quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Campanha de péssimo gosto


Eu sou contra a pirataria. Não compro filmes, nem CDs, nem bolsas e muito menos brinquedos falsificados.
Mas, vamos combinar, que campanha é essa, senhor amado?
Ô, dona agência 512 Comunicação que bolou e dona Fecomércio que aprovou a campanha: não tinha nada melhor do que essa imagem de extremo mau gosto que vocês escolheram para o Movimento Brasil sem Pirataria? Isso vai circular nos vagões e estações de metrô do Rio de Janeiro agora na época do Natal.
Botassem um monte de CDs ali naquele caixão, mas não uma boneca com cara de bebê de verdade, pelamordedeus!!!
Juro, me deu vontade de ir lá na rua agora e comprar um CD pirata em protesto a essa imagem horrível.

PS. Pra não ficarem com essa imagem na cabeça, vão lá ver esse vídeo que a Carol publicou hoje no blog dela. Chorei cântaros. É imperdível.

69 comentários:

Patrícia Boudakian disse...

Nossa, de péssimo gosto. Um horror. Ecat!

Beijos!

Irina disse...

juro que fiquei na dúvida se isso era verdade ou não, viu?

alguém fez faculdade e estudou pra caramba pra ter um emprego bacana e no fim dessa jornada toda aprovou ESSA CAMPANHA?

tenha santa paciência.
¬¬

Pollyanna disse...

isso é um crime contra o ser humano... de onde tiraram essa idéia? de certo de uma cabeça doente!!!
tbm vou comprar um cd pirata, hunf!
bjusss

Flavia Bernardo disse...

Nossa....chocada!!
Mas qual o intuito dessa imagem pra campanha? Não tinha visto ainda, nem sei do q se trata!

Lamentável.

Flavia

Irina disse...

Flávia, estou com a mesma dúvida:

qual seria mesmo o intuito desse despautério?

A. Alves disse...

Posso te falar a verdade? Nem sequer entendi o que o bebê tem a ver com a pirataria. De péssimo gosto mesmo esta propaganda!!!

faltou criatividade e eficiencia na mensagem do anúncio.

Bjsssssssssssssssss

NiNe disse...

Q hooorooorr!

Foi-se a epoca quem que se tirava fotos de pessoas assim!

Tbem nao entedi o objetivo da foto nao!

Paloma, a mãe disse...

Que horror, vou ali comprar meu piratinha e já volto!

Roberta Lippi disse...

Pra quem está em dúvida sobre o intuito dessa imagem, dá pra ver a imagem ampliada no link que eu coloquei. Tem uma frase que diz que quem compra brinquedo pirata paga com a própria vida, porque um bebê pode engolir peças que se soltam e morrer. Lindo, né?

Paula Dreger disse...

Que idéia péssima!
bj

Carla disse...

Concordo com você em genêro, número e grau.

Carol Passuello disse...

Que horror!!! Rô, meu marido tem um instituto que trabalha contra a pirataria, vou mandar essa propaganda ABSURDA e APELATIVA para ele levar adiante nas discussões que participa. Há muito tempo é sabido que imagens chocantes não mudam o comportamento de ninguém, muito pelo contrário, criam aversão no consumidor.

* * *

Que bom que postei aquela propaganda linda hoje... Choro até hoje muito quando vejo... Obrigada pelo link!

Bjs

Karina Dutra disse...

Será que essa pessoa já perdeu um filho? Pensou em algum momento nas mães e nos pais que tiveram que ficar diante de um filho tão pequeno em um caixão?
Apesar de ser uma boneca, duvido que não abale da mesma forma essas pessoas, pessoas que sofreram com tal cena, tão dolorosa e lamentável.
Se nós, que não passamos por isso, já nos chocamos, imagine quem já passou.
Péssimo gosto, péssima campanha!
Vou aderir à pirataria, aliás, acho que esse é o verdadeiro intuito da campanha, fazer com que compremos produtos pirateados.
Aff! Estou passada!

Simone disse...

Ei Roberta.

Sou publicitária e ainda não tinha visto essa campanha. Considero a imagem realmente sem propósito. Já viu os comerciais que os ambulantes da pirataria entregam balas de revólver como troco na compra do DVD pirata? Isso sim faz a gente pensar no objetivo da campanha.

