sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A Nina, a poltrona, a almofada e os meus cochilos

Isso aconteceu acho que na primeira semana da Rafaela em casa.
Chego no quarto da Rafa e quem está lá ocupando a cadeira de amamentação? Luísa e Nina, sua filhinha. Ela chegou, sentou na cadeira, colocou a almofada de amamentação na barriga, levantou a blusa e ficou com os peitinhos de fora (essa frase dá Google, né?). Aí encaixou a Nina pra mamar.
- Mamãe, agora quem vai dar mamá sou eu, você ispéra aí.
- Tá bom
- Mãe, me passa o negócio pa eu colocar aqui no outo peito? (E me imitava pegando a concha de amamentação, que eu colocava no peito que não estava amamentando pra dar um pouco de vazão ao leite)
Quase morri, de tanta gostosura.


*******

Duas coisas que estão fazendo muita diferença pra mim na hora de amamentar: a cadeira e a almofada. Sei que esse tipo de coisa vai muito da adaptação de cada mãe, então não tem muita regra, mas vou contar como foi no meu caso.
Quando eu tive a Luísa, não cabia cadeira de amamentação no quarto. Muita gente me dizia que tinha e não usava, então também nem me preocupei muito. Fiz um encosto pra colocar na cama do quarto, apoio de pé e comprei uma almofada desse tipo aqui:

Mas eu acabei dispensando rapidamente essa almofada, porque achei que ela era muito dura e pouco anatômica, ficava escorregando toda hora e acabava mais atrapalhando do que ajudando. Substituí por almofadas normais e travesseiros e assim foi. E eu acabava ficando muito na minha cama. Mas o braço que segurava o bebê ficava sempre um pouco tensionado, assim como os ombros.
Desta vez, no apartamento novo, encontrei um espacinho ao lado do berço pra colocar a cadeira que ganhei de uma amiga. Queria testar pra ver se funcionaria, porque eu senti falta de um lugar bom pra amamentar na primeira gravidez. Também comprei uma almofada em outro formato (a que está na foto no colo da Luísa, que dá a volta na cintura toda) pra testar.
Sei que me achei completamente. A almofada de cintura é perfeita porque não preciso ficar ajeitando travesseiros cada vez que viro o bebê pra pegar na outra mama. Aquilo se encaixou perfeitamente ao meu corpo e acho até que fico mais tranquila pra amamentar. Uma beleza. Durante o dia eu até amamento na sala, às vezes, pra dar uma variada no ambiente, mas adoro amamentar na poltroninha.

********
Agora, tenho que confessar: com esse conforto todo que ficou minha poltroninha, eu DURMO MUITO enquanto estou amamentando. Chego a sonhar. Antes, quando eu amamentava a Luísa, eu no máximo dava aquelas famosas piscadas, porque as almofadas não me davam muita segurança. E me sentia super culpada, ficava perguntando pra outras mães se às vezes elas também cochilavam. Eu morria de medo de derrubar a bebê (felizmente isso nunca aconteceu).
Mas agora, meu bem, naquela cadeira que inclina um pouco pra trás e com aquela almofada em que a bebê fica suuper encaixadinha, tiro altos cochilos. Porque, vamos combinar, acordar de madrugada pra amamentar é punk. Muitas vezes vou na boa, mas tem dias em que eu pareço um zumbi, quase não consigo abrir os olhos. Outro dia eu estava num desses cochilos profundos enquanto a Rafa mamava e, quando abri os olhos, a Rafaela estava olhando pra mim com o maior sorrisão na cara. Coisa mais gostosa, acho que estava tirando um sarrinho dessa mãe esquisita.

*******
PS. Sobre o post anterior, gostaria de esclarecer uma coisa: eu não quis dizer que minha filha não tem cólicas ou refluxo somente porque eu sou tranquila, viu, gente? Sei que essas são questões fisiológicas e até mesmo genéticas. Eu quis dizer apenas que tenho sorte de ter uma filha que não teve nada de cólica ou refluxo, e que também não é beberrona, e por isso fica mais fácil e natural estabelecer uma rotina. O que eu acredito é que o fato de eu ser tranquila deixa a bebê menos agitada, menos impaciente, mais calma. Mas isso não tem nada a ver com refluxo ou com aquelas cólicas pesadas.

