quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Nossa última semana de aula

Sensação estranha essa que tive ontem. Foi a última reunião do ano na escola da Luísa e era como se fosse o meu último dia de aula. Minha filha ainda não tem a noção clara de que as coisas serão diferentes no ano que vem, afinal este foi o primeiro ano de escola da vida dela - mas a professora não será mais a atual, muitos dos amigos não estarão mais na turma dela, a sala não será mais a mesma em que ela ia todos os dias.
Eu, como mãe, sei que essas mudanças virão. E eu fiquei um tanto tristinha, com uma sensação de nostalgia. Aquela primeira professora terá no ano que vem outra turma. E a Luísa terá a segunda, depois a terceira, quarta... mas nunca mais terá outra primeira professora. Quantas descobertas, quantas novidades aconteceram esse ano! Minha filha entrou uma e saiu outra. Mais independente, mais madura, mais sociável.
Nada demais nessa mudança, na verdade, afinal ela terá muitas outras novidades ao longo da vida, muitas outras coisas que serão feita pela primeira vez. É é assim que as coisas acontecem.
Mas eu tenho certeza que esse ano será inesquecível. Um ano em que eu e meu marido curtimos a escola junto com a Luísa porque também era a nossa primeira vez. Passamos pela adaptação junto com ela. Tivemos nossa primeira reunião de pais, o primeiro portfólio que ela trouxe pra casa, a primeira festa de dia das mães e de dia dos pais. Sabíamos de cor e salteado todos os nomes dos amiguinhos e as características de cada um - afinal, Luísa falava deles o dia inteiro em casa e eles participavam, na imaginação, de todas as suas brincadeiras.
Ano que vem virá outra turma, novas festas e esse círculo de amizades tão bacana que ela construiu na escola vai começar a aumentar. Vai ser legal também. A adaptação será mais fácil, o ambiente já é conhecido.
Mas esse primeiro ano certamente ficará na lembrança pra sempre. Na dela e na nossa.

21 comentários:

Carol Garcia disse...

Ontem dei um pulo na escolinha do Isaac tbm.
recebi um sorriso carinhoso de cada coleguinha.
mandei bjocas pra cada um deles.
já senti aquela saudade boa...
Ano que vem tem mais...
e os filhos cresceeeeendo.
bjos cor de rosa

Camila disse...

Rô, compartilho dos seus sentimentos com relação a tudo isso. É tão importante na vidinha deles quanto na nossa, né??
Adorei o post!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Re disse...

No fundo, isso td eh o maximo..eh a prova que os filhos crescem, amadurecem, mudam de estagio e vc, como mãe, eh a prova de que está cumprindo seu papel, ao criar uma criança segura e feliz. Bjs

Nossa Pequena Helena disse...

Chorei, simplesmente chorei ao ler esse post porque passo exatamente pela mesma experiência.
Se importa de eu pegar alguns trechos do seu post - com seus devidos créditos, é óbvio?! ;-)
Você sempre escreve tão bem, traduziu em tão poucas palavras sentimentos bons e confusos ao mesmo tempo, não tem como não querer "copiar" ... heheh
Beijo e parabéns mais uma vez por esse blog delicioso de se ler!

Priscila disse...

Às vezes acho que a gente vive tudo de novo com as crianças. A gente sofre na adaptação da escola tanto ou mais que eles. Lembro bem que quando o Gui foi pro Maternal II, no primeiro dia de aula, não fui com a cara da nova professora, muito pelo contrário. Detestei. Só pensava na antiga, que eu e o Gui adorávamos. Aos poucos fui descobrindo que a nova era tão ou mais doce que a primeira, eu é que tive dificuldade em aceitar o "novo".
Do Maternal II pro Pré I foi outro choque. Ele passou a ser mais demandado e cobrado e isso foi difícil pra nós dois. Não podia levar brinquedo todo dia, não podia fazer festa de aniversário do dia, não podia isso, não podia aquilo. Tenho problemas com regras.
E tenho que me adptar junto com ele e tentar esconder a minha dificuldade de adaptação pra não deixá-lo ansioso também...
Bjs.

Carol P disse...

E Bem assim mesmo, ontem a C foi visitar a primeira escolhinha dela e a prof, todo mndo super feliz de rever ela.
Como o ano na Europa eh no meio do ano, o inicio do ano escolar, a proxima troca sera ano q vem pois esse ano ja tivemos duas escolas bem sucedidas

Claudia disse...

Aiai, todas passamos por isso. Passei no ano passado, quando a Júlia estava no final do ano letivo. E também fiz um post sobre isso...
http://vidadajulia.blogspot.com/2009/11/o-fim-do-primeiro-ano-na-escola.html

Normal, Roberta!
bjos

Roberta Lippi disse...

Mãe da Helena, pode usar, sim, sem problemas! Beijos!
***

Nossa, Claudia, fui lá ver seu post. Tão parecido com o que eu descrevi hoje, né? Que engraçado. E o mais engraçado ainda é que a da sua filha era a tia Ivana, e a da minha filha é a tia Ivone!!!

Minha Filha Minha Vida disse...

Oiii, quero agradecer por partilhar tantas novidades maravilhosas, eu sou a mãe da piquena Isabela e minha pequenina esta agora com quase 6 meses e a cada esperiencia de vocês eu aprendo mais e mais e fico imaginando como será quando chegar este dia para minha pequenina .... obrigada .... beijinhos Sii

(Mamãe) ~Pinel disse...

Tenho tantas lembranças dessa fase escolar! E foi excelente! Quero muito que a Lara aproveite bastante a aprenda tanto quanto eu! hehehe

Beijo!!!

