que absurdo..meu Deus..você arrasou no post. Bjks

Bruna Monteiro disse...

Roberta de Deus, aí já ultrapassa qualquer limite do bom senso!

Nem tinha visto essa reportagem. Como a coisa fica mais aí no eixo rio-sp, a gente tem que ficar pescando as notícias pela net mesmo!

Enfim, como algumas mães já falaram por aí. E a gente se culpando por que "tirou" o filho dez minutos antes do inglês pra não se atrasar na festinha do melhor amigo.

Beijos pra tu!

Bruna

Juliana disse...

"Meus filhos não vestem renner nem pra dormir." Dá pra mandar prender essa senhora? E eu que pensei que já tinha visto de tudo nesta vida. Parabéns pelo post.

Dione disse...

Falar o quê? Que são pessoas totalmente sem noção, fúteis, bobas, deslumbradas e cafonas. Porque pra mim ostentação é a maior cafonice, credo.

Luana M. disse...

A PERGUNTA QUE FICA:
quantos pedófilos deliraram vendo essa fotografia no jornal?

Vergonha, Brasil!

Anônimo disse...

Praticamente todos que aqui comentaram expuseram claramente o horror e o repúdio a respeito das palavras proferidas por estas senhoras (opiniões as quais sou totalmente solidário), porém, acredito que estas manifestações perfizeram somente metade do potencial crítico da matéria publicada, pois, somente a parte escrita foi analisada.

Contudo, ao observar a foto, pode-se perceber claramente que a falta de estilo predomina tanto na vida dessas senhoras, como em seus guarda roupas, pois, quem em sã consciência iria a um evento fashion com essas roupas?? E esses cabelos então?? Pois é, acredito que nem mesmo quem não entende nada de moda!

Não obstante ao excesso de futilidade, a tentativa de mensurar estilo com o número de idas a Disney foi totalmente mediocre e infeliz, demonstrando a incapacidade intelectual crônica das mesmas.

Queridas senhoras:

Caso nao saibam, a Disney é considerada como "o sonho da classe média emergente" e, mencionando terem ido várias vezes para lá, inconscientemente tentam serem colocadas em outra classe social, porém, sem sucesso; fato!

Usar roupa de marca pode ser considerado "chic", porém quem faz a pessoa não é a "roupa" e de nada adianta uma "roupa" sem uma alma para sustentá-la, outro fato!

Pois é senhoras, as "roupas" mais caras NÃO são as "de marca", que são exibidas nas iniciais brilhantes de seus estilistas, pelo contrário, são aquelas que apesar de serem concebidas praticamente pelos mesmos estilistas, nada aparece, ou seja, degriffée (sem marca, unlabelled, senza etichetta); estas, apesar de não possuir letras reluzentes, chamam muito mais atenção.

Contudo, nobres senhoras, suas limitações não permitiriam diferenciar uma degriffée de qualquer C&A, Renner ou Riachuelo sem etiqueta.

Portanto, sinceramente espero que ocupem seu tempo com outras atividades, já que a presente demonstrou-se inteiramente fracassada.


***Ao leitor que está se perguntando "por que perder tempo com uma coisa tão idiota?", digo: tempo é dinheiro, mas dinheiro nao é tudo! E, para quem também se pergunta "por que um post anônimo?", respondo: "Quem verdadeiramente possui uma condição social, financeira e intelectual elevada, não precisa aparecer, portanto, degrifo-me"

Renata disse...

Mães ignorantes, por favor da próxima vez omitam que são de Santos, saber que são da minha cidade me fez ter vergonha em dobro de vocês.

É uma pena, porque pelo que sei a "ficha" ainda não cai para vocês e vocês não tem a menor ideia de como voces estão ridicularizando suas filhas.

Teca Migotto - RS disse...

Socorro...já tinha visto em outros veículos de comunicação sobre a adultizaçao das crianças, mas não com os personagens tão explícitos com esta. Não tenho nem o que comentar, pois isso é a realidade, ...onde vamos parar? Eu que levei meu filho desde os 2 anos andar de ônibus e ir nos camelôs e para ele é tuuuuuddddooo. Ele chega na escolinha todo feliz dizendo que comprou as meias "NO CAMELÔ", e vejo que muitos coleguinhas olham para ele como se fosse um ET (andar de ônibus?...camelô?....), Mas como me vejo a vontade de comentar, semana passada fomos no aniversario de uma ex-coleguinha de escolinha de meu filho que foi estudar numa dessas famosas escolas bilingues internacionais, nada contra, cada um com seus valores sobre a escola dos filhos, não é que a recreacionista começou a falar as atividades em inglês! (sendo que lá não haviam crianças só da "escola bilingue"). Como dizia uma ex-estagiária minha aqui no sul..."me caiu os butiá". Tristemente, teremos muito mais cenas e mães absurdas nesse mundão...e que tenhamos persistência para que não percamos nosso equilíbrio. Um beijo