Isso aí não. REvolta a gente. Bom post.

Bjs!!

Flavia disse...

nossa... essa realmente se superou! não só de pessimo gosto, mas tambem de uma falta de sensibilidade incrível.

bjo

Sarah disse...

Nossa, como assim??! Também sou publicitária (de formação, não trabalho mais com isso) e concordo que a peça acaba por criar aversão do consumidor, sem passar a mensagem adequada. A primeira coisa que mães pensam ao olhar pra isso é em morte de criança, peloamor!
Se a ideia era protestar contra a pirataria de brinquedos, por que não fazer uma peça com um navio pirata de brinquedo?? Dá pra tirar muito mais ideias criativas daí do que enfiar uma boneca no caixão. Péssimo mesmo.

Naiara Krauspenhar disse...

Genteeeee, que horror isso!!!!
Que coisa mais mórbida.
Absurdo!!!!
E Ro, a frase ainda piora a situação né, porque se seu filho pode morrer, o que voce deve imaginar ao olhar é seu filho dentro do caixão... credo.
Absurdo!!!!²

Mãe da Tonton e Boadrasta do Arthur disse...

Ahh não acredito!!!! Aee galera!! No natal o presente é cd pirata!!!!!!!!!! Beijos a todos

Etto Medeiros disse...

Jesus amado.....Horrivel...to sem palavras.

Paulinha disse...

Horrívelll!!!Que gente sem noção!! Um verdadeiro absurdo!!

Lia disse...

Olha, sendo bem sincera: não é a primeira campanha de extremo mau gosto contra a pirataria. Tem também aquele vídeo clássico que toca na abertura dos dvds "o dinheiro da pirataria é o mesmo que financia o tráfico..." Fala sério. É tanta apelação que dá mais vontade de piratear.

Tati Schiavini disse...

Que campanha horrendo, cruz credo...

Mari disse...

só de bater o olho nessa imagem já me deu uma gastura interna... isso não se faz com uma mãe, senhores publicitários! francamente...

Martha disse...

Olha, fiquei tão chocada q demorei a perceber que era um boneco!

De profundo mal gosto, absurdo até! Tinhamos é que encher a caixa de e'mail dessas pessoas e mostrar q isso ñ é a melhor forma de coibir a compra de produtos piratas.

Pena que não consegui ver o video lá no blog da Carol, vou ficar com essa imagem na cabeça. Mas vou achar um endereço para mandar um e'mail bem mal criado para eles!

Bjnhos

Eu + Ele = 3 disse...

O Bourbon tem as propagandas mais emocionantes ever! Não sei qual é a agência publicitária deles, mas é muito boa!

Tem uma lindíssima do bebê dentro do útero e o diálogo com a irmã "de fora".

Eu, grávida, me esvaio em lágrimas.

Roberta Portela disse...

Nossa, que horror!!! Quando vi a fotinho no meu blog na atualizações, já me choquei, agora vendo de perto, mais ainda. Que campanha para o natal!!!!!??? Apoio o seu protesto e compro um CD pirata tb, sem dúvidas!

Beijos

Paula Nayara disse...

Que coisa mais ridícula!
eles não tem nem justificativa pra isso... Consequências da pirataria... pq? alguém andou comprando chupeta pirata envenenada????? Fala sério! que porcaria é essa? aff
Vocês do Rio façam uma campanha: arrancar todos os panfletinhos dessa campanha e jogar no lixo! rsrsr
aff

Anne disse...

Credo. Alô Conar???? Não é só fata de gosto, essa b#$ta traz qustões éticas muito sérias.
eu hein...

Anne disse...

Rô, fiz uma reclamação via site para o CONAR. Não sei se funciona!
http://www.conar.org.br/
deixei meus dados e email, se receber algo te conto!
bjo

Anônimo disse...

A campanha é sensacional e o objetivo dela foi totalmente alcançado, todos ficaram chocados!

Marina disse...

péssimo gosto mesmo! Não tinha visto ainda!
E, a despeito do comentário acima, não creio que o objetivo da campanha seja chocar, e sim fazer o pvo entender que pirataria não é correto, legal ou moral!
Triste essa imagem!

Anônimo disse...

