domingo, 12 de abril de 2009

Como distrair um bebê em uma viagem de avião

Hoje fiquei feliz porque recebi um comentário no blog de uma brasileira que mora na Austrália, que me achou por acaso e se identificou com as coisas que escrevo. A Alessandra vai viajar de avião com a filha de 1 ano, bastante ativa, de Sidney até São Paulo, e ela pediu dicas do que pode ajudar a fazer a viagem passar mais rápido.
Vou listar algumas experiências (que eventualmente podem ser diferentes para outras pessoas, já que as crianças são diferentes também). Mas vamos lá.
Descobri que é bem mais fácil viajar de avião com um recém-nascido do que com um bebê que já anda ou engatinha. Viajei várias vezes quando a Lulu era pequenininha e, talvez por sorte, ela nunca deu trabalho. Mamava e dormia. Eu colocava a chupeta ou o peito durante pouso e decolagem, por causa da pressão, e ela nunca teve dor de ouvido. Já na última viagem que fizemos, para a Bahia (ela com 18 meses), a ida foi bem tranquila mas a volta foi um sufoco. Ela teve ataques de choro e impaciência que foram meio estressantes (porque além do stress normal a gente fica numa pilha porque sabe que está incomodando os outros, né!). Se para nós, adultos, já é cansativa uma longa viagem, imagine para eles, que não têm como gastar energia.
- Faça tudo o que for possível para fazer um vôo noturno, já que a criança vai dormir o equivalente a uma noite e são menos horas para entretê-la. (No caso de uma viagem como a da Alessandra, de quase 24h, não vai ter muita escapatória). Então o lance é ter criatividade e paciência.
- Tente, com todas as forças, conseguir assento na primeira fileira do avião. Além do bercinho que eles disponibilizam, ali tem mais espaço para o bebê caminhar durante o vôo (nem que seja pelas pernas dos passageiros vizinhos), é mais perto do banheiro e do trocador e também da cabine das comissárias, bom espaço pra ficar quando elas não estão trabalhando).
- Leve brinquedinhos variados, papel e giz de cera pra desenhar, DVD portátil (esse eu não tenho, mas dizem que é uma maravilha porque vc pode colocar os desenhos preferidos), enfim, tudo o que você tiver de recursos para entreter.
- Tenha muita paciência para distrair a criança ao máximo. Se você estiver com o marido ou com outro adulto, já ajuda muito.
- Se houver outras crianças pequenas no avião, coloque seu filho pra brincar com elas, isso distrai bastante. Se for o caso, peça para alguém trocar de lugar para que essa outra criança possa sentar perto de vocês.
- Quando não é momento de serviço de bordo, quando os carrinhos ficam passando pelos corredores, deixe a criança solta. Sempre vai ter gente que adora bebê e vai ficar brincando com ela, distraindo (quando a Luísa tinha uns 6 meses uma moça quis carregá-la no colo e ela deu uma golfadona na blusa dela!! hahahaha!! bom, ela estava ciente do risco...)
- Leve comida, sucos e muitos lanchinhos. Nem sempre o que o avião serve vai ser legal pra criança comer e nem sempre estará disponível quando ela tiver um surto de fome. Não se preocupe em seguir a rotina de horários de comida ou sono num vôo desses. Depois você conserta. O importante é deixar a criança o mais tranquila e distraída possível.
Bom, Alessandra, espero que ajude!! Depois você me dá o seu depoimento que eu publico aqui no blog. Boa sorte e boa viagem!

3 comentários:

Cissa disse...

Rô, já te disseram que você é o máximo? Fala sério. De super profissional para super utilidade pública! Sou sua fã!

Adriana disse...

Eu levo sempre um travesseiro. Dai fica mais confortavel para a Paola dormir no meu colo.

lepashic disse...

meu sonho ... é morar a austalia . tenho esse sonho desde os meus 4 anos ..hoije tenho 11 ... adorei o seu blog .... mas agora .. com distraio amiinha primiha de um ano em casa???
já pensou em postar algo tipo isso ... bjoks