29 comentários:

Nell disse...

Oi Roberta! Eu também acho a poltrona tudo de bom. Comprei antes da Sophia nascer e uso até hoje na mamada da noite. Quando estava grávida comprei uma daquelas bolas grandonas pra fazer RPG e depois que ela nasceu fiz da bola o puff junto com a poltrona. Super recomendo também pra descansar as pernas e pés.Adoro teu blog, lindas as filhotas, parabéns. Beijo nosso. Nell http://sophiaolhosazuis.blogspot.com/

Avassaladora disse...

Roberta,
eu uso a poltrona e a almofada até hoje, com o Gui com 2 anos!!!
Tirei altos cochilos naquela poltrona, chego a sonhar!!!
Foi um investimento que valeu a pena.

Carol Passuello disse...

Ahhh, que coisa mais fofa sua filha!
Bjs

Camila disse...

Rô, eu não me adaptei a essa almofada, achava dura e pouco anatômica, preferia pegar outras mais "molinhas" e ajeitando para ficar da maneira mais confortável. Mas cada uma com as suas preferências, né?? E o que é a Luísa te imitando??? Fofuuuuuura! E a Rafa rindo pra vc (ou de vc???). Gostosuuuura de bebê!!
Bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Izabel disse...

Oi Roberta!
Que fofa a Luísa amamentando!
Adorei você falar sobre a poltrona, essa é uma dúvida master que eu tenho, várias amigas dizem que não usaram e eu ainda não me decidi, tá certo eu ainda tenho tempo pra pensar, já sobre a almofada essa já é top na lista das coisas que eu quero.
Foi bom ler uma opinião positiva da poltrona, acho que vou ter que sentar em várias, e quem sabe não descubro uma que não dê vontade de levantar!
Beijinhos

Thais Bessa disse...

Na minha casa tb nao cabe a poltrona, eu testei na sala de espera do consultorio da pediatra e me APAIXONEI. Ja avisei pro Ben: outro filho so quando a gente morar onde caiba uma poltrona, rs. Tenho a almofada como a sua da foto, mas sem a poltrona... qual o uso?

Bjos

Naiara Krauspenhar disse...

Ai gente, criança é uma delícia mesmo né???
GG também amamenta a neném dela, e coloca pra dormir embalando no colo cantando
lá-lá-lá
Como não encher o coração de ternura??

Bjokas
Naiara
http://littlelittlediva.blogspot.com/

Carol Garcia disse...

nota 10 para os dois itens: a poltrona e a almofada. uso a poltrona até hoje, durante a madrugada, qdo filhote pede um colinho. a alofada era isso mesmo, me dava uma segurança danada pros cochilos da madrugada.

e o que é essa moça amamentando?????
super consciente.

bjocas nas princesas

Lia disse...

QUE SUSTO!! Achei que era a Rafa na foto e pensei: "MEUDEUS, ELA VAI CAIIRRRR!".
(tá, depois eu percebi que a boneca é muito maior que um recém-nascido... mas dá um desconto, vai, a foto é pequena...)

Lia disse...

QUE SUSTO!! Achei que era a Rafa na foto e pensei: "MEUDEUS, ELA VAI CAIIRRRR!".
(tá, depois eu percebi que a boneca é muito maior que um recém-nascido... mas dá um desconto, vai, a foto é pequena...)

Mariana disse...

oi roberta, que coisa mais meiga a filhota "amamentando".
quanto a cadeira e almofada de amamentação, fui tb na onde dos outros pq não cabia no quarto e diziam que não era preciso e tb me arrependi, se tiver outro filho vou ter certo!!!!!
beijos,

Maíra Azevedo disse...