Pessoal, realmente a imagem é forte! Não sei vcs, mas vi as outras peças da campanha num stand do metrô na estacão da Carioca e o objetivo é conscientizar as pessoas das classes mais baixas que atualmente são as que mais consomem produtos piratas no país, das consequências dos seus atos. Vejam o que aconteceu no Rio agora. Por causa desse dinheirinho dos CDS e DVDs, ajudam a alimentar o crime organizado na cidade. Acho que vale a reflexão! Bjs. a todas! Luciana mãe do Vinícius.

Dany disse...

sem comentários...

Larissa disse...

Pessoal, do jeito que vocês estão colocando a coisa, até parece que as campanhas "alegres e saltitantes" contra a pirataria tiveram algum efeito...
Acho bom mesmo chocar. As campanhas de cigarros fizeram pior e hoje ninguém mais tem coragem de fazer cigarrinhos de chocolate pra crianças.
Acorda, gente!

Flá disse...

Não consigo me conformar com alguns comentários acima. Super concordo que as campanhas anteriores funcionaram ZERO e que é necessário pegar na veia pra coisa causar qq impacto, mas peloamor... um bebê morto??? afff.

Sou publicitária e fiquei envergonhada com a campanha. Ter que chocar é uma coisa, mau gosto é outra completamente diferente.

To com a Anne. Vou lá acionar o Conar. Essa campanha agride.

beijos

Larissa disse...

Ainda bem que gosto é uma coisa super pessoal e cada um tem o seu, né Flá?
E pessoas irão gostar e outras não, mas contra fatos não tem argumentos e o FATO é que a campanha é tão impactante que vcs estão falando sem parar dela. A peça mais forte tem destaque no blog de vcs. O requinte de ignorância esta na reação de vcs sairem correndo para comprar produtos piratas, ou seja, cometerem um crime. SIM!!! por que a lei é muito clara quanto a isso! Comprar produto pirata é crime! Então vcs todas correm pra reclamar no site do Conar e depois dão uma passada básica com seus babys no colo no camelô da esquina pra comprar DVD pirata, pra cometerem um crime? Alôoooo????

Naomi disse...

Nossa! Acho que quem fez isso nao tem filhos!!!

Alê disse...

concordo plenamente!!!!sem comentários!!! vou lá ver o video pra realmente tirar essa cena lastimável da cabeça! Ninguém nessa agência tem filho, é????revoltante!!!!

Dani disse...

De vez em quando eu vejo algumas propagandas e fico pensando "quem aprovou isso?". Agora essa aí se superou.
E depois o povo implica com a Paris Hilton fazendo cara de biscate... rs...

zouzou e eu disse...

eu como publicitária fico pensando qual foi o infeliz que criou isso. mas o pior pra mim é que não é uma pessoa só que faz a campanha. alguém cria, outro alguém programa, outro leva pro cliente aprovar e assim vai. ou seja, essa porcaria de campanha passou por muita gente e ninguém teve a capacidade de barrar. CONAR urgente!

Beth Miguez disse...

Estou chocada e preocupada com o número significativo de jovens mães que se manifestaram neste blog, mais sensibilizadas com a estética usada na imagem da campanha do que com o seu real objetivo, prevenir danos a saúde das crianças.

Vocês conhecem o efeito do chumbo, no organismo humano?

Crianças correm risco especial de envenenamento por chumbo, de fontes como a tinta à base de chumbo usada para pintar brinquedos.

O chumbo afeta o cérebro e o sistema nervoso, os vasos cardíacos e sanguíneos, os rins, o sistema digestivo e o sistema reprodutor.

O efeito predominante do envenenamento por chumbo em crianças é neurológico.

Assim, o melhor tratamento é a prevenção.

Em 2007 agências reguladoras e empresas dos EUA instituíram vários recalls para produtos perigosos ou tóxicos, como jóias para crianças e brinquedos.

Eles foram fabricados na China e continham tinta à base de chumbo.

Para compreender a gravidade do acontece, vejam alguns dos muitos recalls feitos.

Em julho de 2007, a Mattel recolheu alguns de seus brinquedos por causa de preocupações com a tinta à base de chumbo.

Em 2 de agosto de 2007, a Fisher-Price, recolheu 967 mil brinquedos de plástico com essa tinta.

