quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Cada vez mais parecida com a minha mãe

Falando em pagar a língua, eu cada vez me pego mais parecida com a minha mãe. Especialmente depois que entrei para esse mundo da maternidade. Bem que ela falava quando eu era criança ou adolescente: "quando você for mãe, você vai entender" (todas as mães falam isso, certo?). As preocupações, os cuidados, o zelo, o amor incondicional... são coisas que a gente só entende depois que tem um filho. Nem imagino como eu vou me comportar quando a Luísa for adolescente e chegar de madrugada em casa. Medos, muitos medos. Talvez pro resto da vida.
Mas tem umas coisas engraçadas também. Uma das situações em que eu realmente mordo a língua é o lance de me entregar quando compro coisas baratinhas. Eu me lembro perfeitamente que, quando alguém elogiava alguma coisa da minha mãe, ela logo dizia: "nossa, paguei baratinho numa lojinha tal tal tal". Eu queria morrer e não entendia porque ela precisava falar que pagou barato. "Pra que precisa falar, mãe? É só não falar nada e agradecer o elogio!"
Hoje eu sou i-g-u-a-l-z-i-n-h-a. Fico mais feliz quando alguém elogia uma boa compra de uma lojinha furreca (e eu falo com orgulho: comprei essa blusinha no Extra hahahaha!!) do que quando elogiam alguma coisa que custou realmente caro. Acho que a gente vai aprendendo a ser mais humilde e era isso que a minha mãe já me ensinava desde cedo.
Também fiquei conversadeira, como falei no post anterior. Adoooro puxar papo por aí. Ainda não chego aos pés da dona Lúcia (ou vovó Luscha, loucura da Luísa), mas tenho receio de um dia ficar igualzinha (não joga praga, hein, mãe?), porque aquela lá é do peru, como se dizia nos tempos dela. Ela trabalha em um consultório dentário e é incrível o quanto ela ganha de presentes das pacientes. Faz amizade com todo mundo.
Mas eu não acho ruim nada disso, na verdade. Me divirto, isso sim. Minha mãe é um exemplo de vida, um ser espiritualmente evoluído. Só quem conhece o que ela já passou sabe do que eu estou falando. E tá ali, sempre sorrindo, nunca se fazendo de vítima. Se um dia eu chegar a 1/3 do que ela é, tenho certeza que terei cumprido bem a minha missão nessa vida.
E o que eu espero é que minha filha também possa aprender com tudo isso. E que ela seja uma pessoa boa e alegre como essa avó maravilhosa que ela tem. Luísa tem sorte de ter avós presentes, o que eu não tive. E talvez um dia ela também fique igualzinha a mim, coitada. (Mami,te amo muito, tá?!!)

7 comentários:

Si Collet disse...

iii roberta.. acho q isso é mau d mãe! pq eu tb tô pagando lingua já! hihihihihih! bjocas

Coisas de Miguel disse...

pois é Roberta....eu tb ouvi muuuuito essa frase "quando vc tiver um filho, vai entender"....e hoje entendo e admito que minha mãe estava certa em 99,99 % de tudo que ela dizia...rsrsrs
Luísa vai aprender muito com os avós, mas eu tenho certeza que voce vai ensina-la ainda mais.....um beijão

Thaís Rosa disse...

hummm... acho que isso acontece com todas... lindo texto.

Alê disse...

é verdade todo mundo paga a língua em algum ou muitos momentos quando se torna mãe.
Lindo sua homenagem á sua mãe! Elas são demais e quando se tornam "mães com açúcar=vovó" se tornam especialmente deliciosas!
: )
beijos pra vcs e pra vovó Luscha!

Tathy disse...

Ah! Fiz um posto sobre isso tmb rsss.

Bjssss

Maria Luiza, minha vida!!! disse...

Oi Linda! Meu nome é Rafaela e estou entrando agora para o Time das blogueiras...Já participei do e-family na época em que estava gravidinha e depois nós criamos um fórum particular só nosso...e agora resolvi criar este blog para deixar registrado o desenvolvimento da minha filhota que já está com 1 ano e 6 meses! Te adicionei e espero poder trocar experiências legais com vc! Vi vc comentando em algum blog sobre sua filhinha ter saído das fraldas agora e fiquei interessada, pois estou entrando neste processo com a minha filha. E sei que é meio complicadinho...Qt a ser parecida com a mãe...hj em dia tb me sinto bem assim rsrs
Que Deus abençoe vcs!
Um grande beijo!!

Rê Gallo disse...

Roberta, até me senti melhor agora... Eu sou campeã para revelar o preço das minhas pechinchas! E até indico para as amigas: vai lá na C&A que tem um vestido bacana! Aliás, qdo estava grávida comprei vestidos estampadões super legais lá... E 3 amigas compraram! hahahah Um dia, claaaro, fiquei de par de vaso com uma delas. hehe
Ah, adorei o texto sobre sua mãe.
Bjs,