segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Criança em apartamento

Ando com muito medo de que a minha filha seja uma daquelas típicas "crianças criadas em apartamento" que a gente zoava quando morava no interior. Eu já sabia, evidentemente, que ela infelizmente não teria a mesma infância que eu tive, morando em chácara, quando ficava livre o dia inteiro brincando com as crianças das chácaras vizinhas e filhos dos caseiros. Mas é duro quando percebo que tem dias em que ela não sai de dentro do apartamento. E também comecei a notar que justamente esses dias são os mais chatos, em que ela faz mais manha e fica grudada em mim reclamando e choramingando. Quando o tempo está bom, é mais fácil. Agora, quando chove... Por sorte, ela tem duas amiguinhas no prédio e com alguma frequência elas brincam juntas, uma vai à casa da outra etc. Minha irmã também tem deixado meu sobrinho de 3 anos aqui pelo menos uma vez por semana, o que é melhor ainda.
Nos dias em que passamos fora com ela, é uma maravilha. A Luísa fica um amor, não dá trabalho algum. Ela precisa simplesmente de espaço, precisa correr, brincar com outras crianças, olhar coisas novas. Por isso até tenho pensado em colocá-la numa escolinha. Por mais que eu quisesse esperar mais um pouco, já que estou trabalhando em casa, estou me vendo sem saída.
Ou, talvez, esteja chegando a hora de arrumar um irmãozinho... bom, esse é outro assunto...

3 comentários:

Cris disse...

irmãozinho? gossssstei... beijos

Roberta Lippi disse...

Hehehe.... isso é outa história, como eu falei...

Anônimo disse...

Temos o mesmo problema aqui em casa. Como nao da para sair na rua (-14c, muito frio!!!), o jeito eh mudar de ambiente, indo de um quarto pro outro e inventando brincadeiras. Bjs