Em 14 de agosto, a Mattel recolheu quase 19 milhões de brinquedos com a tinta e 18 milhões de outros brinquedos diferentes, que continham ímãs que são perigosos se forem engolidos. fonte: NY Times.

Em 21 de setembro, depois da morte de três crianças, a Consumer Products Safety Commission (Comissão de Segurança do Produto ao Consumidor) recolheu um milhão de berços Simplicity e Graco fabricados na China.

Os brinquedos pirateados representam um risco à saúde das crianças.

Análises feitas pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) em brinquedos piratas apreendidos revelaram dados assustadores.

Uma boneca de plástico, por exemplo, tinha na composição 298 mg/kg de chumbo, valor três vezes acima do máximo aceitável pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 90 mg/kg.

Segundo Luiz Paulo Barreto, presidente do CNCP (Conselho Nacional de Combate à Pirataria), um dos casos mais alarmantes aconteceu há um ano.

Análises químicas mostraram que bonecas pirateadas da China foram confeccionadas com resíduos plásticos hospitalares.

"Para conseguir um preço tão baixo, as máfias internacionais estavam usando, sem nenhum escrúpulo, o material mais barato possível.
Em algumas análises, foi constatado o uso de plástico reciclado de lixo hospitalar.
Um material tóxico, que as crianças colocam na boca, manuseiam", afirma.

"Ao presentear os filhos com um brinquedo pirata, os pais podem estar pondo a integridade deles em risco", alerta.

...E vocês prometem fazer protestos contra uma imagem forte, que traduz uma realidade que poderá ser de qualquer uma que se diz chocada e revoltada com o mau gosto????

Pois, eu grito minha preocupação com os "projetinhos de vida" de vocês, que dependem do discernimento de mães fúteis, imaturas e alienadas para crescerem saudáveis e terem seus próprios projetos de vida.

Acordem!!!
Tirem os óculos cor de rosa dos olhos e vejam o perigo real!!!!
Vocês são mães de crianças reais, não estão brincando de casinha.

É criminosa a banalização da pirataria.

Beth, mãe e avó.

Larissa disse...

Nossa Beth, muito prazer! Eu sou Larissa!!!
Adorei seus conceitos de vida!
Que tal um drink um dia desses?
Bjs

Áries disse...

Imagem horrível de se ver sim aff!!!
O que tem a ver essa imagem com a pirataria? Sou loira, não entendi, nada a ver.
Eu COMPRO SIM só piratas, meus cds e dvds são TODOS piratas e sou a favor da pirataria.
Cds originais e dvds são súper caros, não sou louca e nem tenho condições de 40,00, 50,00, 70,00... num cd ou dvd original, compro pirata sim, aliás se não existisse cds e dvds piratas pobre não teria cds e dvds, eu sou pobre.
Com 40,00, 50,00 compro vários dvds piratas.
Bjos amiga e bom restinho de semana!!!

Glauco disse...

Oi mana! Passando pra me atualizar sobre o blog e consequentemente alguns dos últimos acontecimentos com as minhas lindas sobrinhas.

E essa foto aí, hein! WTF! Totally nonsense

beijos pra vcs!

Karina Dutra disse...

