quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

As mães na adaptação

As mães são um assunto à parte no processo de adaptação. Chega a ser divertido observar como cada família tem um comportamento diferente. Logo na reunião de pais, um dia antes do início das aulas, alguns perfis já se manifestaram.
A professora pede que cada pai ou mãe fale um pouco do seu filho: se ainda usa fralda, se usa chupeta, como é o comportamento, se tem algum apelido. Algumas falam resumidamente, outras contam a vida toda do filho.
Acho divertido observar os diferentes comportamentos das mães e pais. Mas realmente tem umas que exageram achando que o filho é incapaz de se virar. Acho que eu sou bem relaxada pra essas coisas, talvez porque a Luísa se vire muito bem.
Daí ontem, na adaptação:
Enquanto a Luísa saía algumas vezes da sala pra me dar um beijinho e voltava para a sala de aula, uma outra mãe (super legal) reclamava que a filha dela estava tão adaptada que nem saía pra dar um oi. Ou seja: se o filho chora, a gente fica chateado. Se ele se adapta rápido demais, a gente fica triste também. Vai entender essa coisa de mãe.
Aí tem aquelas desesperadas. O filho sai da sala e ela corre lá pra pegar. Há também aquelas que não saem de perto da janela da sala, querem ter o controle tudo. E aquelas que que reclamam de tudo.
Sei que Luísa está tão bem, para minha surpresa, que hoje fui promovida. Eu achava que ela iria me querer perto dela o tempo todo, mas ela se apegou bem às professoras e ficou com elas numa boa. Nos dois primeiros dias fiquei dentro do pátio, mas hoje a professora já pediu que eu e algumas outras mães já fiquemos do lado de fora da escola.
Ó, sei que estou adorando esses dias, sabia? É bom demaaaais ver a Luísa saindo de filinha com os amiguinhos pra ir ao banheiro, ou sentar em rodinha pra ouvir a professora contar história, ou brincar de bolinha de sabão no pátio. Fico só ali de longe, espreitando e me emocionando. E papeando com as outras mães. Demais.

8 comentários:

Paloma, a mãe disse...

Ahahah, não deu para segurar o riso, é que na escola da Ciça também tem uma mãe do CJ que às vezes me tira do sério. São observações deste tipo, igualzinho, as mães fazem parecer que os filhos são uns retardados ("não pode falar outra coisa que não seja bu"), quando eles definitivamente não são, só são inseguros e meio despreparados para o convívio porque têm pais que o são mais que eles.
Mil vezes as mães mais relaxadas (embora eu não te ache relaxada e sim segura e tranquila)!
Beijos

Beta disse...

Oi Roberta, sou do seu time também, a Bia tá indo pra escolinha desde ontem, e a adapatção tá sendo um barato, hoje bateu um medinho nela, mas logo logo ela se distraiu e foi com a "tia" denovo. Na sala dela assim como em todas tem uma dessas mães que acham o filho um incapaz e olha que ele é o segundo, imagina o que ela não fez com o segundo? Ela ficou o tempo TODO com ele, grudada nele, quando ia brincar, comer e afins. Uma delícia essa fase que estamos passando não? Tô curtindo ao máximo, já que depois ela vai ficar lá e eu vou embora...um beijo e bo sorte na adaptação da Luisa. Roberta

Camila Bandeira disse...

Eu deixo a Gabriela muito à vontade. Tanto que no terceiro dia já pude deixá-la sozinha, ela ficou tranquilamente. Não gosto tambémm de ficar dando muita dica de como ela chama isso ou aquilo. Afinal, ela tem que se virar sozinha! Por mais que isso doa na gente! Aliás, esse negócio de adaptação serviu mais para mim do que para ela, porque eu é que senti mais deixá-la sozinha do que ela... Coisa de mãe mesmmo.

Carol disse...

Oi Ro, to gostando mto da série de posts sobre adaptacao! Como nao tenho essa experiencia to aqui quietinha só aproveitando, mas to lendo tudo, viu?

beijao e que continue tudo correndo super bem com a Luísa!

Mãe do Pitoco disse...

Dá um orgulho mesmo. Hoje Pitos tb ficou super bem e eu o enchi de beijos orgulhosos. Que vontade de apertar! São demais, não? Sempre nos surpreendem, muito mais maduros do que imaginamos. Beijocas nas duas e tô adorando os posts.

Priscila disse...

Oi, Roberta.
Hj foi reunião de pais na escola do Gui tb. É mesmo muito engraçado ver as reações de alguns pais. Toda mãe é meio maluca, né? Mas tem umas que exageram... Rs.
O meu problema é sempre gostar de cara da professora. Isso não aconteceu hj. Sei lá, acho que sou meio avessa às regras, meio rebelde. Quando alguém vem com uma listinha do que pode ou não pode já fico com antipatia, rs. Espero que passe logo e que o Gui não seja como eu... Haha.
Bjs.

Laura disse...

eu ainda estou um pouco longe de por minha pequena na escola, mas eu fico imaginando o mix de emoções: orgulho do filho, medo de entrega-ló ao mundo e satisfação por fazer a coisa certa !!!!

Agora, que tem mãr chata pra C.... isso tem !!!

Bj

Letícia Volponi disse...

como a Laura foi muito cedo para a escola não tivemos fase de adaptação. ela não sabia o que estava acontecendo e hj pede para ir à aula inclusive aos sábados, mas as reuniões de pais são divertidas. ou eu sou muito sossegada ou tem gente muito doida mesmo...