Sobre o seu PS a respeito de refluxo e cólicas: acho que tem a ver sim a mãe ser tranquila. Me explico: o que tem de mãe desesperada e que adora ver problema nas coisas não tá no gibi. E aí, o que acontece? É só o bebê regurgitar a cada mamada que, pronto, "meu filho tem refluxo"! Do jeito que as coisas estão hoje em dia, parece que mais da metade dos bebês têm refluxo, não é possível! Toda criança regurgita, gente, é normal, daí a achar que tem refluxo, como muita gente acha... É só o médico que pode diagnosticar mesmo. Mas a mãe desesperada já chega no consultório dizendo que o bebê tem refluxo! Vamos relaxar gente, as crianças sentem e reproduzem uma atmosfera de tensão.
Bjs

Fabi disse...

Não comprei a poltrona porque já tinha uma cama de solteiro no quarto do Gu e achei que esta cama substituiria bem a poltrona. Mas pra falar a verdade muitas vezes amamentei de forma muuuito desconfortável. Para o próximo, acho que vou querer a poltroninha sim!

"Ispéra aí que quem vai dar mamá sou eu" é de matar de amor mesmo!

Aliás cá entre nós, eu AMO o termo "mamá"

Acho que 'mamazinho' é mais carinhoso que 'tetezinho'!
Bobagens de mãe...rsrs

Bjocas

Gis@ Tavares disse...

Olá,diagramei este selinho para presentear dez blogues que eu gosto muito e o seu é um deles.
A única regra é que quem o receber, repasse para mais dez, ok?
É só pegar.

http://gabrielpimentinha.blogspot.com

Beta, a mãe disse...

Que fofa a Luisa! A Bia também que dar mamá pro Leo o tempo todo. E já teve até um dia que eu deixei e ela se realizou, consegui até foto! Eu amo de paixão essa cadeira e a almofada, uma delícia, acho até esqusito dar de mamar em outro lugar, a cadeira que eu uso foi da Bia e agora é do Leo, e olha que comprei a contra gosto, achando como você que dava pra improvisar na cama. Eu também já cochilei várias vezes lá. Um beijo nessas meninas fofas.

Kah disse...

Hoje todo mundo deu para falar de como é maravilhoso ser mãe de dois, é?
Só porque namorado pisou nos meus pobres sonhos... Inha!
*
Deve ser maravilhoso ver os filhos repetindo assim os nossos atos, né?
*
Não usei almofada, nem comprei. Nem cadeira, idem. Não fez menor falta, admito (vai ver porque nem tentei, né?). Mas, se namorado assim permitir, vou experimentar na segunda, quem sabe dá certo?
Beijão!

Natalia disse...

Que fofura Luisa amamentando sua Nina!

Eu também uso a poltrona de amamentar, herdada de uma amiga, e a almofada do mesmo tipo que a sua. E também já dei altos cochilos! Ultimamente não tem mais acontecido, agora o Benjamin tá todo inquieto pra mamar e não me deixaria mais dormir, e nem tem mais dormido mamando. E sabe que dá até saudades desses cochilos?

Milenα disse...

Olá ;D
Várias vezes tentei criar o Blog pra Laurinha (minha afilhada) mais sempre desistia por não conseguir mexer nele direito! Só que dessa vez ; decidi voltar e pra FICAR

O seu cantinho está MUITO lindo *---*

Já viramos suas seguidoras ;D

Beijos ; beijos
Esperamos sua visitinha

Mih e Laurinha

Alê disse...

A Luisa quase sumidinha diante da "Nina"e da almofada de amamentação, tá demais!
Coisa mais fofa!
: )

Bjs

Kelly Resende disse...

Oi Roberta, assim como a Lia, pensei que a boneca era a RAfaela, levei um susto. rssss
Qto a poltrona, no início achei a minha super desconfortável e fiquei bastante na cama e no sofá, depois não sei pq passei a gostar dela. Aindo uso bastante nas mamadas noturnas, que apesar da Clara já ter 7 meses, ainda são muitas. Já a almofada não gostei, tinha uma dessas e depois troquei por uma menor, que gostei mais.
Abraços e parabéns pelas filhotas lindas.

Coisa de Mãe disse...

Que linda sua filha Roberta!