Peço licença a Roberta para o direito de resposta.
Senhora Beth, esse é um espaço aberto, onde qualquer um de nós pode expor nossas opiniões, como em vários outros post, pessoas opinaram a favor e outras contra, cada um tem esse direito, afinal vivemos em uma democracia. Porém após ler seu comentário me senti no direito de me defender das suas “acusações”.
Trecho retirado do seu comentário.
“Pois, eu grito minha preocupação com os "projetinhos de vida" de vocês, que dependem do discernimento de mães fúteis, imaturas e alienadas para crescerem saudáveis e terem seus próprios projetos de vida.”
Em primeiro lugar gostaria de lhe perguntar se as marcas Mattel, Fisher-Price, Graco ou qualquer outra que vc tenha citado são piratas?
Eu acho que não!
Mas vamos lá.
Ninguém aqui falou que é a favor de comprar produtos que causem riscos as crianças, não sei se vc entendeu bem, mas nos colocamos contra a uma imagem cruel de um “bebê morto”.
Vc já passou pela perda de uma criança?
Sabe o que é ver um bebê dentro de um caixão?
Para vc pode não significar nada, pode ser como a imagem de uma barata esmagada, mas para nós, “mães fúteis, imaturas e alienadas” (como vc nos intitulou) isso significa mexer com o mais profundo dos sentimentos.
No dia 31/12/2010 vai completar um ano do falecimento da Ana Júlia (3 dias de vida), filha tão deseja e esperada pela Rafa, minha amiga.
Vc sabe o que irá significar para ela se deparar com essa imagem?
Creio que não, pois os seus óculos escuros, diferentes dos nossos “óculos cor de rosa” não permitem que sentimentos dessa proporção toquem seu coração.
Sempre fui a favor dos recalls, lembrando que se trata de produtos legalizados, mas que apresentam risco e não a produtos piratas. Aliás, quando ouve um recall de algum produto pirata?
Concordo sim, com as campanhas contra pirataria que relacionam com o financiamento do trafico, com o mau exemplo aos filhos, etc, afinal, as crianças são reflexo daquilo que nós somos e os exemplos são fundamentais.
Senhora Beth, Deus permita que a senhora nunca esteja diante de uma criança morta, que a senhora não precise ver um dos seus netos dentro de um caixão, pois é uma dor imensa.
Tenho um filho de 2 anos e 9 meses, ele é meu “projetinho de vida” sim, e essa mãe alienada, imatura e fútil cuida muito bem dele, uma criança linda e saudável, doce e educada, arteira, bagunceira e extremamente amada. Pena que seus óculos escuros não a deixam enxergar...

♥♥ Thata ♥♥ disse...

Fiquei até sem ar. Coisa horrível.

Roberta Lippi disse...

UAU! Que debate acalorado.
Eu estava pronta para responder a alguns comentários específicos aqui, mas a Karina Dutra conseguiu expressar no seu último comentário aquilo que penso sobre o assunto e sobre o verdadeiro intuito desse post.
Fico feliz, em primeiro lugar, por receber opiniões divergentes sobre o assunto. Democracia é isso e o blog é aberto para discussões. Só não admito que faltem com o respeito.
Mas talvez algumas pessoas não tenham entendido que ninguém aqui está dizendo que é legal comprar brinquedos piratas e muito menos estamos fazendo uma apologia à compra de produtos falsificados. Não entramos nessa esfera. A discussão - e a revolta da maioria - se dá apenas em função da imagem escolhida pela campanha. Eu tenho uma bebê de três meses e, a cada vez que olho para essa imagem, me vem uma cena horrível da minha filha num caixãozinho. Não tem nada a ver com enxergar um mundo cor de rosa. Não precisamos nos tornar insensíveis somente porque o mundo tem suas crueldades. Quem já passou pela perda de um bebê, então, nem se fale em ter que ficar lembrando disso. A imagem choca, sim, mas causando repúdio e não consciência.
Eu defeno piamente que as campanhas contra os brinquedos falsificados devem existir, sim, e em nenhum momento alguém disse aqui que acha bacana deixar seus filhos chupando chumbo nos brinquedos (muitos deles existentes em brinquedos originais). Isso não tem nada a ver com a discussão do post em si. Se algumas pessoas acham bacana chocar dessa forma, me espanta saber que elas têm filhos, sobrinhos ou netos.
Acho que a publicidade brasileira é altamente competente e criativa e poderia se valer de muitas outras formas de chamar a atenção das mães para o problema, que existe e é super relevante. Mas não com a foto de um "bebê" morto. Sinceramente acho que passou dos limites.
Agora, dona Beth, avó, agradeço por todos os seus argumentos sobre o chumbo, e acho que são extremamente valiosos, mas desprezo sua frase copiada abaixo.

"Pois eu grito minha preocupação com os "projetinhos de vida" de vocês, que dependem do discernimento de mães fúteis, imaturas e alienadas para crescerem saudáveis e terem seus próprios projetos de vida.

Acho que a senhora exagerou um pouco ao chamar a autora desse blog e as leitoras de mães fúteis, imaturas e alienadas, não? Nem vou me dar ao trabalho de responder a essa parte. Acho que aí a senhora perdeu sua razão. Com todo meu respeito.

