quarta-feira, 8 de setembro de 2010

O lado B

Rafaela, por enquanto, tem sido um anjo. Mal dá pra perceber que há um recém-nascido aqui em casa, porque ela raramente chora. O único trabalho é amamentar, trocar fraldas, trocar as roupas que sujam de xixi e cocô e dar banho - o que, digamos, não é pouca coisa, mas já fazia parte do pacote básico, certo?
Mas... aí vem o lado B: Rafaela tem uma irmã mais velha.
Então, só pra não ficarem pensando que eu sou uma baita mãe sortuda e que nunca passo perrengue (isso que dá não ficar reclamando, as pessoas pensam que você é um ser superior rsrsrs), vou contar a delícia que foi esta noite:
O horário de mamada mais complicado pra mim é o primeiro da madrugada, tipo uma ou duas horas da manhã, que interrompe aquele seu sono mais profundo. Mas eu vou bravamente lá pro quarto da Rafa (ela já está dormindo sozinha no quartinho dela) andando feito um zumbi, amamento meio acordada, meio (muito) dormindo, troco a fralda nem sei como, amamento mais um pouco, espero arrotar e volto pra cama.
Porém... o que acontece essa noite? Acabo de pegar no sono novamente depois de amamentar a Rafaela e a Luísa resolve aparecer no meu quarto. Eu tiro os pregos e correntes que me prendiam à cama, levanto cambaleando e levo Luísa pro quarto dela. Deixo ela por lá e volto pra minha cama ao som de um berreiro. Não tem jeito de parar a gritaria e logo ela aparece no meu quarto de novo. E tem que ser a mãe, o pai ela não quer. E chora, e grita.
Meu sangue ferve nas veias, vontade de sentar a mão na criança (hein? pode falar isso em público?) e vou pro quarto dela de novo. Deito um pouco na cama dela até ela pegar no sono e volto pra minha cama já quase na hora de levantar pra amamentar mais uma vez.
Daí logo acordo de novo, alimento-troco-alimento-espero arrotar a pequenina que não deu um chorinho sequer e volto pra minha cama dormir. E dali a pouco, tipo seis e meia da manhã, Luísa aparece de novo, querendo tomar café da manhã. E o pai tenta levar, mas não serve o pai. Eu, quase chorando, imploro de joelhos que ela deite na minha cama e me deixe dormir um pouquinho mais, mas ela fica chorando na minha orelha. E eu me levanto (sou uma péssima mãe se disser que sinto raiva de uma criança às vezes?), vou até a cozinha, faço o leite dela, espero ela tomar tudo e comer o pãozinho. Lágrimas escorrem pelo meu rosto de tanto cansaço (físico e emocional) e Luísa me pede desculpas. E, então, ela volta comigo pra minha cama e tiramos o último cochilo da noite manhã.
Tá bom assim?

34 comentários:

Paloma disse...

Rô, eu imagino mesmo o seu cansaço...não tenho duas, mas, me lembro bem de ficar acordada noites e noites cuidando da Isa. Força, amiga! E paciência, muita paciência! bjos
Paloma e Isa

Dani disse...

Arrepiei só de ler.
Essa primeira mamada é casca, mesmo. Aqui também é no esquema zumbi total. Várias vezes já dormi com a Helena no colo, no mini-intervalinho antes da troca de fralda.
E olha... é tão bom ler coisas do tipo "sinto raiva da criança de vez em quando"... SOU NORMAL!!!
Beijos e boa sorte

Re disse...

Ro, sabe, tenho uma amiga que qdo teve o segundo filho passou pela mesma coisa..o primogenito, que ja dormia a noite toda, passou a acordar 2, 3x a noite, sempre qdo ela terminava de cuidar do bebe...e ela tb, tinha vontade de socar o mais velho..por isso, fique tranquila, vc nao eh má mae, vc so eh mae de dois!! Bjs e boa semana

Carla ♥♥♥ღ •*☆*•.¸¸.•*☆*• disse...

Que sufoco hein amiga...mas querendo ou nao, isso tudo faz parte neh....ontem vc chorou, hoje ja esta achando graca da situacao rsrsrsrsr....daqui uns meses terei minha princesinha aqui...sou tao dorminhoca, sei que irei estranhar bastante no incio, mas o amor eh tanto que compensara

bjinhos e um lindo dia

piscardeolhos disse...

Putz, abraços solidários...
E vc é um poço de paciência, Ro. No seu lugar, morta de sono e cheia de hormônio, com certeza ia rolar um "ou toma café da manhã com seu pai ou espera a mamãe acordar.
E fechava a porta.
(se sentindo melhor por ter vontade de esganar?? :)

Sarah disse...

A privação de sono que vem no pacote filhos é o que mais pegou pra mim também. E olha que só tenho um por enquanto... Mas Bento teve refluxo, demorou pacas a dormir a noite toda e nessas horas também só servia colo de mãe. Igual quando fica doente: não tem jeito, nessas horas colo de pai "tem espinho" rs...
Acho que o mais difícil de ter 2 é mesmo lidar com o mais velho, já que o resto a gente já encara numa boa.
Paciência querida, e boa sorte!
bjos!

