sexta-feira, 18 de setembro de 2009

"Como é o nome dele?" Grrrrrr...

A Mari publicou um post falando sobre a quase obrigação de meninas usarem rosa e meninos usarem azul e todos os "tatibitatis" que envolvem o mundo dos bebês. Eu ia deixar um comentário lá, mas resolvi fazer um post sobre essa questão das cores. Também sempre falei que não queria encher a minha filha de cor de rosa e lilás, o que não é muito fácil nos primeiros seis meses dos bebês. Ainda mais aqueles rosas cheio de brilhos e penduricalhos, que eu detesto (e por isso é que eu amo a Zara e a Gap). Eu sempre fui da linha basicona e as mulheres em geral tendem a vestir as filhas seguindo seu próprio estilo (ou vai dizer que as mães mais peruetes que usam roupa de oncinha não adooooram colocar roupa de oncinha nas filhas? Outro dia vi uma menina assim na natação: maiô de oncinha, chapeuzinho de oncinha e bolsinha de oncinha. Mais nova que a Luísa. Quase caí pra trás. Sim, na NATAÇÃO, a menininha estava chegando vestida assim na aula de natação).
Mas confesso que teve uma época em que eu me irritei. Tem uma determinada fase dos bebês (agora não sei exatamente com quantos meses) em que geralmente é difícil distinguir se é menino ou menina, e quanto mais básica é a roupa, mais isso acontece. Meninas de macacão azul ou verde, então, só se estiver com legenda ou se tiver um laço enorme no cabelo (e a Luísa não tinha cabelo, portanto nem aqueles lacinhos de grudar paravam na cabeça dela por muito tempo). Tudo bem, nenhum grande problema nisso. Muitas mães dirão "e daí? danem-se os outros". Mas vamos combinar: tem coisa mais irritante que alguém perguntar pra sua filha "como é o nome dele? quantos meses ele tem?". Ou para o seu filhão, machão do papai: "como é o nome dela?". E o pior de tudo é que a Luísa usa brinco desde que ela tinha uma semana de vida, ou seja, a pessoa nem se esforça.
Se bem que eu mesma já dei meus foras. Uma vez perguntei para um pai quantos anos ELA tinha, creeente que era uma menina, mas era um menino de 3 anos com cabelo nos ombros. Aí também, né... sacanagem comigo. Também já dei dessa: "quantos dias tem?" e a pessoa respondeu "3 meses"... quámorri. Depois aprendi: sempre pergunto só assim, bem genérico: "quanto tempo tem?"

16 comentários:

Marina disse...

Ai, básicoooo!
Eu já tenho muita raiva qd as pessoas fazem comentários "non sense" com os filhos dos outros, imagina com os meus...

Simne Collet disse...

quem nao cometeu uma cafe dessas né.. essa do "quanto tempo tem?" pq eu sempre pergunto.. tá com 6 meses? ai a mãe fala, não, um ano! hihihihi! tipo

Letícia Volponi disse...

Tem gente que não se esforça mesmo. A Laura tb não tinha cabelos, mas estávamos na praia com uns amigos e ela era o unico bebê, estava dormindo no bebê conforto rosa, usando um macacão rosa (não podia deixar de ser), com seus lindos brincos quando uma antipática amiga de uma das pessoas que estava conosco chega na praia e pergunta: é menino? Respondi: é, estamos treinando para virar travesti.

Carol disse...

Em Londres eles nao estao acostumados a ver os bebes com os lacinhos na cabeca, como nao gosto de vestir a Charlotte de rosa de cima a baixo todos os dias (adoro rosa mas sem babadinho o frufru)coloco um lacinho nela. Dai desvia a atencao da cor da roupa (comentei um incidente no blog da Mari) e dizem ohhhhh ela tem um lacinho. Tambem adoro Gap e a Zara, ainda mais em sales. Outra loja bem legal e a H&M , mas nao sei se tem no Brasil.
bj

Carol disse...

Ja ia esquecendo , a mae me comprou uns macaquinhos de cores lindas da loja Bebe basico. Eu nao conheco a loja, mas o leque de cores deles e lindo. bj

Tathy disse...

Amiga, vou te deixar no esquema já pra vc não sofrer. Tem uma determinada fase da vida das meninas, na qual minha filha se encontra neste exato momento, que elas ESCOLHEM usar o rosa, somente o rosa.Tudo da Alice precisa ser rosa. É claro que eu imponho tmb um pouco de "limite" afinal ela só quer comer o recheio da bolacha porque é adivinhe? Rosa. Preciso fazer um post sobre isso.

Bjsssssssss nas duas.

Daniella PSF disse...

Adoreia dica: quanto tempo tem? já dei minhões de foras por causa disso.. rsrsrs

Daniella PSF disse...

Sei que muitas pessoas lêem meu blog, tem sempre comentários muito carinhosos...
mas estou triste com esse número 6, será que não chego nem ao 10? alguém pode me seguir? buá!


tô carente!

Ana Cecilia disse...

Oi Roberta,
tenho lido seu blog há algum tempo e me identifico demais com ele. Esse post de é menino ou menina, é a pura verdade, tenho um filho de 3 meses e meio e ate trocando fralda dele a menina perguntou se era menino ou menina e olha que ele tava de pintinho de fora... da raiva.. mas depois se leva na esportiva.
Uma coisa que eu queria saber é qual a marca e modelo de cadeirinha pro carro vc comprou ? No post vc diz que comprou uma e nao gostou e depois comprou outra... Se puder me diga qual vc nao gostou e qual vc gostou... já to pensando na cadeirinha do carro para o meu filhote.
Beijos e parabéns pelo blog.
Ana Cecilia
anacecilia.vazquez@gmail.com

Patricia disse...

Hahahaha! É assim mesmo! Eu já levei a Mariana no posto de saúde com roupa rosa, cobertor rosa e dentro de um bebê conforto igualmente rosa e a enfermeira insistia em dizer: - Ele tem quanto tempo? - Deixa ele aqui - Agora põe ele aqui...Só rindo mesmo...

Glauco disse...

Hahahaha... rachei o bico com o post da Letícia

Mari disse...

tem gente que vê um bebê de VESTIDO e pergunta se é menino ou menina. fico passada. que gente moderna e prafrentex, não?
beijo!

Cynthia Santos disse...

Gente, não passei por isso! Todo mundo diz que o Arthur tem cara de "hominho"...ehehehehe mas me cuido bastante pra não dar foras... quando fico em dúvida, normalmente procuro os brincos, se não acho, faço a pergunta genérica...ehehehe

Lia disse...

Pois é, eu também detesto a ditadura do rosa. Comprei um carrinho cinza e azul pra Emília e não vou furar as orelhas dela, então já estou me preparando pro que vem por aí...

Roberta disse...

Eu não digo que a Luísa não tenha roupa rosa. Ela tem, sim, e muitas delas são muito fofas. O que eu não gosto são os exageros, de muitos brilhos, de muitos penduricalhos nas roupas... Também não vou exagerar na outra ponta e entrar na campanha "minha filha nunca vai usar rosa", né? hahaha

Roberta disse...

Carol, eu já comprei roupas pra Luísa numa liquidação da H&M, em NY, que quase enlouqueci. Peças por US$ 3... Mas aqui não tem, não. E essa Bebe Básico é uma graça, sim. Tem coisas bem legais. Se bem que o precinho eu não acho tão básico assim para peças tão básicas, mas tudo bem...