Joana disse...

Desculpe, mas acho que algumas pessoas estão sendo hipócritas.
Achei a campanha forte, de impacto, mas não de mau gosto!
Acho que ela foi feita pra chocar mesmo, pra fazer as pessoas pensarem no prejuízo que o produto pirata pode causar.
O que eu entendi com essa campanha foi que crianças morrem por causa disso e a sociedade não se dá conta.

Maria Vitoria disse...

A imagem é impactante, mas precisa ser assim para estimular a reflexão e não o comentário vazio. Sou mãe de um menino de 9 anos e o futuro dele me preocupa. As pessoas que consomem drogra estimulam o tráfico, as pessoas que compram produtos piratas financiam a compra de armas, a milícia, o trabalho infantil e escravo, esvaziam o faturamento do comércio e dessa forma o empresário não gera mais empregos, vocês sabiam? Temos que brigar pelo desarmamento, pelo fim do tráfico, pelo fim do crime organizado, pelo fim da sonegação, pelo fim da Lei de Gérson. Vocês não leem jornal?
Acordem! Gosto é uma questão pessoal, tá certo. Mas justificar a compra de piratas porque não gostou da campanha é sem sentido e irresponsável.

Anônimo disse...

Vi a campanha completa na estação Carioca. Esse cartaz está cortado! tem uma frase em cima e em baixo. Roberta, você pode publicar a imagem na íntegra? Ela está editada. Tem uam sobre remédio, uma sobre CD e DVD, uma sobre relógio. Acho que o cartaz publicado nesse blog está fora do contexto, pessoal.

Tatiana disse...

Essa campanha merece Prêmio.
Até porque a ideia é promover mesmo o debate e a reflexão.
Gosto é uma questão particular. Não tenho filhos ainda, mas é o meu maior sonho. E justamente por isso não quero alimentar essa rede (que começa na compra de um cd pirata e termina com alvos de bala perdida). Bala esta que pode atingir a mim ou um filho de qualquer mãe dessas.
Aliás, acho que não dá para ser mãe nas horas vagas ou profissional nas horas vagas. Mãe é mãe 24 horas.
Tenho orgulho da minha mãe!
Tatiana

Rosangela disse...

Queridas, filho é maravilhoso, mas é um projeto de vida com data para acabar: quando eles crescem. Tenho filhos de 37 e 36. Os amo, estou sempre presente no que precisam, mas eles cresceram. Na adolescência se distanciaram, casaram, um teve filhos o outro foi morar no exterior, tem seus projetos e seguem em frente. Continuei trabalhando e cuidando da minha vida. Ainda bem porque se eu tivesse depositado minha vida apenas nesse projeto, quando eles crescessem eu perderia minhas referências. Temos filhos, eles crescem e a vida continua. Não depositem as expectativas nos seus filhos, evitem protegê-los demais, deem limites e deixem que cresçam e cuidem das próprias vidas. Para isso as mães precisam cuidar das suas.

Roberta Lippi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eu + Ele = 3 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eu + Ele = 3 disse...

O que mais me admira é que alguém, sem qualquer senso de criticidade, chega aqui e refere que comprar produtos piratas é crime, no maior tom sensacionalista e acha que este é um argumento superplausível e arrasador em uma discussão.

E tem de se ser muito alienada pra achar isso.

Crime é a ultima ratio do direito, ou seja, o objeto do crime deve ser algo tão desprezível pra sociedade que o direito traz esse sentimento para o mundo jurídico e o criminaliza. Assim é como deveria ser!

Se a sociedade encarasse a pirataria como um crime tão desprezível não haveriam camelôs em cada esquina. E pessoas comprando como quem compra chiclete.

Não sou favorável à pirataria, só sou muito contrária a criminalização por interesses óbvios e financeiros que ela esconde.

Evidentemente a pirataria tem tanto campo no Brasil devido à problemas sociais muito mais relevantes do que a discussão, essa sim fútil, de que a pirataria é crime.

Num país onde a Constituição Federal, lei maior, prevê um salário mínimo suficiente para o atendimento de necessidades vitais básicas, suas e de sua família com moradia,alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social e que na prática aprova uma lei que o valora em R$ 500,00 míseros reais, quererem criminalizar quem compra produtos piratas porque, claramente, é o único que sua verba alcança, é piada!