Carol Garcia disse...

Isaac ainda acorda pacas a noite ro.
tem dado trabalho, demora pra dormir.
essa noite mesmo fiquei das 3 as 4h30 com filhote. meu despertador tocas as 5h30.
zumbi? sou eu.
dizem que passa.
e eu ainda pensando no segundinho.
bjocas

Camila disse...

Querida, isso é tudo tão familiar... Fato é que o mais velho acaba sim dando mais trabalho que o RN. Eu tbem sentia as mesmas coisas que vc relatou e chorei muito. Mas, vale dizer que passa???
Boa sorte e bjos,
Camila
www.mamaetaocupada.blogspot.com

Anna disse...

Roberta,

você perde a paciência porque é humana... Só por isso!

Beijinhos pra vocês

Thais Bessa disse...

Ooooo, pelo menos ela pediu desculpas, tadinha. E sim, toda mãe fica com raiva de vez em quando, nem sei se da criaturinha, mas da situação. Misteriosamente, essas horas são quases todas no meio da noite.

Mas olha, Deus não fecha uma porta sem abrir uma janela mesmo. Já pensou se a Rafa fosse menos calminha? Aí o negócio complicava. A Bebella é fogo, já disse pra Deus que meu próximo filho eu exijo um bebê-anjo.

Bjos

Beta disse...

Bah, abraços solidários total! Sei o que é chorar de cansaço, foi assim que descobri que falta de sono dói...rsrsrs.
Mas te juro, pensando nisso e em todo o resto, cada vez penso menos em ter outro filho... ai ai, só o tempo dirá.
Força aí!
Bjão

Fá, Mãe da Ana Luiza e do Grãozinho disse...

Três tipos diferentes de calafrios correram minha espinha agorinha!

Céus! Que medaaaaaaaaaaaa!!!

Mas, por outro lado, como não achar super fofo o pedido de desculpas e a prolongadinha do soninho, né?!

Um beijo

Dani Nascimento disse...

VOCÊ É NORMAL!!!!!!Mas vc sabe que Luisa quer atenção. E tenho certeza de que o pedido de desculpas dela na hora amolece vc toda.

Adriana Stock disse...

Ai, Rô. Por aqui não temos um recém-nascido mas ando estressada também. Tem que tirar força lá do dedão, sabe? Dureza, amiga. Bjo

Beta, a mãe disse...

Meu Leo é um anjinho também, dorme que é uma beleza mas todo o processo de trocar, dormir e afins toma tempo e quando vemos já se foi 1 hora, hora e meia, e quando a mais velha insiste em dar trabalho, parece que nunca é só um pouquinho tem que ser muitão, e de uma vez só! É duro, mas no fim a gente vai se aguentando. E logo logo eles crescem e a gente morre de saudades quando o maior dos nossos problemas é levantar de noite pra acudir. Beijoca e força aí!

Juh** disse...

Não sou mamãe, mas acredito que é bem normal esse tipo de situação e a sua reação tbm rs... Quando somos privadas do sono as emoções afloram e sentir irritação e vontade de bater faz parte.
Que bom que a Rafa ajuda um pouco neh? Sendo bem calminha, ja pensou se ela fosse chorona rs...
beijos

Micheli disse...

Rô,
Só posso lhe desejar muita força e paciência!
Será que eu sou uma mãe má? Eu nunca troquei a Clara de madrugada para não despertar e estragar o sono dela... (se bem que ela não fazia cocô essas horas)
Com certeza a Luiza está fazendo isso para você dar atenção a ela, como vc atende a irmã, ela quer que faça o mesmo com ela, não é? Tente conversar com ela, uma hora isso passa (ou melhora)...
Um beijo!

Tati Schiavini disse...

Puxa, não deve ser fácil. Mas, como todas as fases, isso também vai passar. Força, sempre!

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Rotina punk que você está passando. Meu filho está com 4 meses e como o pai trabalha o dia todo, ele é megasuper grudado comigo. Amo cuidar da casa e aproveito meu marido em casa para arrumar/limpar enquanto ele fica com o pai e ele só quer a mãe!!! E choooora como se tivesse levado um beliscão! E não importa a hora e nem o momento, la vai a mãe atender as necessidades! E essa raivinha é normal.
bjs!

Juliana Ramos disse...

Ai, lembrei de todas essas coisas que eu passei e ainda dói só de ver vc falar. De todas as dificuldades da maternidade, pra mim a falta de um sono decente era o que mais pegava.
Mas de fato, passa. Só depende de você não abrir excessões para a mais velha, senão a pequenina logo aprende... sim aprende, e aí tu tá ferrada de vez!!!
Boa sorte e bom sono!!!
Bjos

Andrea Nunes disse...

e a mãe aqui prestes a parir a seginda só tem a dizer: MEEEEEEEEEEEEEDO!

Força aí amiga!

beijoca

Dri Eidt disse...

