quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Carrinho de passeio

Em uma das minhas primeiras postagens nesse blog, comentei sobre a questão do carrinho de bebê. Sempre preferi o carrinho maior, especialmente no primeiro ano da Luísa, porque dava mais conforto a ela. Mas, agora que a Luísa já está com um ano e meio, resolvi comprar um carrinho de passeio, mais leve pra carregar. Foi uma excelente compra. Viajamos pra Campos do Jordão nesse carnaval e foi ótimo. Como ela está maiorzinha, não fica tão molinha quando dorme, e o carrinho de passeio resolveu bem. Acho que eu poderia até ter comprado uns dois ou três meses antes. Comprei um da Infanti, na Alô Bebê, por R$ 199. Alguns custavam quase o dobro, mas resolvi não gastar muito com isso. Achei o carrinho bem firme e prático. A única desvantagem é que ele não tem aqueles "porta-trecos" que são bastante úteis, então tem que pendurar uma bolsinha pra carregar o kit fraldas, brinquedinhos, sucos, etc. A vantagem é que ele tem um suporte na frente, então a Luísa se apoia ali e não fica somente presa pelo cinto de segurança. Gostamos da novidade.

OBSERVAÇÃO POSTERIOR: O CARRINHO DA INFANTI NÃO É DOS MELHORES, NÃO. DEPOIS DE UM TEMPO DE USO (E OLHA QUE PRATICAMENTE SÓ USO QUANDO VIAJO OU SAIO DE CARRO), AS RODAS DA FRENTE FICAM MEIO SOLTAS E VIRAM DE LADO, E O CARRINHO EMPERRA TODA HORA.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Farmacinha em casa

Vou dividir aqui a listinha de remédios que a pediatra da Luísa recomenda que tenhamos em casa. Mas vale lembrar que é sempre importante consultar o seu pediatra de confiança antes de usar qualquer medicamento.

Analgésico/antitérmico - Alivium 100 mg - 1 gota por quilo
Analgésico/antitérmico - Tylenol Bebê - seringa marca quantidade por quilo
Vômito - Digesan gotas - 1 gota por kg
Cólicas - Luftal gotas - 1 gota por kg próximo 10 gotas
Picadas e feridas -Nebacetin - pomada
Antialérgico - Hixizine Xarope
Alergia em pele - Esperson N / Berlison (consultar pediatra sempre antes)
Protetor solar - Helioblock FPS 60
Soro fisiológico
Inalador
Termômetro


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Mudanças constantes

Engraçado, difícil encontrar explicação, mas as birras da Luísa melhoraram bastante em comparação ao último post que escrevi sobre o assunto. Talvez aquela fase tenha sido influenciada pelos dentes que estavam nascendo. Sei que ela está mais tranqüila e dando menos trabalho. Na semana que vem ela completa 18 meses. Aliás, ontem eu estava conversando com o meu marido sobre como ela dá menos trabalho hoje em comparação a seis meses atrás ou até um pouco menos. Os domingos em que ficamos sem babá agora são menos estressantes e mais divertidos. O fato de ela andar já ajuda bastante a reduzir o nosso desgaste. Ela fica mais independente, brinca sozinha. E agora ela se comunica muito melhor também, e nos facilita pra entender o que ela quer (e aí decidimos se vamos atendê-la ou não, essa é outra história!). Mas acho que, no fundo, a questão é que ela está ficando cada vez mais gostosa e mais divertida. Rimos muito com ela, e ela também se diverte mais com as brincadeiras e passeios, então nossos domingos "a três" têm sido ótimos.
Uma coisa é certa: quando nos acostumamos a uma fase, chega outra e as regras e receitas que valiam antes muitas vezes já não valem mais. Crianças são seres em constante mudança e temos de nos adaptar a elas com muita paciência. E não podemos nos esquecer de curtir ao máximo cada uma dessas etapas, porque elas passam rápido e não voltam mais.