Renata Diniz disse...

Obrigada por compartilhar este post maravilhosamente sensível. Aprendo aqui para praticar com a minha Laura! Bjs.

Flavia disse...

lindo post!

emocionei! bjs

Naomi disse...

Ah, Roberta... sensação de nostalgia pela filhinha de 3 aninhos. Vc imagina o que está por vir durante tooooooooda vida dos nossos filhos?!?!
A PRIMEIRA professora, a gente nunca esquece, não é mesmo? Ela sempre será única, especial, incomparável até! rs
A primeira professora da Juju, foi a que ela teve aos 2 aninhos. Nossa! Como a adoramos! Numa cartinha que enviamos no Dia dos Professores no ano passado, eu expressei todo o nosso sentimento de agradecimento, de admiração, de satisfação que sentiamos por ela, pois era absolutamente claro como a água o desenvolvimento motor e emocional desde o primeiro dia de aula até o último dia.
Tem um texto do Pedro Bial que vale a pena ser lembrado:

"Tudo o que hoje preciso realmente saber, sobre como viver, o que fazer e como ser, eu aprendi no jardim de infância.
A sabedoria não se encontrava no topo de um curso de pós-graduação, mas no montinho de areia da escola de todo dia.

Estas são as coisas que aprendi:

1. Compartilhe tudo;
2. Jogue dentro das regras;
3. Não bata nos outros;
4. Coloque as coisas de volta onde pegou;
5. Arrume sua bagunça;
6. Não pegue as coisas dos outros;
7. Peça desculpas quando machucar alguém;
8. Lave as mãos antes de comer e agradeça a Deus antes de deitar;
9. Dê descarga; (esse é importante)
10. Biscoitos quentinhos e leite fazem bem para você;
11. Respeite o outro;
12. Leve uma vida equilibrada: aprenda um pouco, pense um pouco… desenhe… pinte… cante… dance… brinque… trabalhe um pouco todos os dias;
13. Tire uma soneca a tarde; (isso é muito bom)
14. Quando sair, cuidado com os carros;
15. Dê a mão e fique junto;
16. Repare nas maravilhas da vida;
17. O peixinho dourado, o hamster, o camundongo branco e até mesmo a sementinha no copinho plástico, todos morrem… nós também."

Beijocas para vc e para a formanda do primeiro aninho da vida escolar!

Roberta Lippi disse...

Que lindo, Verônica!! Adorei o texto do Bial...
Ainda bem que esse é um sentimento de todas as mães, assim não me sinto sozinha nessa!! rsrs
Beijos

Anônimo disse...

Oi minha linda! Sou sua amiga secreta, e te digo que estamos na mesma que vc este ano! Um aperto no peito, no coração né?! Mas foi um marco nas nossas vidas principalmente da criança! Nossos filhos tem praticamente a mesma idade!

Seu presente está atrasado mas em breve saberá pq! Me desculpe pela demora viu?!Mas vai com muito amor e carinho, não é descaso não!

Um beijão bem grandão!

Dani Garbellini disse...

Oi Roberta! Também eu estou nessa nostalgia em saber que amanhã é o último dia do ano que Arthur irá para a escolinha. Realmente esse primeiro ano escolar, a primeira professora, tantas mudanças, tantas emoções... Meu bebe virou menino esse ano, e com certeza a escola foi componente enorme nesse processo.
Sábado teremos uma festinha de encerramento. Acho que vou chorar pela nostalgia dele e também pelas lembranças da Dani criança que revive a cada dia desde que sou mãe.
Adorei o post! Beijos e boas férias ai!

Coisa de Mãe disse...

Ah...com certeza nenhum outro se compara ao primeiro ano. Parece que os anos seguintes vão passando, mas o primeiro ano fica ali, congelado na mente, no coração, como uma lembrança gostosa...!

Pri Colnaghi disse...

Oi Roberta!
Nota 10 seu post! eu fico totalmente nostálgica, com um misto de tristeza e alegria nos últimos dias de aula da Beatriz. Ano passado, no último dia quase nem consegui falar com a "professora" do Minimaternal quando fui desejar Feliz Natal, pois desandei a chorar. E hoje, quando for buscá-la na escola, em seu último dia de Maternal I, sinto que não será diferente. Afinal, como não se apegar a estas pessoas (as profes) que cuidam dos nossos pequenos com tanto carinho? E também aos amiguinhos, que eles gostam tanto?
Feliz final de primeiro ano de escola pra Luísa, e um ótimo segundo ano no ano que vem!!

Beijos,

Pri Colnaghi
http://doidaeamae.blogspot.com

Jussara disse...

Oi, Roberta,

Esse primeiro ano de escola é mesmo muito especial. E atualmente as crianças começam a estudar bem mais cedo.

Quanto ao texto que publicaram como sendo do Pedro Bial é do Robert Fulghum - tradução de Ernesto H. Simon. Nem sei se essa versão está correta ou se já foi adulterada como muitos que correm a internet. Se vc buscar no google vai encontrar o original.

Bjs.

Naomi disse...

Oi, Jussara!
Valeu pelo toque! Eu conheci este texto como sendo o do P. Bial.
Thanks!
Bjcs,

Juliana disse...

Minha afilhada se forma esta semana. Com cinco anos vai usar toga. Por isso não pude deixar de me emocionar com teu lindo post. A vida vai passando tão rápido depois que as crianças chegam não é? Mas é uma benção ver estes bichinhos crescerem. Um grande beijo.