quinta-feira, 26 de agosto de 2010

O peito e o CPF

Peito de mulher que amamenta tem vida própria. Devia ter CPF e carteira de identidade separada da nossa. Ele tem visão, olfato e audição. Basta ver o bebê de longe e "tuff", se enche feito um balão. Às vezes eu passo perto do quarto da bebê e ele já me dá um tapinha, pedindo pra eu entrar ali e liberar geral. Não posso nem sentir saudade da bebê que os peitos já se manifestam.

Também não precisamos de relógio pra saber se já chegou a hora de amamentar de novo. Os peitos nos cutucam e avisam que a coisa tá preta e eles precisam extravasar. Dentro deles parece haver agulhas que ejetam leite nas veias salientes. Isso pode acontecer em casa, no supermercado, na padaria ou no trabalho. De repente o balão se enche. E dói, viu. Nesse início do período da amamentação, então, essas agulhinhas judiam da gente.
Mas eu não posso reclamar, afinal tenho peitos cheios de leite. Diria que estou a própria vaca leiteira. Parece que as mamas começam já no pescoço, de tão exageradamente fartas nessa fase pós-apojadura. Minha filha agradece e faz a sua parte, mamando com prazer, sem reclamar da aréola pouco macia. Ela pegou bem dos dois lados, o que não aconteceu durante a amamentação da Luísa, que me fez sofrer um pouco mais. E aí, nessa hora tão especial que é amamentar, depois da primeira gemidinha por causa da fissura que ainda não se transformou em calo, esqueço todas as dores. Até mesmo das cólicas que me fizeram ver estrelas nas primeiras mamadas, por causa da contração do útero.
Tudo isso, tudo mesmo, vale a pena. Me derreto só de olhar praquela carinha gorducha que desmaia de satisfação depois que se empanturra do meu leite.

20 comentários:

Camila disse...

Que delícia!! Aproveitem muuuito esses momentos, valem ouro, não é mesmo?? Acho que peito "em fase de amamentação" tem até mais que CPF, chega até a ser inteligente!
Bjos,
Camila
http://mamaetaocupada.blogspot.com/

(Mamãe) ~Pinel disse...

Ai! Eu não me aguento de ansiedade pra amamentar!
Deve ser uma experiência e tanto, poxa vida! Não vejo a hora da minha vez chegar! =D

É muito bom saber que a Clarice está pegando bem, e se empanturrando do alimento mais saudável que ela terá na vida inteira!

Beijinhos!

Sarah disse...

Que bom Roberta! Lembro dessas agulhadas e do peito estufado. Dói, mas são um ótimo sinal que sua produção de leite está a toda pra Rafaela! E que ótimo que a pequena pegou bem!

Alê disse...

que delícia Roberta! Vc escreve e eu lembro nitidamente como são as agulhadas, a sensação dos peitos inchados e vazando nas horas das mamadas......Incrivel, como o ato de amamentar é tão prazeroso pra mãe, que pode se passar anos que a gente não esquece!
Beijos em vcs!

Mamma Mini disse...

Que legal, parabéns pela baby, nem tinha visto ainda que havia nascido, mas já imaginava...assim como o Ben da Luísa do Potencial, legal, desejo muita saúde paz e prosperidade. E peito cheio de leite, ser a vaca leiteira, leite vazando é o máximo, estar fora de casa e o peito te avisar que é hora da mamada é o cúmulo da hipófise funcionando perfeitamente...rs rs rs beijos!

Dione disse...

Amamentar é mesmo muito doído e muito doido. Eu sinto uma saudade que até já esqueci da dor, das fissuras e dos perrengues. Acho que tô pronta pra começar de novo!!!
Beijos!

JuuHhh disse...

pois eh..
eu te lendo e sinceramente, fiquei tentando imaginar a sensação..mas deve ser algo mto mágico...so qm passou e passa sabe neh.
mto maravilhoso issoo!!

mas ei roberta! tens q mudar ali no "quem sou eu", tirar o "em brave mae da rafaela neh" ;)

depois conta como ta teu marido nessa 'nova' rotina.

beijooo

Marina Fiuza disse...

Nossa... li e fiquei alguns minutos com o olhar no teto, lembrando da minha época. Eu tinha pouquinho leite e fazia um esforço danado pra amamentar. No começo amentava com lágrimas sem fim, de tanta dor. Ainda na maternidade minha pequena sugou um pedaço de mamilo junto com o leite. Quanta dor!!! Depois de um mês a dor passou e eu pude aproveitar mais cinco meses de amamentação. Depois o stress secou o leite de vez. Sniiif.

Letícia Volponi disse...

Eta coisa boa que é amamentar, né? Depois passa lá no blog. coloquei o vídeo com a entrevista da Bandnews no ar.
bjo

marisa moreira disse...

infelizmente n consegui dar leite o dany teve 6 dias na incubadora e nunca mais quiz meu peito..... :(

Carol Garcia disse...

da série...
melhores momentos.

pequena deve estar uma graça.

e Lulu??????
mocinha?

bjocas nas bonecas

Lia disse...

hahahaha é assim mesmo!!!
Quando pego Emília na creche, vou logo enfiando os peitos naquela boquinha que acabou de se empanturrar de feijão. Se ela mama só um peito, enfio o outro assim que chego em casa, meia hora depois. hohohoho peitos foram feitos para serem mamados!

Nine disse...

Ai, que delícia, né? Ler este post me fez lembrar com saudades da carinha de saisfação da minha filha quando mamava até dormir no peito! Ô fase gostosa! Curta bastante! Beijos!

Mãe do Pitoco disse...

Ai, ai... amo tudo isso até hoje, 1 ano e 10 meses depois. É maravilhoso! É especial mesmo este momento. Curtam bastante. E um beijo nos três.

Flavia Bernardo disse...

Ai, que esses seus posts tá me dando uma vontade tremenda de ter um segundinho AGORA!!! akakkaka
Mas vontade é uma coisa que dá e passa! rs

Lindo seu relato de amamentação. É um prazer inenarrável. Arthur ainda mama firme e forte mesmo com quase 1 ano e 2 meses. e não vejo sinais de desmame tão cedo. Mas vou curtindo enquanto posso. Esse momento só nosso é bom demais!

Agora as contraçòes uterinas do pós parto na hora da amamentação é de doer muito mesmo! Jesus! rs

bjks
flavia

Avassaladora disse...

Ai, quero muito que a Cecília consiga mamar assim, tive muita dificuldade com o Gui...

Roberta disse...

Também quero! Nao vejo a hora!!

Vanessa disse...

Minha mais velha mamou até os 2 anos, qdo grávida de 4 meses meu leite secou.

Meu caçulinha está com 7 meses e praticamente ainda mama exclusivamente, pq está rejeitando a introdução de alimentos ainda.
Aqui não se fala em prazo para desmame...rs

Amamentar é uma delícia!

@blogdati disse...

Roberta, estou conhecendo o blog hoje, mas achando mto bacana. Essa sua descrição me fez rir pois, embora tenha amamentado meu filho até 2 anos, o que deixou de ser não há muito tempo, eu às vezes me flagro pensando a respeito e seria impossível não reconhecer essas "cenas do cotidiano de uma mãe que amamenta".
Boa sorte com o entrosamento das meninas/irmãs e felicidades. Abraços,
Tiffany @blogdati

Fabi disse...

Pois é Roberta, depois de 8 meses às vezes sinto os peitos cheios e duros de novo. É que agora que o Gu está comendo regularmente suas papinhas, tem dias que ele passa sem mamar nada. Só mama para dormir e durante a madrugada. Aí fico com aqueles peitões bonitos de outrora... e muitas vezes chegam a vazar (não como no começo, claro e ainda bem).
Mas em toda fase de pico de crescimento ou de mudança, como foi o caso da nossa viagem pra cá, a alimentação fica bagunçada e ele só quer saber de peito, aí eles ficam igual bexiguinha murcha. Mirradinhos de dar dó...rsrsrs