segunda-feira, 15 de março de 2010

Sobre a segunda gravidez

Outro dia uma amiga me perguntou sobre qual o tamanho atual do bebê na minha barriga. Eu fiz mais ou menos a conta a partir do último ultrassom e respondi que eu achava que estaria em torno de 15cm. E logo começamos a rir. Na primeira gravidez, eu sabia, semana a semana, tudo o que estava acontecendo com o bebê dentro de mim. Acompanhava passo a passo pelos livros, pela internet, perguntava para todo mundo.
Desta vez, para começar, emprestei meus livros para uma amiga que está grávida. Segundo, a correria é tanta que eu nem me preocupo com isso mais. Quero saber é se a Rafaela está bem e pronto, o que me satisfaz nas consultas ao médico e depois dos ultrassons.
Acho que tudo é meio assim na segunda gestação. Mais relax, menos medos, menos pressão, menos paparicos, menos palpites (ah, sim, eles também diminuem), menos expectativas.
E isso não é ruim. É lógico que diminuem os paparicos, mas também não sinto a mesma necessidade de tê-los que tinha na primeira gravidez. Afinal, agora tenho uma outra criança que ocupa boa parte das minhas preocupações e do meu tempo.
Como eu sempre fui muito ansiosa com tudo, estou achando bom passar por essa experiência de uma maneira mais relaxada emocionalmente. Tem também o fato de que eu, naturalmente, estou vivendo uma fase menos estressada por estar trabalhando em casa. E estar mais tranquila não significa que eu pense menos ou que deseje menos esse bebê, muito pelo contrário. A questão é que tudo acontece de uma forma mais serena. Os medos, especialmente, diminuem. E a força para encarar qualquer dificuldade aumenta, porque já sei que sou capaz de enfrentar muita coisa que antes eu não sabia se daria conta.
Na segunda vez, a gente também identifica mais rapidamente os sinais. E um dos sinais divertidos tem sido perceber a Rafaela se mexendo na minha barriga já com quatro meses de gestação. Sinto claramente quando ela está me dando uns chutinhos, apesar de nada ser perceptível externamente ainda. Na primeira gravidez, senti alguma coisa com cinco meses e meio, acho.
Enfim, como em tudo na vida, nada como a experiência.

8 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Ai, este post tem tudo a ver comigo! Eu estou achando o máximo isso de ter menos estresse. Porque meu nome é ansiedade e eu já sinto com tudo na vida, então estar grávida e não ter ansiedade é quase uma bênção, sabe? Estou curtindo muito isso. E não sinto falta alguma de paparicos, me sinto muito mais forte interiormente agora.
Beijos

Patrícia Boudakian disse...

Nossa, eu sou mega ansiosa tbm! Mas bom saber que tem cura... rs... beijo.

adoro seu blog viu...

Nina Fiuza disse...

Que legal... Eu sempre me pego pensando como será quando eu engravidar de novo. Como será minha relação com a minha filha quando tiver um outro serzinho pela casa, o que vai mudar entre nós duas... Como serei eu-mãe-de-dois, depois de estar tão acostumada em ser mãe-de-uma. Tenho certeza que será uma experiência completamente diferente... ai que vontade!!! =)
Obrigada por compartilhar.

Paloma disse...

ai, que gostoso! esse post me lembrou uma frase que sempre me dizem: 'com o primeiro, preocupação total, com o segundo, relax, o terceiro, ah, esse se cria sozinho...heheheeh'. e olha que eu fui, em casa, a raspinha do tacho...hehehe...bjo
Paloma e Isa

Li disse...

Oi Roberta
Eu tbm fiquei bem mais relaxada na segunda gravidez... Mas as vezes batia um sentimento tipo: "Será que vou amar este filho como amo o Pietro?!"
Que coisa boba né? Mas acho que é porque, nós mães, sempre achamos que não conseguimos dar o suficiente para nossos pequenos. HEHEHEHH
Bjinhos

Fe disse...

Que legal saber que você tá mais tranquila, menos agitada e estressada viu Rô. É a experiência mesmo ! Caramba, você já é mãe pela segunda vez !!!! Minha nossa, e lembrar das nossas na adolescência, e ver que hj somos MÃES, cara !!! hahahaa...isso é bom demais !

Priscila disse...

Oi, Roberta. Me identifiquei muito com o post. Comigo foi assim mesmo. Na gravidez e depois dela. Acho que o mais velho ocupa a gente de tal forma que não sobra muito tempo pra tanta ansiedade.
Bj.

Flavia disse...

Adorei esse espaço, meu sonho é ser mãe, quem sabe em breve, esse sonho sonho se realize, ou quando DEUS quiser... felicidades.
Flávia