domingo, 1 de junho de 2008

Cremes para estrias

Hoje uma amiga que acabou de saber que está grávida me perguntou sobre cremes para estrias, então resolvi aproveitar o que escrevi pra ela para colocar aqui.
Eu passava duas coisas (na barriga e no seio, que é importante também): óleo de amêndoas (daquele puro mesmo) e um hidratante da Payot, que chama Maternité. Ele custava, no ano passado, por volta de R$ 40, que eu me lembre. Me disseram que o da Lygia Kogos (ambos vendem em drogarias) também é bom, e tem preço semelhante ao da Payot, mas eu não testei esse. Depois, quando eu já estava no meio da gravidez, uma amiga comentou sobre um creme importado específico para estrias da gravidez, da Biotherm, que se chama Biovergetures - stretch marks prevention & reduction cream gel. Como o meu marido viajou e pôde trazer de fora, já que esses cremes importados são caros aqui, eu pedi pra ele trazer. Acho que ele pagou por volta de R$ 60 ou R$ 70 na época, no freeshop, enquanto aqui custa quase R$ 200. A recomendação dos médicos é que os cremes devem ser utilizados a partir do quarto mês, enquanto o óleo de amêndoas pode ser usado desde o comecinho.

Um detalhe em relação a cremes: pode ser que algum cheiro te deixe enjoada (hoje eu nem posso sentir mais o cheiro do creme da Payot!!), faça o teste antes de comprar. Se o enjôo surgir depois de um tempo de uso, teste outro. O importante é manter a pele bem hidratada, porque no final estica muuuito, parece que vai explodir!!
Acho que se passar só o óleo de amêndoas já ajuda muito, mas como ele fica muito oleoso para passar e colocar a roupa por cima, é bom ter um desses outros cremes pra alternar. Eu geralmente passava o creme pela manhã e o óleo de amêndoas antes de dormir, todos os dias.
É lógico que tem um pouco da questão genética também, caso você já tenha tendência a ter estrias. Outro fator determinante é o ganho de peso na gestação. Quanto mais se engorda além do limite recomendado (mais de 15 quilos para gestação única), maiores as chances delas aparecerem.
Ah, eu não tive nenhuma, graças a Deus.

Nenhum comentário: