quinta-feira, 14 de maio de 2009

Natação para bebês

Se bem que nem sei mais se posso chamar a Luísa de bebê, porque ela já está uma molecona com 1 ano e 9 meses. Enfim, depois de muito tempo enrolando, cumpri a promessa que tinha feito ao meu marido de levá-la para a natação. Escolhi uma academia de Moema porque meu marido já havia nadado lá e também porque a minha vizinha do prédio está levando a filha (que é amiguinha da Lulu) e nós podemos revezar o carro a cada semana. Ali também tem a vantagem de o vestiário para crianças ser bem ao lado da piscina (que é ótima), então elas não pegam rajadas de vento depois que saem da água.
Minha dúvida era se marcava aulas para ela sozinha (que na verdade é para crianças a partir de 2 anos, mas eles permitiram que a Luísa fosse) ou comigo. Decidi testá-la sozinha, só com as professoras, no mesmo horário da amiguinha, justamente pra desgrudar de mim um pouco. Como ela ainda não vai à escolinha, sinto que ela fica muito tímida em se relacionar com grupos maiores ou crianças que não conhece.
O teste na semana passada foi legal e ontem foi a primeira aula efetiva. Para ser sincera, ela ficou melhor no dia do teste do que ontem, mas as professoras falaram que é assim mesmo, que as crianças sempre choram no começo, até acostumar. Eu fico do lado de fora da piscina sentada, só observando, sem interagir (mas confesso que às vezes dá uma vontade louca de ir ali brincar com ela...) Dizem que a presença conhecida é importante para dar segurança no início. Mas as professoras são bem preparadas, ótimas para entreter e distrair os chorões.
As aulas para bebês e crianças pequenas ainda são mais brincadeira do que a natação em si (o que começa a partir dos 3 anos), mas são uma introdução interessante ao esporte e uma forma de sociabilização. Não vejo a hora que a Luísa se jogue sozinha na água.

PS. Meu irmão falou que o título do vídeo infantil que eu postei, das pererecas, parece nome de filme pornô. Isso é comentário de gente com mente poluída...

Nenhum comentário: