terça-feira, 21 de julho de 2009

O truque da "pepê"

Descobri uma sacada muito interessante para deixar a Luísa sem chupeta por bastante tempo: deixar com que ela mesma guarde a "pepê". Percebi que o lance é o controle.
Vou explicar: em vez de naninha, paninho ou ursinho de pelúcia, o objeto de transição da minha filha é... uma bolsa. Sim, uma bolsa. Puxou a mãe, o que eu posso fazer? Mas a dela é da Hello Kitty (dessas eu não tenho). Ela anda com a bolsinha a tira-colo o dia inteiro, de manhã até à noite. É uma comédia. E há algum tempo comecei a falar pra ela tirar a chupeta da boca e guardar na bolsinha. Ou então no bolso da blusa dela ou da calça. Não é que funcionou?!! Aí é que está o negócio do controle, que eu descobri sem querer. Como a chupeta fica com ela o tempo todo, acho que ela se sente segura e não precisa ficar pedindo pra babá ou pra mim (e era sempre aquela briga). Agora, por incrível que pareça, com o controle da chupeta, ela não fica colocando na boca toda hora.
O resultado é que ela diminuiu bastante a dependência da tal pepê. Praticamente não usa a chupeta de dia, só quando está com sono. E a solução foi assim, tão simples, sem traumas. E está sempre ali, com ela. Êta, beleza. Bom, não tiramos de vez ainda, e não estou pensando nisso tão já, mas pelo menos não preciso mais ficar naquele pé de guerra diário.

10 comentários:

Kel disse...

Oi Roberta, parabéns pelo Blog, ótimos posts...
Beijos
Kel
www.lojinhadakel.blogspot.com

Paloma, a mãe disse...

Ela com a sua bolsinha é a coisa mais linda! Se não fosse a Ciça curiosa querendo ver, a gente nem saberia que tinha uma chupeta dentro.
Beijos

Glau disse...

Ai que linda, Rô!!Agora ela mesma cuida da chupeta dela...q fofa!!!bjosbjosbjos

Lia disse...

Oi, Roberta. Minha amiga teve, sim, um certo trabalho na mudança de layout. Aliás, antes de mudar o meu ela foi mudar o dela e perdeu um monte de coisa. Já munida dessa experiência, ela fez o backup do meu (mas não foi no word; não sei como ela fez, posso perguntar). Deu uns probleminhas, o fundo não queria aparecer, mas 24h ela conseguiu deixar tudo nos trincs. Se você conhecer alguém que entende disso pra te ajudar... eu não arriscaria mexer sem o backup, não mesmo! Boa sorte!

Renata disse...

Olha, todas as soluções que não são traumáticas são as melhores, não é mesmo?

beijinhos

Letícia Volponi disse...

Roberta
To fazendo a mesma coisa com a Laura (embora ela não tenha uma bolsa). Digo a ela para guardar a chupeta no bolso e pronto. Para ir à natação já nem preciso dizer nada. Ela mesma tira da boca e guarda na mala que fica no vestiário. Depois quando quer de volta ela pede "Di". Até hoje não entendi o que esse som tem a ver com chu-pe-ta, mas...

Val disse...

Adorei a dica, mas como tenho um menino que não usa bolsa, vou substituir por roupas com bolsos, pra ver se faz o mesmo efeito. Brigadão...

Estou sempre por aquim lendo tudo, mesmo que nao comento.

Roberta disse...

Oi, Val, se funcionar depois você me conta! beijos

Alê disse...

VOU EXPERIMENTAR SUA TÁTICA... PQ EU NÃO SEI MAIS O Q INVENTAR PARA A CHUPETA SER APOSENTADA...
BJS

Julia disse...

Ro, muito interessante esse esquema da chupeta. é uma excelent dica.