E alguém, que não tem qualquer consciência social, chegar aqui botando banca de que pirataria é crime e achar que sua opinião é o máximo, pra mim é o ápice da alienação de quem nunca colocou o nariz pra fora da janela pra conhecer a situação social da esmagadora maioria dos brasileiros.

E tem a capacidade de chamar os outros de fúteis. Onde está a maior futilidade?

Evidentemente a lei que criminaliza a pirataria tem interesses políticos maiores do que quaisquer outros, afinal, o cigarro mata muito mais pessoas e não é crime fumar...

Mas este é um grande problema das massas. Levantam uma bandeira, sem sequer questionar os reais problemas que ela esconde, só porque alguém assim a conceituou. Falta criticidade. Se engole o que Estado dita e o dissemina sem análise racional...

Anne disse...

Com licença, Rô:

Independente do objetivo da campanha... abram os olhos.
NÃO SE FAZ UMA ALUSÃO À MORTE DE UM BEBÊ.ISSO É ERRADO, CRUEL, ANTI-ÉTICO.

Muito fácil fazer uma campanha para CHOCAR - isso não é publicidade!!!

Larissa, eu fui a pessoa que citou (e registro reclamação) no CONAR - e a verdade para por aí.

A parte de passar em camelô (?) para comprar DVD veio da sua estranha percepção e julgamento.

Sugiro que você vá mesmo tomar um café com a outra senhora que nos julga alienadas, fúteis e imaturas. Vocês acham normal ver crianças em caixões, acredito que devem ter bastante sobre o que conversar.

E respeitem nosso espaço de julgar essa camapnha medonha - e não seu objetivo.

Dani, a Mãe da Flor disse...

Concordo com a Anne!
Não é porque somos contra à campanha (que na minha opinião também é cruel, anti-ética e de muito, mas muito mal gosto) que saímos por aí pelas esquinas comprando piratas!!
E digo aqui que achei muito agressiva a pessoa que nos (sim, vesti a carapuça!) chamou de "mães fúteis, imaturas e alienadas". Este é um espaço para nos ajudarmos, trocarmos experiências e idéias, NINGUÉM aqui é melhor ou pior que ninguém, mais madura ou menos fútil, as diferenças DEVEM ser respeitadas!! Não é um espaço de agressões gratuitas e revoltadas.
Se a Sra tem algum problema pessoal para resolver, vá lá e o faça, não venha por aqui agredir quem sequer agrediu alguém!!
A maturidade não tem só relação com opiniões e crenças, tem também haver com a maneira que tratamos nossos semelhantes. Imaturos não sabem como proceder nestes casos...
Que Deus abençõe vc e sua família, te faça mais feliz e menos agressiva.
Estou indo agora ao CONAR registrar minha reclamação.
Não sou a favor da pirataria, apenas sou contra esta campanha covarde e de péssimo gosto.

Adriana Stock disse...

Horrível, horrível, horrível!!!

Coisas de mãe disse...

ui! Que ideia pessima!

Coisas de mãe disse...

Só agora li todos os outros comentarios e via polêmica toda. Estranho alguem pensar que o fato de alguem se manisfestar dizendo que não gostou da campanha significa que não apoie a ideia. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Quem cria a campanha é uma agência de publicidade, ela inclusive costuma apresentar várias ideias para o cliente. NEste caso por exemplo, nem devia ter apresentado esta.

A causa é nobre, digna. Eu apoio. Ja a campanha, eu concordo plenamente que é ruim. De mal gosto.

beijo Pati

liegealbuquerque disse...

minha querida, o comercial da gaúcha é uma das coisas mais lindas q já vi na vida. quase morri de chorar...
e dos piratas uma das piores...

vou já compartilhar a beleza desse video no fb! bjs

Chris Ferreira disse...

Oi ROberta,
sou extremamente contra a pirataria e passei por essea assunto aqui com a minha filha adolescente que queria comprar uns óculos da moda e achava que os verdadeiros eram caros demais.
Resultado, melhor não ter os tais óculos.

Concordo que a Sra Mãe e avó teve um erro de interpretação e acabou perdendo a razão.

