segunda-feira, 6 de julho de 2009

Pais-estátua

Comentário agora sobre a platéia do Palavra Cantada. Tinha gente de todo tipo ali naquele show, das madames mais emperiquitadas com suas filhas emperiquitadíssimas aos famosos (rá, Marta Suplicy tava ali na minha frente com o filho e a neta, devia ter mandado um torpedo pro pessoal do CQC), passando por gente comum como nós. Como era domingão, foi programa para mães, pais e filhos.
Mas onde eu queria chegar é: tem algumas pessoas muito esquisitas nesse mundo. Eu lá, chacoalhando o corpo pra cá e pra lá na cadeira, participando ativamente, Luiz também sempre sorrindo (fofo) e cantando as músicas que ele sabia e a Luisinha atônita prestando atenção e batendo palmas. De vez em quando eu olhava para o lado e via umas coisas estranhas: pessoas-estátuas. Pais e mães que não mexem uma pálpebra durante um show. Pais (especialmente eles, porque as mães em geral eram mais animadas) que ficavam ali sentados, olhando para o palco imóveis, como se não estivessem ouvindo nada e estivessem pensando em qualquer coisa menos em se divertir com os filhos. Como se estar ali fosse apenas pura obrigação.
Pode ser impressão minha, até porque cada um tem seu jeito de curtir. Mas sabe quando a pessoa não dá um sorriso sequer? Nem quando o povo lá no palco faz alguma coisa engraçada? Eu fico com vontade de ir ali e dar um chacoalhão nesse povo.

2 comentários:

Sheila disse...

Meu filho tem um DVD Palavra Cantada e ama, onde foi o show?Sou louca para levar ele mas moro em Salvador imanine!rs
bj
Sheila

Roberta disse...

Oi, Sheila, você pode pegar a programação deles no site http://www.palavracantada.com.br
Eles vivem viajando pelo Brasil pra fazer shows. bjs.