Ro fiquei aqui parada pensando em tudo que escreveuuuuuu... Nossa não é facil heim!!!
Beijinhos solidarios.

Paloma, a mãe disse...

Rô, isso tudo é um teste para ver se estamos aptas para as próximas fases.
Força, amiga!
Beijos solidários

Juliane disse...

Ai Roberta..se tem uma coisa que digo aqui em casa, é que o meu amor é infinito, mas a paciência pra manhas e caprichos não, o teu momento é diferente, por isto até entendemos que a Luíza deve estar querendo os mesmos momentos de atenção que a maninha!
Força pra você!
Bjks Ju e Nanda!

Maya disse...

Parabéns pela paciência!!!
Se fosse o pai amamentando ela ia querer o pai! hehehe
Acho que isso é parte da nova rotina de ter uma irmazinha mais nova. Ela quer dividir sua atenção!
Mas uma bonequinha pedindo desculpas depois é de derreter, né?
bjos

cecisantiago disse...

É Roberta, isso é ser humana, de carne e osso!!Não há quem fique plácida numa situação dessa. A última que me disse que TUDO era uma maravilha, fácil..quando espremi: enfermeira 24h no ar, amamentava dormindo (a criatura segurava o neném no peito dela) quando não ordenhava e a moça (muito bem paga por sinal) dava à noite. Enfim, bem mais fácil mesmo. Como eu estou partindo pro terceiro ano às claras...esperei até cansar pra ter o segundo, estou tomando coragem, no folêgo que me resta kkkkk! Mil beijos e força aí!!Cecília

Bianca disse...

Posso dizer que. putz, meu.... às vezes, quando a Ju tinha altas crises de cólica ou acordava berrando a noite eu me sentia assim e depois ficava me sentindo uma péssima mãe?!

É óbvio que nunca bati nela, ela é um bebê ou jamais encostaria o dedo no meu enteado que amo de paixão.... Mas, às vezes, precisamos de uma bela noite de sono.....

Ô, se precisamos!!!!!!!!

Paty disse...

Ro, duas nao e facil, e a gente acha que nao aguenta... mas um dia passa. Sera? bjs

Priscila disse...

É um cansaço terrivel!! Sei bem o que é isso! Tenho duas com quase a mesma diferença de idade e não é facil!!! bjks

Renata disse...

Ro, já vi que o que mais tem aqui é "abraços solidários", então deixo o meu aqui também. O André ficou quase 2 meses acordando à noite depois que a Nana nasceu, mas passou!
Eu to parecendo um zumbi aqui, nem sei quem sou eu de tanto cansaço...
Força, querida!
beijos

Raquel disse...

adorei. que bom descobrir seu blog pra me divertir um pouco compartilhando aventuras. ser mãe é muito mais complexo - e bacana - do que a gente imaginava. tudo isso quase duas da manhã porque o Tito anda com "ansiedade da separação" e só dorme às onze. pode? bjs, sorte, força!

Alê disse...

Nossa deve ser mesmo muito cansativo.Sabe que por isso tenho adiado o segundo filho.Marina me deu muito,muito trabalho até 2 anos e meio.Sempre trocou o dia pela noite e morro de medo disso acontecer de novo.
:(
Paciência, Rô! Isso vai melhorar.Ela tb tem que demonstrar um pouquinho de ciúmes, né?hehehe

beijos

Veronica Naomi disse...

Ai ai ai... tudo igual. Ontem mesmo, qdo a mais velha, a Juju, dormiu, quase meia-noite eu fui deitar na minha caminha gostosinha, eu ouço o chororô da Nandica. Lá vai eu levantar (levantar, não! já estava de pé, eu IA deitar!) e ver o motivo que a fazia chorar. Acho que era o calor... e depois de uma horinha e pouco, lá pelas duas da matina e eu já tinha deitado fazia uns 10 minutos, quem aparece do meu lado?!?!?!! a Juju, com os olhinhos cheios de água dizendo que eu a abandonei no quarto sozinha. (Meu Deus, pensei... quando é que eu vou ter sossego?!) Ai que raiva que me deu (perdão da palavra), mas me deu uma raiva que eu falei para a Juju dormir lá na minha cama mesmo e que não era para fazer um barulhinho sequer, nem ao menos tossir_ela estava com uma tosse chata. rs
Tadinha!! Lá ficou ela prendendo a tosse só para ficar deitada comigo. Fiquei com dó e aí eu disse "pode tossir, Juju. Tá tudo bem". E lá foi ela tossir e só pegar no sono lá pelas 4h da madrugada.
Resumo: as 7h30 estava eu de pé porque a pequenina Fernanda queria leite.

Débora disse...

ai nem me fale, tenho o Miguel com 4 meses e quero engravidar quando ele fizer 2 aninhos, e sei que vou passar por isso, só amor de mãe mesmo pra aguentar né!! Boa sorte pra todas nós. E pensar que quando crescerem e começarem a sair, vamos continuar sem dormir do mesmo jeito, rsrs