A campanha é horrorosa!

O vídeo que a Carol postou é lindíssimo. Super emocionate.

beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

(Mamãe) ~Pinel disse...

Fiquei chocada com o comentário da Dona Beth.
Posso falar? Uso óculos cor-de-rosa, e quero que a minha filha o use também.
O mundo já tem tanta obscuridade, para que colocá-lo mais escuro ainda???

Queremos sempre proteger nossos filhos do pior, e inclusive de uma cena horrorosa que é esse cartaz publicitário.

Se ser uma mãe fútil significa ter um blog, lutar pela amamentação, pelo carinho e amor incondicional, o que todas aqui tenho certeza que têm, então, dona Beth, somos sim, fúteis, imaturas e alienadas, mas alienadas pelo bem estar e saúde psicológica dos nossos filhos que não merecem tal realidade que a senhora acha correto mostrá-los.

Quer uma sugestão? Porque não brinca com sua neta que a bonequinha dela morreu e faz um veloriozinho de brincadeirinha? Tem que mostrar pra ela que a vida é dura e que se ela não parar de se divertir pode ser ela no caixão, né???

Rô e meninas, me desculpem pela apelação, mas apelei mesmo pois a Mãe e avó ali tirou todas nós, acredito eu, do sério.

*prontofalei!

E Anne tem toda razão. NADA justifica a apologia de um bebê morto, NADA!

Um beijo grande!

Lê - Dilemas de uma mãe sem manual! disse...

Ai Roberta, chorei muito também com o vídeo! (acho que já é coisa de grávida!). Fui lá no blog e peguei o video pra colocar no meu! Falei com a dona do blog, claro!!! Quero esse vídeo pra mim! Qto a campanha, prefiro não comentar! Bjossss

Patricia Ramos disse...

fui ver o vídeo antes de comentar e estou aqui chorando horrores e até esqueci da imagem! ainda bem porque PELOAMORDEDEUS 2 o que é isso???? que propaganda de mau gosto!!!!! Tbe sou totalmente contra a pirataria, mas essa campanha NADA A VER!!!!!!

Sandra Kautto disse...

Uau! Assunto polêmico esse, não?!
Não vi toda a propaganda e nem vou ter a oportunidade de vêr, mas queria expressar meu comentário sobre "propagandas brasileiras" contra pirataria, cigarro e etc...

Bem, sempre pensei que o maior problema do Brasil é que não se trabalha com profilaxia. O brasileiro sempre está "apagando incêndio" e quer vêr o efeito imediato daquilo que planta. Uma árvore para dar fruto leva seu tempo...e é preciso investir na semente... O que estou querendo dizer é que o principal alvo dessas campanhas deveriam ser AS CRIANÇAS. Deveriam investir pesado na educação das crianças... palestras, videos, campanha publicitária. Mas não! O Brasil só olha para o "público consumidor" do produto a ser combatido...e se esquece de trabalhar a longo prazo para colher resultados futuros.

Enfim...sei que uma criança pode mudar muita coisa na vida dos pais, e acredito que muitas crianças podem mudam muitas coisas na vida do PAÍS!

Pri Colnaghi disse...

Nossa! Que polêmica, não?!
Estou lendo este post meio atrasada, mas gostaria de comentar também.
Lamentável o comentário da D. Beth, e também de algumas pessoas (sem filhos, pelo jeito) que acham normal a imagem da campanha.
Sou totalmente CONTRA qualquer tipo de produtos piratas. Mas acho de extremo mau gosto colocar uma foto dessas. Acho que existem milhões de maneiras de alertar e impactar as pessoas para os males da pirataria, que não uma foto de um bebê num caixão.

Pri Colnaghi
http://doidaeamae.blogspot.com

Romina disse...

Puxa vida mulherada!
É isso aí! Combater a pirataria sim, com imagem de bebê morto, não. Mas já que o assunto é pirataria, não vale querer ir na 25 de Março ou na Zé Paulino pagar baratinho.... E isso é para todas e todos...
um beijo bem carinhoso e de Paz, com o espírito natalino
Romina

Christine disse...

Eu como mae e como cunhada da Ro, deixo meu protesto! que coisa mais sem graça, gente! isto para mim é"SEM COMENTÁRIOS"!