Olha, com meus três filhos eu nunca usei nem a poltrona, nem a almofada, mas porque nunca comprei. E não senti falta, mas acho legal quando a gente encontra um lugarzinho confortável pra gente e para o bebê. É isso que importa!

Bjos!

Ivana

Priscila Evangelista disse...

Oi Roberta,

È a primeira vez que escrevo aqui... mas acompanho faz tempo. Também fiquei no dilema sobre comprar ou não a cadeira de amamentação... acabei comprando e ADORO!!!
Acho que é uma forma tranquila de amamentarmo, principalmente a noite..para deixar o bebe no clima de dormir... ou quando tem alguem em casa - para sair do tulmuto.

Bjos

Priscila
http://deliriosdemamae.blogspot.com/

Rosi disse...

Puxa, Roberta

Que bom que saber que vc está gostando da almofada. Estou pensando seriamente em comprar, mas li depoimentos desfavoráveis a respoeito...
Vou providenciar uma para o meu Dudu.

Bjs

Mari disse...

Gente, o que é a Luiza amamentando a boneca?? Demais!!!
Eu não tinha a poltrona por falta de espaço, mas essa almofada salvou a pátria! Na verdade tenho duas almofadas dessas que herdei da minha prima. Usava uma para encostar na cama de solteiro e a outra na frente, em volta da cintura, com o Pedro aninhadinho nela. Tudo de bom!!!
Quando dou de mamar na quarto dele ainda dou assim, é muito gostoso e confortável!
Ah! E concordo com a Maíra sobre a nossa tranquilidade e calma deixar o bebê mais calmo e tranquilo tbém! Nossa, não tenho nem dúvida que isso influencia muito! O bebê sente tudo e se estamos mais relaxadas e seguras, consequentemente...
Bjos!
Mari

Sarah disse...

Que máximo essa almofada de cintura!! Nunca tinha visto, adorei! Vou guardar na manga pra quando tiver o segundinho. Com Bento fiz o mesmo que vc, colocava travesseiros e almofadas comuns e amamentava na cama. E também ficava meio desconfortável, o braço tensionado... e cochilos só esporádicos. Almofada que acomoda perfeitamente o bebê e ainda deixa a mamãe dormir é tudo!!
Ah, voltei das férias nesse fds e o que tinha na caixa de correio?? O livrinho!! Que lindo Roberta, amei. Bento também, ele ficou folheando, olhando as figuras. Lindo lindo, obrigada!!
beijos!

Dani disse...

Lu, querida, então quer dizer que a gente tem o mesmo bom gosto na hora de escolher o nome das filhas, heim! Que feliz! Por isso que eu sou sua fã...declarada, né!
Rô, quanto a almofada, também tenho essa aí que você tá usando agora. Realmente dá bastante segurança, ao ponto da gente dormir mesmo. Várias vezes aconteceu isso comigo...
Agora, outra coisa: fiquei vendo a foto do enxoval da Rafa e, adivinha, nós escolhemos a mesma cor aqui em casa para o enxoval da Alice: branco, rosa e azul!
Sei não, Lú, mas acho que o seu bom gosto vem de berço, viu!
Bj, queridas!
Dani

Dani disse...

Own, que fofa a Luisa! Adorei!!!
Eu também tiro ALTOS cochilos com a Helena no colo. Amamentando, arrotando... acho que o anjinho da guarda dos bebês está acostumado com as mães sonolentas e fica esperto para segura-los...

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

É muito importante, tanto para o bebê como para a mãe, amamentar até os dois anos de idade ou mais. O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

Acontece que nem todas as mães sabem de todos esses benefícios e deixam de amamentar mais cedo. Você pode ajudar nessa campanha divulgando materiais e informações por meio do seu blog.

Caso se interesse, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e participe.

Obrigado pela colaboração!

Luíza Diener disse...

eu tenho uma dessas almofadas da nasa (nao identica, mas igualmente desconfortável) e acho péssimo.
e ter que preparar a coisa toda com um milhão de almofadas às vezes cansa, porque às vezes ele está se esgoelando de fome.

depois vou ver se arrumo uma dessas aí, pq as vezes eu fico tensa tb.

ps: q foto fofa!

bjo